O Departamento de Estradas e Rodagem do Acre (Deracre) está com três frentes de trabalho na BR-364.

Arison Jardim

Tião Viana percorreu, em 14 semanas, 8.820 quilômetros de BR-364 entre Cruzeiro do Sul e Rio Branco, sempre fiscalizando e acompanhando a realidade da estrada (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Tião Viana percorreu, em 14 semanas, 8.820 quilômetros de BR-364 entre Cruzeiro do Sul e Rio Branco, sempre fiscalizando e acompanhando a realidade da estrada (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Seguindo sua rotina semanal, governador Tião Viana, acompanhou, no último sábado, 16, de perto as obras de manutenção da BR-364 entre Cruzeiro do Sul e Rio Branco, completando 14 semanas seguidas de fiscalização dos trabalhos na rodovia. O tom das conversas de Tião Viana é de agradecimento a cada funcionário e chamada para mais esforços: “Vamos trabalhar o inverno todo, vocês estão prontos?”.

A convocação já está sendo atendida, o motorista Wangleis Martins não titubeou em responder, “que maravilha, estamos prontos!”. Ao saber da chegada de um tanque para ajudar no trecho Gregório-Cruzeiro, o motorista mostra o empenho das equipes: “Isso é muito importante, vamos poder fazer a manutenção da estrada sempre”.

O Departamento de Estradas e Rodagem do Acre (Deracre) está com três frentes de trabalho na BR-364. Duas entre Tarauacá  e Cruzeiro do Sul, realizando reciclagens e uma entre Manoel Urbano e Feijó, que já está com o pavimento concluído. 

O tráfego pela BR-364 está garantido dia e noite e também no período das chuvas, o Acre cada vez mais integrado (Foto: Sérgio Vale/Secom)
O tráfego pela BR-364 está garantido dia e noite e também no período das chuvas, o Acre cada vez mais integrado (Foto: Sérgio Vale/Secom)

No trecho Tarauacá-Gregório, coordenado pelo major Sandro Oliveira, a chegada dos materiais e equipamentos é a principal dificuldade. Percalços que o governador ouvi e procura resolver em cada passagem, garantindo que o trabalho siga um ritmo acelerado. “Estamos agora com os últimos 7 quilômetros de reciclagem das áreas danificadas”, comenta Tião.

E para os que querem atravessar o Acre, José  Expedito “Piauí”, técnico de estrada e encarregado do TSD – tratamento superficial duplo, dá a dica: “O novo pavimento está bom, os trechos críticos já estão sendo recuperados”.

Acompanhamento trecho a trecho

Em 14 semanas seguidas o governador Tião Viana acompanhou 8.820 quilômetros de BR-364 entre Cruzeiro do Sul e Rio Branco. Pôde observar de perto o avanço da reciclagem e manutenção de partes críticas, da pavimentação do trecho Manoel Urbano-Feijó e também a chegada de novas máquinas, como a MDR e o Distribuidor de Agregados, além de assim poder decidir junto de suas equipes os melhores procedimentos.

Tião Viana observa o trabalho do Distribuidor de Agregados (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Tião Viana observa o trabalho do Distribuidor de Agregados (Foto: Sérgio Vale/Secom)

“É isso que gosto de ver”, comenta o governador quando vê o avanço na recuperação de um grande desbarrancamento. A manutenção tem que ser constante e a vistoria dessas obras também para que o estado seja sempre integrado, “assim deixamos a BR-364 do tamanho e respeito que todos têm que ter com o povo do Juruá e com a união do Acre”, ressalta. E antes de seguir para o próximo trecho mais informações, “Como está o estoque de cimento? E a pintura do asfalto, quando sai?”, questiona. 

Convidado a  ver de perto os trabalhos na rodovia, o empresário Roberto Vieira, conhecido como Roberto da Princesinha, vê com alegria o esforço de Tião Viana e suas equipes e a possibilidade econômica que a BR proporciona. “O Juruá poderá ter produtos mais baratos e mais variados a sua disposição”, comenta.

Adão Aquino, gerente de passagens de uma empresa de ônibus que faz o trecho Rio Branco-Cruzeiro do Sul, reconhece a importância da fiscalização contínua na BR. Sua empresa estava prestes a tirar veículos de circulação, agora já estão planejando aumentar a frota: “Estamos rodando de manhã e a noite.  Agora vamos colocar mais um ônibus a noite, pois a BR está dando condições”, comenta Adão, mostrando que a integração do Acre está sendo feita diuturnamente.

Para Adão Aquino e a empresa em que trabalha a fiscalização já gera resultados (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Para Adão Aquino e a empresa em que trabalha a fiscalização já gera resultados (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Novo limite de peso

Para manter a segurança e conforto do tráfego ao longo da BR-364, o Deracre, estabeleceu, a partir de 15 de novembro deste ano, um novo limite máximo de peso PBT (Peso Bruto Total) dos veículos.

Segundo a portaria portaria Nº 1091/2013 para os que trafegam no trecho Sena Madureira/ Cruzeiro do Sul e vice e versa os limites são:

I – Caminhões leves tipo ¾: 9.000 Kg; (PBT);

II – Caminhões 02 eixos (toco): 12.000 Kg (PBT);

III – Caminhões Truck 03 eixos: 18.000 Kg (PBT)