Em Festa Com Filiação De Marina Silva Socialistas De Brasiléia Garantem Que Partido Terá Candidato A Deputado Estadual Do Município

O PSB estava há meses sem comando em Brasiléia, já se anunciava uma possível debandada para o PROS ou Solidariedade, partidos recém criados, e eis que surge Marina Silva para também injetar o ânimo que faltava aos socialistas brasileenses.
O PSB estava há meses sem comando em Brasiléia, já se anunciava uma possível debandada para o PROS ou Solidariedade, partidos recém criados, e eis que surge Marina Silva para também injetar o ânimo que faltava aos socialistas brasileenses.

chiquinho chaves

A recente  movimentação politica causada pela a acreana Marina Silva ao se filiar em cima da hora no Partido Socialista  Brasileiro (PSB), mexeu também com o ego de muitos socialistas que vislumbravam até uma mudança de rumo.

Se no cenário Nacional a disputa presidencial centrou em PT e PSDB nos ultimos 20 anos, o PSB caminhou com Lula e Dilma até poucos dias, agora com Marina e Eduardo Campos, ou Eduardo Campos e Marina,  surge como uma terceira via aos eleitores.

 No Acre a composição socialista com a Frente Popular (FPA), sempre foi de primeira hora, até no momento em que se ventilou a possibilidade de ir para a oposição sob a tutela de Fernando Melo e Petecão nas eleições de 2014, a resistência prevaleceu e o partido ficou ao lado da FPA.

Em Brasiléia o PSB caminhava para o esfacelamento mesmo depois de quase alcançar o ápice, com Deputado Estadual por dois mandatos ( Delorgem Campos), vice prefeito por dois mandatos ( Pacifico e Delrimar), vereadores sempre bem votados ( Leandro André, Mazinho Moraes, Carlinhos do Pelado, Mário Jorge, Jonas Bandeira) e etc.

O PSB estava há meses sem comando em Brasiléia, já se anunciava uma possível debandada para o PROS ou Solidariedade, partidos recém criados, e eis que surge Marina Silva para também injetar o ânimo que faltava aos socialistas brasileenses.

A filiação da eterna ministra de meio ambiente ao PSB, reacende a vontade dos socialistas de Brasiléia em lançar um nome para as disputas ano que vem em busca da lacuna deixada por Delorgem Campos. Paralelo a disputa de 2014, as vistas se voltam a 2016, onde o 40 que por anos caminhou com o PT indicando o vice, agora aspira ser a terceira via no plano local.

Em conversa com socialista de carteirinha, que pediu para ser preservado agora, nos foi confidenciado que o PSB em Brasiléia vai sim ter seu candidato a Deputado Estadual em 2014. ” Tudo indica que deva ser uma liderança jovem  que já esteja em evidencia no cenário politico local, e que na hora certa os socialistas da fronteira farão uma grande festa para anunciar esse nome”, comemorou ele.