No Acre, o PEN está bastante solidificado com cinco deputados estaduais.

ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva
ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva

Roberta Moura

O Partido Ecológico Nacional (PEN)  estará oferecendo a presidência da legenda à ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva casa ela não consiga montar sua agremiação, a Rede Sustentabilidade. Com nove diretórios nos Estados, a Rede ainda precisa cumprir ritos burocráticos para oficializar-se como partido e possibilitar a participação de Marina Silva nas eleições presidenciais.  “Não tenho amizade pessoal com ela nem nunca me reuni com ela. Já sentei com vários assessores dela. Mas eu sempre falei que, se a Marina não montar o partido dela, eu passo a presidência nacional do PEN para ela”, disse o presidente nacional do PEN, Adilson Barroso em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues. 

No Acre, o PEN está bastante solidificado com cinco deputados estaduais. Nenhum deles foi localizado para comentar a proposta. Numa pesquisa de intenção de voto  divulgada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT)  na semana que passou, Marina Silva aparece em segundo lugar na corrida presidencial com 22,5%. Dilma Rousseff lidera. Enquanto isso, Marina Silva busca apoio no exterior para mobilizar a Rede. No próximo dia 30, ela falará sobre o assunto em um encontro de mulheres ativistas ambientais nos Estados Unidos.