Diniz defendeu a postura  do governador de entrar  no Ministério da Justiça com representação contra a Polícia Federal

Petecão defende e Aníbal
Petecão defende e Aníbal

O discurso do governador do Acre, Sebastião Viana (PT),  “de rompido institucional com a Polícia Federal” repercutiu no  Senado Federal nessa terça-feira (03). O senador aliado Aníbal Diniz (PT) classificou a operação G7 de “antirrepublicana” e “atabalhoada”.

Diniz defendeu a postura  do governador de entrar  no Ministério da Justiça com representação contra a Polícia Federal – autora de investigações que aponta suposta formação de cartel em licitações públicas no Acre.

“Os que praticaram ato de vileza, fazendo investigação de forma atabalhoada, tiveram resposta à altura”, disse.

Por sua vez, o senador Sérgio Petecão (PSD) saiu em defesa dos policiais federais e ressaltou que a atitude dos petistas “não expressaria o sentimento do povo acriano”. Ele criticou o governador por fomentar uma “briga institucional” com a Polícia Federal.

– Eu gostaria que ficasse registrado, em nome do povo acriano, que não temos nada contra a Polícia Federal, que eu considero uma das instituições mais sérias deste país – afirmou Petecão.

Edmilson Alves, de Rio Branco (AC).