Ele ainda agrediu a sogra que sobreviveu; mulher estava viajando para tratamento.

Um homem de 33 anos matou a filha de um ano, o sogro e depois cometeu suicídio na cidade de Muitos Capões, no Rio Grande do Sul, de acordo com a Brigada Militar. A motivação para o crime teria sido o fato de que a mulher pediu o divórcio.

NOT-homem-agride-sogra-e-mata-filha-e-sogro-por-nao-aceitar-fim-do-casamento-afirma-policia-militar1375983199_460_322

O crime ocorreu na terça-feira (6), quando o homem levou a filha de um ano para passar o dia na casa dos avós. Durante o almoço, Rogério Grol teria comentado que estava revoltado com o pedido de separação da mulher. Ela estava viajando para fazer um tratamento de saúde.

Após a refeição, ele foi até o quarto onde o sogro guardava uma espingarda. Primeiro matou o homem, depois tentou agredir a sogra, a filha foi a segunda a ser assassinada e, em seguida, cometeu suicídio.

Augustinho Vargas Boeira, de 54 anos. Segundo o delegado Carlos Alberto Defaveri, a intenção de Rogério era matar toda a família da mulher como uma revolta por ela ter decidido pela separação.

Moradores da pequena cidade compareceram em peso ao velório e sepultamento das vítimas. Revoltados, amigos disseram que o suspeito não apresentava nenhum indício de ser uma pessoa agressiva.

Fonte: R7