O caminhoneiro foi preso nas imediações do bairro Taquari.

 Francisco Silva Melo
Francisco Silva Melo

Policiais civis da Delegacia Itinerante, em ação conjunta com investigadores da 2ª Regional (Segundo Distrito), prenderam no final da manhã desta quarta-feira, 30, o caminhoneiro Francisco Silva Melo, 39, que teve a prisão decretada, por homicídio.

De acordo com a investigação, no dia 29 de maio deste ano, durante uma cachaçada no Antimary, zona rural do Bujari, Francisco Melo matou com um tiro de espingarda o colono Francisco Raimundo de Oliveira, dentro da própria casa da vítima.

Em depoimento na Polícia Civil Francisco Melo confessou o crime e disse que matou uma pessoa que ele considerava muito amiga, e pela qual mantinha boa convivência. No dia dos fatos, segundo o homicida, se encontrava na casa da vítima, participando de uma farinha, e em gozo de férias.

“Num determinado momento meu amigo passou a discutir com o sogro, os cunhados dele também entraram na briga, todos armados com facão e espingarda. Nessa hora decidi intervi, por considerar minha boa relação com o agredido. Minha intenção era evitar uma tragédia na casa do meu amigo que não entendeu e apontou a arma para mim. Ai, eu peguei minha espingarda e disse: ‘larga a sua que tá tudo certo. Não obedeceu e antes que me acertasse atirei contra ele”, disse Francisco Melo.

O caminhoneiro foi preso nas imediações do bairro Taquari e encaminhado para a sede do Grupo Especial de Capturas (Gecapc), posteriormente conduzido ao IML para os exames de praxe e recolhido ao presídio do Estado à disposição da justiça.

No seguinte ao crime, Francisco havia procurado a delegacia do Bujari, mas fora do flagrante ficou a guardando a manifestação judicial em liberdade. O juiz da Comarca local, com base no apuratório policial mandou prendê-lo.

Escrito Por Contilnetnoticias