Eletrobrás suspende energia elétrica da prefeitura de Brasiléia

Prefeito Everaldo Gomes do (PMDB)
Prefeito Everaldo Gomes do (PMDB)

ALEMÃO MONTEIRO

Fornecimento de energia na prefeitura de Brasileia foi cortado por falta de pagamento .Prefeito Everaldo Gomes do PMDB além de ser notificado a devolver mais de 7 mil reais pelo Tribunal de Contas do Estado ( T C E ) Tem um débito na prefeitura de R$ 756.470,66 de reais com a Eletrobras do inicio do seu mandato á Outubro deste ano .

Em nota enviada ás redações, a Eletrobrás distribuição Acre informou que cortou o fornecimento de energia da prefeitura de Brasiléia. O fornecimento foi cortado hoje (20), pela manhã, depois que a empresa não encontrou no sistema o pagamento de R$ 756.470,66 de iluminação pública referente ao período de janeiro a outubro da prefeitura que é administrada por Everaldo Gomes (PMDB).

O prefeito foi informado por meio de correspondência que precisaria efetuar o pagamento, no entanto, não houve proposta formal da prefeitura para a negociação e muito menos o pagamento das faturas.

De acordo com a nota, a empresa continua aguardando uma proposta formal de negociação por parte da referida prefeitura para normalizar o fornecimento de energia elétrica.

vela

Versão da Prefeitura

O assessor da prefeitura de Brasiléia, Wiliandro Derze, entrou em contato com a redação de ac24horas negando o corte do fornecimento de energia elétrica.

“Os servidores da Eletrobrás notificaram a prefeitura de Brasileia por uma dívida da gestão passada. Estamos negociando desde junho. Não temos débitos em nossa gestão. Também não cortaram o fornecimento, apenas notificaram, mas já estávamos com a negociação em andamento para fazer o parcelamento das dívidas deixadas pela ex-prefeita Leila Galvão (PT)”, explicou o assessor..

No entanto, no documento da Eletrobrás, quem lê, não encontra nenhuma citação a dívidas passadas, o documento cita claramente  que o fornecimento de energia elétrica da Prefeitura de Brasiléia está sendo suspenso referente a dívidas de  janeiro a Outubro de 2013, gestão de Everaldo.

Será que a Eletrobrás está mentindo?

FONTE-AC 24 HORAS