As investigações começaram após um roubo a uma concessionária de veículos 

A Polícia Civil do Acre, por meio da Delegacia Antiassalto, apresentou, nesta sexta-feira, 16, dois integrantes de uma quadrilha suspeita de assaltar empresas de alto padrão, postos de combustíveis e caixas eletrônicos em Rio Branco. O grupo teria roubado pelo menos R$ 400 mil em aparelhos eletrônicos, veículos, peças automotivas, além de dinheiro. Em um dos casos, eles agrediram as vítimas e tomaram uma criança de 8 anos de refém.

No dia oito de agosto os quadrilheiros entraram num posto de combustíveis da Vila Acre, renderam funcionários e clientes, com intenção de roubar um caixa eletrônico.
No dia oito de agosto os quadrilheiros entraram num posto de combustíveis da Vila Acre, renderam funcionários e clientes, com intenção de roubar um caixa eletrônico.

As investigações começaram após um roubo a uma concessionária de veículos na Avenida Ceará, região central da cidade, em 20 de julho. Os autores renderam o vigilante e roubaram dois veículos, aparelhos eletrônicos, como diversos computadores e televisores, além de um cofre forte e peças de carros.

De acordo com o delegado Alcino Júnior, que está à frente das investigações, o grupo contou com informações de três pessoas – uma delas é Gilcicley Ferreira Monteiro, 20, (irmão do assaltante “Pimpolho”), que cumpre condenação no presídio Francisco Conde.

Gilcicley e Pedro Araújo conhecido como Tio, além de um adolescente, foram os responsáveis pelo levantamento dos alvos atacados pelos criminosos, de acordo com a investigação da Polícia Civil. Gilcicley Ferreira e o menor dividiram cela na pousa, até pouco tempo.

Na execução dos assaltos eles contaram com o apoio de Raylan Willian de Lima e Kairo Lima Souza. Estão presos: Kairo Lima e Gilcicley Ferreira. Os outros integrantes estão com a prisão decretada podendo ser capturados a qualquer momento.

Cerca de 10 dias após o crime, Gilcicley Ferreira Monteiro, o menor, Kairo Lima Souza, 26, Raylan Willian de Lima e Pedro Araújo, também conhecido por “Tio”, invadiram outra concessionária de automóveis na Via Chico Mendes de onde levaram uma caminhonete e um cofre forte com R$ 45 mil em dinheiro. Em todos os casos os bandidos destruíram portas e equipamentos de monitoramento eletrônico.

No dia oito de agosto os quadrilheiros entraram num posto de combustíveis da Vila Acre, renderam funcionários e clientes, com intenção de roubar um caixa eletrônico. Na investida uma criança de oito anos foi arrancada dos braços do pai e mantida de refém dos criminosos, que fugiram.

O material da quadrilha foi apreendido. Entre os quais um carro Gol, usado na logística dos assaltantes, luvas, material elétrico e uma furadeira industrial de alto impacto com várias brocas de diferentes diâmetros. O ataque às empresas era para capitalizar a quadrilha que pretendia comprar outros equipamentos para promover ataques deliberados, contra terminais bancários.

No roubo ao posto de combustíveis os bandidos não tiveram tempo de arrancar as câmeras de vídeo, que mostra o grau de perversidade que os marginais imprimiram as vítimas. Foi nesse ataque que eles tomaram uma criança de refém, para se livrar de uma perseguição da PM.

A investigação descobriu que Pedro/Tio, já cumpriu pena por roubo no presídio Urso Branco. Ele tinha como companheiro de cela outro irmão de Gilcicley Ferreira e ara acostumado roubar caixa de banco em Rondônia e no Mato Grosso.

Fonte-ecos da noticias