O senador ressaltou que o retorno do horário é a correção de injustiça cometida contra o povo do Acre

O senador Sérgio Petecão (PSD-AC) disse que foi “no mínimo estranho” o pedido de vistas feito pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), ao PLC nº 43, 2013, de autoria da Presidência da República, que altera no Decreto nº 2.784 a fim de restabelece os fusos horários do Estado do Acre e de parte do Estado do Amazonas. A matéria esteve na pauta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) na manhã desta terça-feira (20).

Petecão afirmou que não quer acreditar quer as mesmas forças que atrapalham o retorno do fuso no Acre possam estar articulando também no estado do Amazonas, e disse que já passou da hora de ser efetivada a decisão que a população expressou no referendo. “Não existe instrumento mais democrático que o referendo”, disse.

O senador relembrou que o horário acreano foi alterado por Projeto de Lei apresentado pelo então senador Tião Viana (PT-AC) sem qualquer consulta ao povo. “Não perguntaram se queriam ou não mudar o horário em que o povo vivia; a mudança repentina trouxe muito prejuízo à população”, afirmou Petecão.

Sérgio Petecão agradeceu ainda a sensibilidade de Aníbal Diniz (PT-AC) em apresentar relatório favorável ao retorno do horário. “Ele [Aníbal Diniz], conhece essa situação como todos os acreanos”, afirmou Petecão.

O presidente da CAE, senador Sérgio Souza (PMDB/PR), concedeu vistas coletivas ao projeto com o pedido feito também pela senadora Kátia Abreu (PSD-TO).

(Foto: assessoria/Petecão)
(Foto: assessoria/Petecão)