Mundial versus Band: até Globo entra no caso

 Igrejas Universal do Reino de Deus e Mundial do Poder de Deus
Igrejas Universal do Reino de Deus e Mundial do Poder de Deus

Por Brasil Econômico

A briga entre as igrejas Universal do Reino de Deus e Mundial do Poder de Deus por espaços na televisão continua. A Mundial resolveu ir à Justiça contra o grupo Bandeirantes por causa da rescisão unilateral de um contrato de compra e venda com o Canal 21, que transmitia sua programação religiosa 23 horas ao dia. A Band alegou inadimplência.

A igreja do apóstolo Valdemiro Santiago, agora, quer R$ 200 milhões de indenização. A Mundial – dissidência da Universal, do bispo Edir Macedo – pagava R$ 8,5 milhões ao mês ao grupo Band. Mas atrasou pagamentos e a dívida teria chegado a R$ 21 milhões. A Universal, concorrente direta, entrou no negócio, pagou mais e desbancou o apóstolo. Nos bastidores, afirma-se que a Universal ofereceu R$ 12 milhões mensais à Band.

Guerra Santa: Valdemiro vai à Justiça contra a Band

Seguidores de Valdemiro dizem que Macedo teria orientado o vice-presidente executivo da Rede Record, Marcelo Silva, para fazer uma proposta irrecusável à Band e tirar o apóstolo do ar. Essa oferta, segundo a Mundial, foi feita há cerca de 20 dias e teria envolvido a quitação de uma dívida de R$ 20 milhões da Band com a Record por causa da mudança do apresentador José Luiz Datena da Barra Funda para o Morumbi, além de um “acordo técnico-cooperacional” entre as duas emissoras.

Em dificuldades, a Band precisaria diminuir despesas. Somente neste ano, teria demitido 400 pessoas. Esse acordo teria provocado reações da Rede Globo, que estuda romper parcerias com a Band, principalmente para a exibição de jogos dos campeonatos estaduais e brasileiro. A Record nega qualquer aliança ou acordo técnico com a Band.

Respostas das emissoras

A Record diz que a compra de espaço na programação do Canal 21 foi acertada pela Igreja Universal. As duas instituições não se misturam, segundo a emissora da Barra Funda. A Universal não tem se manifestado sobre o assunto. A Bandeirantes também afirmou que não comenta o caso.