“Tiraram do Ibama esta prerrogativa de fiscalizar os nossos criadores de curió

O deputado José Luís Tchê (PDT)
O deputado José Luís Tchê (PDT)

JOSÉ PINHEIRO

O deputado José Luís Tchê (PDT) criticou a política ambiental adotada para a regularização da atividade de pássaros, como curiós. Ele pontuou que o Ibama foi proibido de fazer a legalização dos animais junto aos criadores, sendo que o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) não realiza este procedimento.

“Tiraram do Ibama esta prerrogativa de fiscalizar os nossos criadores de curió quanto a sua regularização. Hoje, o que acontece é que o Pelotão Florestal está prendendo os criadores e causando desconforto. Se o Estado não tem condições de fiscalizar, se não tem um amparo legal, o pelotão não pode agir”, disse Tchê.

 O parlamentar pedetista disse que apresentará nesta quarta-feira, 20, um requerimento solicitando o comparecimento do comandante do Pelotão Florestal, major Negreiros, e do chefe do Imac, Fernando Lima, para prestar esclarecimentos.

 Acompanhando o discurso do colega, o deputado Gilberto Diniz (PT do B) acusou o Imac de não cumprir com suas atribuições, pois a demanda de serviço é alta. De acordo com Diniz, ele foi procurado na última semana por mais de 50 criadores de curiós para reclamarem sobre o assunto.

 Já a deputada Marileide Serafim (PSL) pontuou que o Imac não tem o licenciamento para emitir documentos que legalize criatórios de pássaros. Marileide acrescentou que o Imac faz a sua parte ao promover o desenvolvimento do Acre com responsabilidade ambiental.