confirmação de que a água que chega as casas dos consumidores é impropria para o consumo

Unidade Técnica de Água e Alimentos da UFAC (UTAL)
Unidade Técnica de Água e Alimentos da UFAC (UTAL)

Ray Melo, da redação de ac24horas 

Um exame encomenda pela vereadora Eliane Sinhasique a Unidade Técnica de Água e Alimentos da UFAC (UTAL) confirmou que a água distribuída em Rio Branco está contaminada. A parlamentar denunciou no dia (2) de setembro ao Ministério Pública Estadual (MPE) e ao Ministério da Saúde, o uso de polímero floculante vencido para fazer o tratamento da água que é consumida na capital. Na ocasião, o Depasa negou e disse que investigaria o caso.

No início da noite de terça-feira (10), Elianse Sinhasique recebeu a confirmação de que a água que chega as casas dos consumidores é impropria para o consumo. O que suscitou a investigação feita pela vereadora foi à denúncia da dona de casa, Arteniza Soares, moradora do bairro Ilson Ribeiro. “Fomos conferir a qualidade da água do Depasa. Coletamos uma amostra da água turva e encaminhamos para análise na UTAL”, diz Sinhasique.

Agua_doc_in1

Segundo a parlamentar, a filha de Maria Arteniza, Maria Eduarda, de oito anos, estava cheia de coceiras e o médico Laércio Medeiros Júnior, que a atendeu, no dia (3) de setembro, na Unidade de Saúde da Família, no Novo Calafate informou à mãe que a alergia da filha seria decorrente da água que elas usam. Eliane Sinhasique apresenta fotos que confirmam as irritações na pele da criança que tomava banho com a água do Depasa.

“As fotos falam por si, só. Elas serão também enviadas ao Ministério Público Estadual para apuração da denúncia que fizemos no início de setembro, que o Depasa usa produto químico vencido para fazer o tratamento de água na capital. Verificamos a data de validade do produto, além de um dos técnicos da distribuidora ter afirmado que o produto estava sendo usado. Ele fechou a vasão do polímero vencido na minha frente”, enfatiza Eliane Sinhasique.

A vereadora, que está em Brasília, destaca que vai pedir novas explicações aos gestores do Depasa. “Protocolei a denúncia no Ministério da Saúde, aqui em Brasília, relatando tudo o que está acontecendo (inclusive com fotos). Recebemos hoje o resultado da análise feita pela Unidade Técnica de Água e Alimentos da Ufac, que comprova que a nossa denúncia está correta: A água que é distribuída em Rio Branco não é própria para consumo”, finaliza.

Unidade Técnica de Água e Alimentos da UFAC (UTAL)
Unidade Técnica de Água e Alimentos da UFAC (UTAL)