Expoacre 2013: Tiroteio e chuva de garrafas termina com dezenas de feridos em verdadeira noite de terror

Redação-3dejulho

capaUma noite de terror. Assim foi classificada a noite de sábado (3), na Expoacre 2013. O evento que contou com o show da dupla sertaneja Bruno e Marrone bateu recorde de público e por pouco não acabou numa tragédia maior. Dezenas de pessoas ficaram gravemente feridas.

Apesar da determinação do governador do Acre, Tião Viana (PT), para que a notícia não seja veiculada em nenhum dos jornais pagos pelo governo, centenas de relatos já circulam as mídias sociais, revelando que dezenas de pessoas foram feridas.

Tiroteio e briga generalizada foram registrados em diversos ambientes do parque, sem que houvesse uma intervenção efetiva das equipes de segurança, colocando em risco a vida de milhares de famílias que buscavam simplesmente aproveitar um dos raros eventos de massa promovidos no Estado.

“Expoacre é sinônimo de engarrafamento, preços absurdos, falta de segurança, desorganização. Daí, você vai comprar cerveja e recebe um tiroteio de brinde, porque não existe nada melhor do que beber com emoção. Foi horrível: vi pessoas correndo desesperadas, sem rumo, vi gente pisoteada, logo após vi pessoas sendo carregadas, outras com as roupas ensanguentadas, e quando pensei que tudo aquilo havia acabado, começou de novo, e de novo, e de novo. Foi um caos”, desabafou a jovem Raryka Souza nas mídias sociais.

A policial militar Larissa Giovana foi alvejada com uma garrafa. “Resultado da liberação de garrafas de vidro na expoacre: Confusão generalizada com chuva de garrafas, vindo uma delas parar na minha cabeça. Obrigada, Exmo sr Governador!”, ironizou Larissa.

Segundo a policial, o corte foi apenas superficial, mas muitas outras pessoas ficaram em estado bem mais grave.

“Meu agradecimento ao Governador tem um motivo sim: É que, mesmo eu não tendo sido boa o suficiente pra receber o Prêmio Anual de Valorização, ainda assim ele nos pagará uma parte dele; e que mesmo que eu não corra tantos riscos durante os serviços ordinários ou que minha vida nem tenha tanto valor, mesmo assim ele igualará o meu Risco de Vida ao de Coronel dividido em 5 suaves parcelas a partir de agosto, se Deus quiser. Não tenho mesmo o que agradecer?!”, ironizou Larissa.

Enquanto a segurança no local era precária, grande parte do efetivo policial estava alocado em diversos pontos da cidade, realizando blitz.

Fonte-Acre alerta