Plácido de Castro marca no final e empata com o Salgueiro no Florestão

Arena da Floresta
Arena da Floresta

Fonte: Futebol Interior

Em uma partida emocionante, para poucos torcedores na Arena da Floresta, em Rio Branco, o Plácido de Castro apenas empatou por 1 a 1 com o Salgueiro na primeira partida das quartas-de-finais do Campeonato Brasileiro da Série D. Ainda que o jogo tenha começado às 18 horas no horário de Brasília, os termômetros marcavam 35° antes do jogo. Com o resultado, agora o time acreano precisa vencer , fora de casa o Carcará para garantir o acesso e a classificação para as semifinais. Um empate por 0 a 0, já será o suficiente para o Salgueiro passar de fase.

O vencedor dos confrontos de dois jogos das quartas-de-finais do Campeonato Brasileiro da Série D garantem o acesso para a Série C, além de poder jogar as semifinais e permanecer na competição.

1º tempo

Atuando diante de seu torcedor, na Arena da Floresta, o Plácido de Castro ficou mais com a bola do que o Salgueiro e dominou quase todo o primeiro tempo. O carcará, por sua vez, explorava os contra-ataques e mostrava uma consistência defensiva muito forte no campo de defesa.

A primeira chance mais clara de gol veio em bola parada. O Plácido teve uma boa oportunidade, a um passo da linha da grande área, aos 17 minutos. Na tentativa por cima da barreira, o lateral Zagalo acertou o gol e exigiu uma bela defesa do goleiro Luciano, que teve a difícil missão de substituir o ídolo Mondragon no gol Carcará.

Aos 29 minutos, mais uma chance clara de gol para o time acreano. Cabeça conduziu a bola na entrada da área e após conseguir um drible, chutou forte e exigiu mais uma boa defesa de Luciano. No rebote, o zagueiro Pio, bastante atento, chutou a bola para escanteio.

A única chance do Salgueiro na primeira etapa veio aos 31 minutos. Depois de um bom contra-ataque puxado por Clébson, o meia arriscou e fora da área e levou perigo ao goleiro Robson que teve que praticar uma difícil defesa.

2º tempo

Voltando para a segunda etapa, as duas equipes davam a impressão de que não tinham conversado nada nos vestiários. O plácido de Castro continuava com maior posse de bola e não evoluía e o Salgueiro atrás, sem ser o mesmo carcará da Primeira Fase da Série D. Quando o Salgueiro engrenou um contra-ataque e forçou um pouquinho a bola pelo lado direito, chegou ao primeiro gol da partida. A bola foi cruzada na cabeça de Fabrício Ceará, que aos 10 minutos do 2º tempo, subiu no terceiro andar para fazer o gol.

Com a vantagem no placar, o Carcará passou a dominar totalmente a partida. Tirando a chance desperdiçada por Neto, do Plácido, aos 14 minutos, que chutou fraco e exigiu defesa de Luciano, só o Salgueiro ficava no ataque. O time pernambucano desperdiçou diversas oportunidades e uma delas, aos 31 minutos, inacreditável. Clébson invadiu a área e tocou para trás para Fabrício Ceará, que embaixo da trave, conseguiu chutar por cima.

Conforme o tempo ia passando, o Salgueiro tentava ampliar o placar, mas o Plácido se segurou e ainda achou o gol de empate. Cabeça cobrou uma falta com categoria, aos 42 minutos e empatou a partida, para a alegria da torcida presente no Florestão.

Próximos jogos

Os dois times voltam a se enfrentar, pelo jogo de volta das quartas-de-finais do Campeonato Brasileiro da série D, na segunda-feira, 23 de setembro, em Salgueiro.

Ficha Técnica

Plácido de Castro 1 x 1 Salgueiro-PE

Árbitro: Fledes Rodrigues Santos (RO);

Auxiliares: Márcia Bezerra Lopes Caetano e Valdebranio da Silva;

Gols: Fabrício Ceará aos 10’ e Cabeça aos 42’ do 2º;

Cartões amarelos: Joel (Plácido) e Rodolfo Potiguar (Salgueiro);

Expulsão: Rodolfo Potiguar (Salgueiro);

Plácido de Castro

Robson; Marcelinho, Gilson, Gato e Zagalo (Alisson); Gustavo, Dime, Joel e Cabeça; Sandro Goiano (Neto) e Renan. Técnico: Nilton Nery.

Salgueiro

Luciano; Marcos Tamandaré, Pio, Léo Alemão (Sudou) e Daniel; Aylton Alemão, Moreilândia, Rodolfo Potiguar e Clébson (Canga); Élvis (Kanu) e Fabrício Ceará. Técnico: Marcelo Chamusca.