CÂNCER DE PÊNIS: O PERIGO REALMENTE EXISTE!

Com certeza um dado extremamente assustador e atribuo este “susto” a tres fatores principais:
Com certeza um dado extremamente assustador e atribuo este “susto” a tres fatores principais:

Um estudo coordenado pela Sociedade Brasileira de Urologia ( SBU ) divulgado recentemente demonstrou e chocou a população, principalmente pela notícia que são amputados cerca de 1000 ( Um mil ) pênis, parcial ou totalmente, por ano no Brasil.

Com certeza um dado extremamente assustador e atribuo este “susto” a tres fatores principais:

1 – O quase que desconhecimento total da população sobre a possibilidade de um homem vir a desenvolver cancer no pênis; Daí aparecerem perguntas como “Mas existe cancer até no pênis?”

2 – O susto pelo número expressivo deste tipo de doença no Brasil; Além de ter conhecimento que esta doença existe ainda por cima vem este numero que impressiona.

3-  O trauma de saber que o tratamento é tão mutilador assim; Ter de amputar o pênis de alguém!

Apesar dos números divulgados, o cancer de pênis é um tumor raro que representa, no Brasil, cerca de  2% de todos os casos de câncer no homem, sendo mais freqüente nas regiões Norte ( A NOSSA REGIÃO )  e Nordeste com maior incidência em indivíduos a partir dos 50 anos de idade, muito embora tumores malignos do pênis possam ser encontrados em indivíduos até bem mais jovens.     Está  relacionado às baixas condições sócio-econômicas e de instrução, à má higiene íntima principalmente àquela provocada pela dificuldade de higiene da glande do pênis em  indivíduos não circunsizados (portadores de fimose ). 

Muitos me perguntam qual a causa deste tipo de cancer. Quero esclarecer que, como citado anteriormente,  a presença de fimose é um fator de risco importantíssimo para o desenvolvimento desta doença. Entendam que a pele do pênis que cobre a glande é chamada de prepúcio e, normalmente, podemos retraí-la e realizar a higiene adequada da glande, porém quando o orifício desta pele é muito estreito, muitas vezes quase que totalmente fechado, impossibilita a retração desta pele e , por consequência, impede a higiene da glande. Esta impossibilidade de retração da pele é uma doença e é chamada de Fimose. Portanto, imaginem anos e anos não realizando a higiene adequada do pênis, com acúmulo de secreções, bactérias ou vírus, sujeira e muitas vezes outras doenças sexualmente transmissíveis, claro que será provocado uma agressão contínua naquele local e a chance de um cancer surgir é muito grande., logo acreditem, homens que não são operados de fimose possuem maior probabilidade de desenvolver cancer de pênis.

Outro fator de risco é a prática sexual com diferentes parceiros sem o uso de camisinha. A utilização do preservativo é imprescindível em qualquer relação sexual, pois ela diminui a chance de contágio de doenças sexualmente transmissíveis, como o vírus papilomavírus humano ( HPV – Condiloma ou “crista de galo”)  pois, vários estudos científicos sugerem a associação entre infecção pelo HPV e câncer de pênis.

Quando detectado inicialmente, o câncer de pênis possui tratamento e é facilmente curado, podendo evitar a amputação de parte do órgão. É imporatnet que o homem deve sempre examinar seu pênis e procurar um especialista imediatamente se perceber perda de pigmentação ou manchas esbranquiçadasna glande, feridas ou caroços no pênis que não desapareceram mesmo após tratamento, tumoração no pênis e/ou na virilha (íngua) e, para os portadores de fimose, a percepção de caroço endurecido por dentro da fimose, inflamações de longo período com vermelhidão e coceira e muito importante a saída pelo orifício da fimose de secreções e mau cheiro.

A prevenção deste cancer é simples,  uma limpeza diária com água e sabão, principalmente após as relações sexuais e a masturbação,  sendo fundamental ensinar às crianças desde cedo os hábitos de higiene íntima, que devem ser praticados todos os dias. A presença da fimose significa que deve ser tratada e muitas vezes este tratamento é com  uma operação simples e rápida, que não necessita de internação e que, de preferência deve ser realizada na infância.

O cancer de pênis quando tratado tardiamente se torna uma doença muito grave quase sempre com a amputação do órgão, que traz conseqüências físicas, sexuais e psicológicas terríveis ao homem. Por isso, quanto mais cedo for iniciado o tratamento, maiores são as chances de cura.

Portanto o diagnóstico precoce é fundamental. Fiquem atentos pois o perigo realmente existe!

Dr. Anoar Samad
PORTAL DA HOLANDA