Segundo conversa de bastidores, Emerson assinou sua ficha de filiação ao Partido progressista (PP)

Emersom Leão, assinou ficha de filiação ao PP recentemente/ imagem arquivo
Emersom Leão, assinou ficha de filiação ao PP recentemente/ imagem arquivo

COM-ALEMÃO E CHIQUINHO CHAVES-SENTINELA DA FRONTEIRA

A recente adesão ao grupo Progressista na fronteira, especificamente Brasiléia, do jovem Emersom Leão, que foi candidato a prefeito nas eleições de 2012 pelo PSDB, tem conseguido acompanhar o mesmo ritmo da oposição a nível estadual onde ninguém consegue falar a mesma língua.  

Segundo conversa de bastidores, Emerson assinou sua ficha de filiação ao Partido progressista (PP), com a garantia de sua candidatura a Deputado Estadual em 2014, candidatura essa já prometida anteriormente pelo presidente regional do PP, Deputado Gladson Cameli, ao vereador de Brasiléia Joelso Pontes, que amadurecia e idéia em passadas largas.

O direito a uma candidatura é natural a qualquer liderança política, mas as vezes a falta de cautela e a satisfação do próprio  ego, finda por minar os sonhos futuros. Em 2010 o PP de Emersom  e Joelson, cometeu um grave erro ao lançar Pacífico e Blandina numa disputa estadual, ao invés de afunilarem em torno de um único nome e fortalecer essa liderança. O resultado foi a vergonhosa derrota de ambos, se arranharam internamente e findaram abandonando o partido.

EMERSON LEÃO-FOTO-ALEMÃO MONTEIRO
EMERSON LEÃO-FOTO-ALEMÃO MONTEIRO

As alfinetadas de progressista quanto a chegada de Emersom, são constantes: de que ele se filiou ao PP mas não se desfiliou do PSDB e nem prestou satisfação aos tucanos de Brasiléia estando com dupla filiação/ que ele constantemente reúne-se com o Pedetista Luiz Tchê ao qual já amarrou compromissos, e por fim de que ele jura fidelidade a Márcio Bittar, mas morre de amores por Tião Bocalom agora do DEM.

Quanto a Joelso Pontes, o anuncio de sua possível candidatura ano que vem, vai afastando-o de antigos suportes políticos, e naquela máxima de que deve favores a Maria Antônia deputada estadual, em recente atividade promovida por ela numa comunidade rural em Brasiléia, o parlamentar mirim fez questão de nem comparecer por lá, mesmo sendo insistentemente convidado a marcar presença.

Informações dão conta de que a atual direção do Partido Progressista em Brasiléia, trabalha para que os erros do passado não voltem a se repetir lançando duas candidaturas e morrendo ambas na praia e sem ampliar. Duro é pedir para alguém recuar em nome da unidade depois de já terem se apresentado em varias localidades como pré- candidatos.

A batata progressista está assando, no colo de quem vai cair essa?

LEÃO E GLADSON
LEÃO E GLADSON