20-07-13-assalto-betelPoliciais militares do 4º Batalhão foram acionados via CIOSP para atender um roubo (assalto) em andamento na Rua Cristo Rei, no Conjunto Nova Esperança.

Ao chegar ao endereço os militares encontraram uma mulher e dois filhos de 18 e 07 anos amarrados e amordaçados dentro de um quarto da residência.

De acordo com informações das vítimas e testemunhas três homens armados teriam arrombado a grade de proteção da residência e invadido a casa onde a mulher dormia em companhia dos filhos.

A comerciante que pediu para não ser identificada contou a polícia que acordou com o barulho da porta sendo arrombada e ao tentar sair do quarto foi rendida por um dos assaltantes que usava capuz e luvas pretas e segurava uma arma de fogo na mão.

Os assaltantes exigiam dinheiro da vítima que possui uma pequena pensão no bairro Vila Betel, região do bairro Calafate.

DSC_4620A mulher entregou a bolsa com dinheiro em seguida teve a arma apontada para a casa enquanto um dos assaltantes ameaçava atirar caso ela não revelasse onde estava o cofre, mas a mulher alegou que não possuía cofre e todo o dinheiro estava na bolsa.

Quando um assaltante tentava abrir uma gaveta teria deixado o revolver sobre a cama da vítima, nesse momento ouviu a sirene da viatura da polícia e saiu correndo abandonado a arma sobre a cama.

Quando os militares chegaram ao local do crime à mulher e os filhos ainda estavam amarrados e a arma de um dos assaltantes municiada e encima da cama.

Vizinhos contaram à polícia que os assaltantes teriam fugido em direção a Vila Betel em um veículo de cor prata.

Após alguns minutos de buscas na região os policiais encontraram um veículo de um suspeito de cor parecida com a repassada pelos vizinhos da vítima.

Ao verificar dentro do carro que estava em uma garagem a polícia encontrou um dos dois celulares roubado da comerciante e no quintal do suspeito a polícia encontrou dois rádios comunicadores e uma balança de precisão.

A casa seria do padeiro Paulo Almeida de Souza, 42 anos, que foi preso e encaminhado a Delegacia de Flagrante – DEFLA da 1ª Regional, onde as vítimas reconheceram a voz de Pedro como sendo a do assaltante que encostou a arma na cabeça da comerciante e a ameaçava de morte.

O acusado foi indiciado por crime de roubo (assalto) qualificado e conduzido ao Presídio Estadual, onde ficará a

disposição da Justiça.

Redação/Ecos