Caiu de dez para oito o número de mortes violentas neste final de semana na região do Cariri e com um detalhe: nenhum óbito em Juazeiro do Norte.

Corpo de Alan foi encontrado dentro de um cacimbão
Corpo de Alan foi encontrado dentro de um cacimbão

Neste, o Instituto Médico Legal (IML) recebeu dois corpos de Santana do Cariri, dois de Crato e os demais de Brejo Santo, Araripe, Caririaçu e Mauriti. De acordo com levantamento feito pelo Site Miséria, foram três vítimas de quedas, dois homicídios, um afogamento, uma morte no trânsito e um suposto suicídio.

A primeira morte foi ainda na madrugada de sábado no Hospital Santo Antonio, onde faleceu o aposentado José Andrelino da Silva, de 77 anos, que residia no Sítio Baixio do Boi em Brejo Santo. Ele sofreu uma queda em sua residência batendo com a cabeça e causando um traumatismo craniano. O mesmo ocorreu com Francisco Ferreira da Silva, de 85 anos, que residia na Rua 7 de Setembro (Bairro Pinto Madeira) em Crato. Todavia, não houve tempo para socorrê-lo ao hospital. 

Por volta de 11h30 num terreno na localidade Cruz do Monte, perto da estátua de Frei Damião, em Araripe, foi encontrado o cadáver de Guimarães Alves de Lima, de 49 anos, que residia na Vila Liberdade. Ele sofria de epilepsia e, segundo parentes, estava desaparecido há 20 dias. O corpo apresentava avançado estado de decomposição e só foi reconhecido pela família devido às vestimentas. Provavelmente, pode ter sofrido um ataque e caiu batendo com a cabeça. 

Por volta das 18 horas ainda de sábado na Avenida Patativa do Assaré em Santana do Cariri, Francisco Carlos Alves de Souza, de 42 anos, foi vítima de atropelamento. Ele morava na Rua Toinho Ribeiro e terminou socorrido para o hospital local, mas morreu minutos após dar entrada. Segundo testemunhas, o mesmo foi colhido por uma pickup Saveiro de cor preta, cujo motorista fugiu sem ser identificado. 

No mesmo horário, porém na rodovia estadual que liga os municípios de Caririaçu e Juazeiro do o Norte, a polícia foi avisada sobre um corpo na estrada com a suspeita inicial de ter sido vítima de acidente de trânsito. No local, o jovem Gesiel Araújo Oliveira, de 20 anos, que residia no Sítio Piripiri em Caririaçu apresentava, segundo a perícia, três perfurações à bala, sendo duas nas costas e uma no rosto. 

Já na manhã deste domingo o frentista Humberto Saraiva Cardoso, de 43 anos, que residia em Exu (PE), morreu em conseqüência de afogamento em uma piscina em Crato. O mesmo ainda terminou socorrido por familiares para o Hospital São Francisco de Assis daquele município, mas já chegou sem vida. A redação do Miséria não conseguiu informações se a piscina era em algum clube ou residência. 

Por volta das 11 horas ainda de domingo morreu no mesmo Hospital São Francisco de Crato, o agricultor Januário Alves de Souza, de 31 anos, que residia no Sítio Latão em Santana do Cariri. No início da noite de sábado, na Rua Fernandes Arrais Feitosa, daquela localidade, ele foi atingido com três tiros de revólver, sendo um no braço e dois nas costas por dois homens que trafegavam em uma moto. Januário foi socorrido para o hospital de Crato, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu. 

Finalmente, por volta das 16 horas de domingo, no Sítio Guigo situado no Distrito de Palestina em Mauriti, foi encontrado dentro de um cacimbão o corpo de Alan de Oliveira Gomes, de 23 anos, o “Alan de Val Gomes”, que residia naquela localidade. Desde a noite de quinta-feira, dia 10 de outubro, quando matou sua ex-companheira Suéldia Claudino Oliveira, de 18 anos, naquele distrito, que o mesmo estava desaparecido. 

O cacimbão com água e cerca de seis metros de profundidade fica perto da casa de Alan, cujas condições do corpo não deu para a polícia averiguar se havia marcas de violência. Só o exame no IML vai definir se o rapaz foi assassinado ou praticou o suicídio. O casal se separou na segunda-feira (07) após ele tomar conhecimento que Suéldia o havia traído. Três dias depois, ela foi morta na casa de seus pais com um tiro na cabeça enquanto assistia a novela. 

Fonte: Miséria