Petecão e Bocalom fazem encontro paralelo ao de Bittar e Cia na sede do PSD

para reafirmar a tal unidade da oposição, do outro lado do rio, no 2º Distrito
para reafirmar a tal unidade da oposição, do outro lado do rio, no 2º Distrito

Enquanto os deputados federais Márcio Bittar (PSDB), Gladson Cameli (PP), Flaviano Melo (PMDB) e outras lideranças da oposição começavam uma reunião, no auditório da Assembleia Legislativa, por volta das 10h da manhã desta segunda-feira, para reafirmar a tal unidade da oposição, do outro lado do rio, no 2º Distrito de Rio Branco, na sede do PSD, o presidente do partido, senador Sérgio Petecão, o ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom, que também é presidente do DEM, seu fiel escudeiro Normando Sales, e vários assessores se encontravam para, segundo eles, “planejar política”.

O encontro no 2º Distrito, pelo menos é o que diz Petecão, não é um boicote ao encontro de Bittar e Cameli. “É rotineiro e acontece toda segunda-feira. Quem quiser toda segunda pode vir. Mas sobre essa reunião do Márcio, nem eu, nem o Bocalom e nem ninguém aqui foi convidado. E ta tendo algum encontro?” Pergunta o senador ironizando.

“Não estou sabendo desse encontro e também não fui convidado para aquele de ontem. Ninguém me ligou, ninguém me disse nada”, completa sentado ao lado de Petecão, o presidente do DEM, Tião Bocalom.

Antes de dar inicio a reunião, na sede do PSD, o senador Sérgio Petecão voltou a afirmar que será candidato ao governo do Acre, em 2014, e defendeu, mais uma vez, a tese de duas ou mais candidaturas majoritárias dentro da oposição.

Bocalom e Normando Sales também fizeram coro com Petecão defendendo mais de um nome para concorrer ao cargo de governador do Acre nas eleições do ano que vem.

 Luciano Tavares – da redação de ac24horas