Pelo acordo, segundo o blog tomou conhecimento, há um pacto

Tião Bocalon (DEM) e Sérgio Petecão (PSD)
Tião Bocalon (DEM) e Sérgio Petecão (PSD)

Chegou ao a notícia de um pacto entre Tião Bocalon (DEM) e Sérgio Petecão (PSD), pela qual levarão as suas candidaturas até maio, e o quem tiver melhor na pesquisa apóia o outro.

Ponto do acordo
Pelo acordo, segundo o blog tomou conhecimento, há um pacto de nenhum dos dois abrir para o deputado federal Márcio Bittar (PSDB) ser o candidato único a governador pela oposição.

 Petecão confirma
Por telefone, Petecão confirmou ontem haver um “entendimento” com Bocalon nesse sentido. “Só não tem acordo com o Márcio, que não respeita minha candidatura e a do Bocalon”, disse.

Dono da bola
O Glenilson Figueiredo, do ITERACRE, (outro secretário candidato a deputado estadual), tem um modo próprio de fazer campanha, durante a entrega de títulos definitivos, sempre fala no “nosso programa”. Eu estava errado, pensava que era um programa de governo do Tião Viana.

Proteção do parlamento
O governador Tião Viana, como veio da política, entendeu por certo, a recusa de deputados de sua base na Aleac, de votar contra a licença para processar o deputado Werles Rocha (PSDB).

Isso é que vale
Houve apenas a proteção da palavra do parlamentar. O que deve ser avaliado é que, ele tem uma base parlamentar que vota coesa em todos os projetos do governo e faz a sua defesa.

Chapa em articulação
O médico Samuel Pascoal, primeiro suplente de deputado estadual, ficará com a primeira vice-presidência do DEM e deverá disputar novamente uma vaga na Assembléia Legislativa.

Em articulação
Também está em articulação a candidatura de sua mãe, Procuradora Vanda Denir, como candidata a deputada federal pelo DEM. Aos poucos, o Bocalon vai organizando o DEM.

Encontro na fronteira
No sábado é a vez do PMDB fazer um encontro, em Brasiléia, com representantes de todos os municípios para discutir a eleição de 2014 e como o partido vai se posicionar nas alianças.

Proposta na mesa
Segundo o dirigente do PMDB, Armando Dantas, será feita uma proposta para uma coligação a deputado estadual com o PP, o que na sua avaliação, poderá eleger até quatro parlamentares.

Sem definição
Armando disse ainda que, no encontro de sábado não será declarado o apoio do PMDB a nenhum nome a governador e que isso só se dará, dia 21, data dada para que haja unidade.

Quadro provável
Armando Dantas não quis adiantar novos passos, mas o blog soube por outra fonte do PMDB, que o partido apoiará Márcio Bittar (PSDB).

Fato consumado
Dentro do PMDB a candidatura de Tião Bocalon (DEM) a governador é vista como um “fato consumado”, mas ainda nutrem esperança que Sérgio Petecão poderá apoiará Márcio Bittar.

Pelo beiço
Os tucanos, por sua vez, acham que Sérgio Petecão virá apoiar Márcio Bittar “pelo beiço”, já que não lhe restaria nenhuma alternativa. O clima na oposição está como o diabo gosta.

Candidato competitivo
Para deputado estadual o PMDB terá um candidato competitivo, em Brasiléia, o fiscal do IBAMA, Carlos Gadelha, mais conhecido como Capeta, com apoio do prefeito Everaldo.

Falando de brincadeira
E falando de brincadeira, hoje será feita uma “sessão solene aos administradores”, na Aleac,  que será apenas para babar, puxar-saco, com vistas a conseguir os votos dessa categoria.

Pisando no regimento interno
O Regimento Interno da Aleac vem sendo pisado neste tipo de solenidade. Para sua realização, se exige cinco deputados no plenário e já fizeram sessões com somente dois parlamentares.

Ponto que leva
Quando terminar seu mandato na presidência da Assembléia Legislativa, o deputado Élson Santiago (PEN), poderá jactar-se de ter moralizado a Casa na questão dos gastos com os parlamentares. Em legislaturas passadas havia uma zorra milionária de pagamentos extras com deputados, por qualquer convocação para votar projetos do governo. Hoje, o governo, que pagava alto a cada deputado participante das extraordinárias, não paga um só centavo.

Por Luis Carlos Moreira Jorge