De acordo com o auxiliar de topografia Jaimson da Silva, afilhado de Francisco da Costa contou que trabalhava junto com o padrinho na mesma vala 

Operário passou cerca de 50 minutos completamente soterrado.
Operário passou cerca de 50 minutos completamente soterrado.

A tragédia aconteceu na manhã desta sexta-feira (23) quando o operário Francisco da Costa Nascimento 37 anos, morreu soterrado durante um deslizamento de terra em uma obra de abertura de valas para colocação de canos de esgotos, na Rua da Seringueira, na Vila da Amizade no bairro Vila Acre, Rodovia AC 40.

De acordo com informações o operário prestava serviço na empresa Acre Construções e teria permanecido cerca de 50 minutos soterrado e cerca de 40 minutos contando somente com a ajuda dos colegas que usaram uma máquina escavadeira, lobos, picaretas para tentar localizar o amigo que ficou completamente coberto pelo deslizamento de terra.

Após inúmeras tentativas os colegas de Francisco conseguiram localiza-lo no momento em que uma mão do operário sobressaiu ao monte de terra retirada do deslizamento.

A partir deste instante teve inicio a luta contra o tempo e aguardando a chegada do Corpo de Bombeiros e SAMU.

Enquanto os operários retiravam o excesso de terra, a equipe do SAMU tentava manter a pulsação do operário e instalação de um respirador artificial para ajuda-lo a manter-se vivo enquanto era retirado do soterramento.

De acordo com o auxiliar de topografia Jaimson da Silva, afilhado de Francisco da Costa contou que trabalhava junto com o padrinho na mesma vala quando percebeu que a terra estava soltando e sobre o risco de desmoronamento.

“Coloquei um piquete e avisei que o local estava perigoso quando retornei com o segundo piquete já havia desbarrancado” afirmou Jaimson.

Fonte-ecos da notícias