Time acreano, que vinha de oito resultados negativos seguidos, conseguiu sua segunda vitória. Verdão do Norte, apesar do revés, segue na vice-liderança

Rio Branco
Rio Branco

Texto e Fotos: Duaine Rodrigues/G1

A diferença de posicionamento na tabela de classificação não foi suficiente para o Luverdense superar o Rio Branco na noite desta quarta-feira (18), no estádio Florestão, na capital do Acre, em jogo válido pela 14ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro.

Com um gol de pênalti anotado pelo lateral-esquerdo Pedro Henrique, o Estrelão, que já está rebaixado para a Série D do nacional em 2014, venceu o Verdão do Norte por 1 a 0 e obteve a segunda vitória na competição.

O resultado fez a equipe acreana quebrar uma sequência de oito derrotas consecutivas e chegar aos seis pontos no Grupo A. O time, que segue na lanterna, volta a campo no domingo (22), contra o CRB, a partir das 16h (de Brasília), no estádio Rei Pelé, pela 15ª rodada.

Do lado do Luverdense, a derrota frustrou os planos da equipe mato-grossense que chegou ao Acre com o pensamento de triunfar e assumir a liderança isolada do grupo. O Verdão do Norte, com 27 pontos, segue na vice-liderança da chave, e enfrenta o CRB na quarta-feira (25), no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, também pela 15ª rodada da Série C.

Confronto da disposição

Parecia que ambas as equipes brigavam por vaga no G-4 pela disposição dos jogadores em campo. O Rio Branco jogava para espantar a crise dentro de campo e, apesar de rebaixado, em nenhum momento deu sinais de que venderia fácil a derrota. Do lado verde, parecia que a equipe confiava que a qualquer momento conseguiria alcançar o resultado positivo.

Os minutos iniciais de jogo foram bastante corridos, disputados, mas sem grandes emoções. O primeiro lance de real perigo só apareceu aos 25 minutos, quando o meia Carlão, do Luverdense, após escanteio cobrado por Washington, cabeceou a bola na trave esquerda do goleiro Douglas, que apenas observou e torceu para a redonda não entrar.

A partida transcorreu com muita vontade dos jogadores, mas com pouca qualidade técnica. O Rio Branco tentava explorar as jogadas laterais, principalmente pelo lado esquerdo de ataque, mas esbarrava na pouca efetividade de seus atacantes.

Tanto que o lance de maior perigo da equipe do Acre na primeira etapa foi proporcionado pelo meia-atacante Testinha, aos 38 minutos. Ele recebeu passe de Pretinho na esquerda, dentro da área, mas na hora da finalização pegou mal na bola, mandando por cima da meta do goleiro Gabriel Leite.

No segundo tempo, o jogo melhorou, ficou mais aberto e logo aos 4 minutos o Rio Branco quase abriu o placar. Um chutão de Douglas para o campo de ataque encontrou Marcelo Brás, que escorou a bola para Testinha. O meia acertou passe primoroso para Pretinho, que saiu cara a cara com Gabriel Leite, mas, apesar de conseguir tirar a bola do goleiro, não empurrou com força suficiente para que ela chegasse dentro do gol do Luverdense, proporcionando que a defesa do Verdão do Norte conseguisse se livrar do perigo.

Aos 9 minutos, o Luverdense teve ótima chance para sair na frente no marcador, mas Washington desperdiçou a oportunidade, dentro da área acreana, batendo cruzado para fora.

Sem nada a perder, o Rio Branco fez mudanças que deram mas força de ataque ao time. Se arriscando mais, a equipe acreana chegou ao seu gol aos 30 minutos, depois que Testinha foi derrubado dentro da área por um defensor adversário.

O meia seria o responsável pela cobrança, mas como estava sentindo a pancada sofrida no lance que resultou a penalidade, quem assumiu a batida foi o lateral-esquerdo Pedro Henrique. E ele não desperdiçou. Cobrança rasteira no canto direito de Gabriel Leite, que caiu para o lado esquerdo, e 1 a 0 para o Estrelão.

Os visitantes sentiram o gol sofrido e partiram desordenadamente para o ataque, insistindo em jogadas aéreas e deixando espaços para os contra-ataques do time acreano.

As tentativas do Luverdense foram em vão, a defesa do Rio Branco não deu chances para o azar e o resultado não mudou. Segunda vitória do Estrelão na Série C e uma derrota que vai deixar um ar de frustração para os jogadores do Verdão do Norte, que confiavam em deixar o Acre na liderança do Grupo A.