Lúcio Stein Rodrigues, 34, é ex-diretor de Meio Ambiente de Capivari (SP).

Brasileiro agredido na Austrália é ex-diretor da Prefeitura de Capivari (Foto: Reprodução Facebook)
Brasileiro agredido na Austrália é ex-diretor da Prefeitura de Capivari (Foto: Reprodução Facebook)

O brasileiro Lúcio Stein Rodrigues, de 34 anos, está em estado gravíssimo em um hospital de Sydney, na Austrália, depois de ser agredido em uma briga generalizada ocorrida em um mercado no final da tarde deste sábado (2). O biólogo, que é ex-diretor de Meio Ambiente da Prefeitura de Capivari (SP), foi agredido ao tentar ajudar o amigo que apanhava dentro de um supermercado.

De acordo com Bruno Pagotto Piovesani, de 37 anos, a família recebeu uma ligação na noite de sábado de um órgão da Austrália dizendo que ele foi agredido e que havia sofrido um acidente. “Logo depois eles receberam outra ligação do hospital, com um intérprete, que pediu para a família seguir para a Austrália”, afirmou o parente ao G1 Piracicaba na noite deste domingo (3). 

O hospital, no entanto, não disse por que a família deveria seguir ao local. Piovesani contou ainda que Rodrigues mora há um ano na Austrália e que vive com brasileiros no país. “Ele foi para estudar e trabalhar, pois queria algo na área dele. Era um cara calmo e pacato”, contou o primo. Amigos da vítima relataram que ele foi com um amigo ao mercado para fazer compras quando viu o colega apanhar. “Ele tentou apartar e acabou agredido.”

Piovesani disse ainda que sempre conversava com Rodrigues por Facebook, que dizia estar feliz e que não queria voltar para o Brasil. “Os amigos contam que ele bateu a cabeça em um parquímetro durante a confusão.” As circunstâncias da agressão ainda não estão esclarecidas, segundo a família informou por telefone. “Estamos esperando uma posição do governo sobre o caso”, disse.

Resposta do Itamaraty
O Itamaraty afirmou, segundo apuração da GloboNews, que o brasileiro sofreu traumatismo craniano durante uma briga de rua na Austrália. Confirmou ainda que ele está em estado grave. Ainda segundo o Itamaraty, o brasileiro teria batido com a cabeça em um parquímetro. A informação foi passada ao órgão por autoridades de Sydney ao Consulado Brasileiro, que já entrou em contato com a família do rapaz. O Itamaraty continua mantendo contato com a equipe médica e as autoridades do país estão investigando o caso.

Camila Ancona Do G1 Piracicaba e Região