A sepultura foi encontrada em mal estado junto com outros acessórios funerários

 Shangguan Wan'er (664-710)
Shangguan Wan’er (664-710)

FONTE-TERRA

O túmulo de Shangguan Wan’er (664-710), reconhecida como uma das quatro mulheres mais talentosas da antiga China e famosa secretária da imperatriz, Wu Zetian (690-705), foi descoberto na cidade de Xianyang, na província de Shaanxi (noroeste), informaram nesta quinta-feira as autoridades locais através da imprensa chinesa.

A sepultura foi encontrada em mal estado junto com outros acessórios funerários, detalharam as autoridades do Departamento de Relíquias Culturais da província. Os arqueólogos concluíram que o túmulo foi construído para Shangguan Wan’er, conhecida como a secretária da imperatriz Wu, segundo as inscrições gravadas na lápide localizada dentro do sepulcro. 

O túmulo foi descoberto perto do aeroporto internacional Xianyang, em Xian, capital de Shaanxi. A jazida do sepulcro foi fechada, enquanto os trabalhos de limpeza continuam em andamento.

O pai de Shangguan e seu avô foram funcionários importantes na China, mas devido a sua oposição à ascensão de Wu, acabaram assassinados. Mais tarde, Shangguan e sua mãe foram vendidas como escravas até que a imperatriz a transformou em sua secretária por seus talentos, tanto na poesia quanto na administração dos assuntos do Estado.

No ano 710, Shangguan foi condenada à pena de morte após se envolver em uma conspiração para dar um golpe de Estado. 

A descoberta do túmulo e de seu epitáfio representa uma grande ajuda para a pesquisa da história na Dinastia Tangs, destacou o investigador da Universidade Normal de Shaanxi, Du Wenyu, citado hoje pelo jornal oficial Global Times.

TUMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO
TÚMULO