A afirmação não foi bem vista pelos representantes do Galo

Advogado do Treze manifestou-se em uma rede social acusando treinador acreano de incitar à hostilidade da torcida contra a equipe paraibana

O técnico do Rio Branco, Artur Oliveira, disse não se preocupar com o que os representantes do Treze, adversário desta quarta-feira (28), pela 11ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, falam ou deixam de falar sobre as declarações dadas por ele na segunda-feira (26), quando convocou a torcida alvirrubra para ‘descarregar um pouco do momento ruim’ que o clube acreano vem passando em cima do oponente nordestino.

A afirmação não foi bem vista pelos representantes do Galo, assim como por seus torcedores. Tanto que o advogado do clube, George Ramalho, manifestou-se através de uma rede social afirmando que ‘o técnico do @RBFC vilou (sic) o art. 258 do CBJD. Incitação à hostilidade da torcida!’.

Questionado sobre a repercussão de sua declaração no território adversário, Artur Oliveira destacou que o objetivo era convocar a torcida para apoiar sua equipe e que os problemas extracampo não devem ser levados para dentro das quatro linhas.

– Eles podem falar o que quiser. O que quero é o apoio do nosso torcedor para a garotada que vai entrar em campo. Houve uma briga extracampo, mas dentro de campo é outra situação. O torcedor sabe a importância dele para o nosso lado. O que eles (Treze) falam ou deixam de falar, não me preocupa. Minha preocupação está com a minha equipe, naquilo que podemos render e procurar vencer o jogo, que é importante para o clube. A hostilidade é normal. Espero que o nosso torcedor compareça para apoiar a equipe em busca dessa vitória – declara.

Artur Oliveira, disse não se preocupar com o que os representantes do Treze, adversário desta quarta-feira (28), pela 11ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, falam ou deixam de falar
Artur Oliveira, disse não se preocupar com o que os representantes do Treze, adversário desta quarta-feira (28), pela 11ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, falam ou deixam de falar