No Quinari, prefeito afastado pagava pensão ilegal para a mãe; o atual nomeou a esposa como secretária

Adaílson Oliveira, Da TV Gazeta

James Gomes foi afastado do cargo (Foto: internet)
James Gomes foi afastado do cargo (Foto: internet)

A primeira mudança na prefeitura de Senador Guiomard, promovida pelo ex-presidente da câmara Pedro Mendes, foi exonerar os 17 secretários e nomear pessoal de sua segurança. Entre os novos promovidos estão a esposa dele, que foi para a secretaria de Administração e a mãe de André Maia para pasta de Ação Social. André Maia pode assumir a prefeitura, se James Gomes não conseguir reverter a cassação no Justiça Eleitoral.

Em três dias na administração, Pedro Mendes, descobriu diversas irregularidades, o que pode complicar ainda mais a situação do prefeito cassado. Descobriu-se, por exemplo, que James Gomes vinha descumprindo uma ordem judicial. Em junho deste ano, ele foi avisado pelo Tribunal de Justiça que não poderia mais pagar pensão para viúva de ex-prefeito.

A principal beneficiada era a mãe de James, que recebia todos os meses R$ 12.800,00. Com uma cópia da folha de pagamento, o prefeito provisório mostrou que a viúva recebeu o dinheiro da pensão no mês de agosto, contrariando uma ordem da Justiça.

Outra acusação séria é quanto a compra de remédios. Foram negociados quase um milhão de reais com uma distribuidora de medicamentos. Acontece que todas as compras foram fracionadas para fugir da licitação. A lei determina que sem licitação só podem ser gastos até R$ 8 mil. Nenhuma das 36 compras era menor que esse valor. Algumas ultrapassam os R$ 40 mil.

Pedro Mendes disse que na próxima semana fará uma auditoria no setor de finanças e licitações, por que acredita que existam outros problemas nesses setores.

O prefeito cassado James Gomes não foi encontrado na cidade. Ele teve uma segunda derrota na Justiça. A juíza eleitoral Alexandrina Melo manteve a decisão do juiz Afonso Brana de cassar os diplomas de James e da vive prefeita Maria Raimunda, a branca. James deve entrar com mais um recurso no TRE. Se não conseguir voltar ao cargo vai ter que buscar seus direitos no Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.