O senador do PSD, possível candidato a governador em 2014, declarou abertamente durante entrevista na noite desta sexta-feira, no programa Gazeta Entrevista (TV Gazeta), que quer ter Bocalom no mesmo palanque.

São coisas da política. Um ano e meio atrás Petecão era o principal adversário de Bocalom e por onde andava falava coisa impublicáveis sobre o tucano. Deixa a entender que Bocalom  era o que de pior a política do Acre conservava. Tudo porque o senador queria empurra goela abaixo a candidatura de Fernando Melo (PMDB) a prefeitura de Rio Branco. “Esse Bocalom é um lobo vestido na pele de cordeiro”, costumava dizer.

Por outro lado Bocalom respondia dizendo que praga de “praga de urubu não pegava em cristão batizado”, em resposta aos ataques do senador do Bostal. E tava certo o tucano: o candidato Fernando Melo foi uma grande decepção nas urnas e Tião Bocalom por pouco não virou prefeito de Rio Branco.

Passada a eleição, Márcio Bittar, presidente regional do PSDB, que apoiou a candidatura de Bocalom virou inimigo número um do tucano e Petecão o seu mais novo aliado.

Por causa de divergências no ninho tucano com o deputado federal Márcio Bittar e seu grupo, Bocalom estaria disposto a deixar o PSDB pelo DEM.  Uma ida para o PSB também não estaria descartada, já que o partido do presidenciável Eduardo Campos, governador do Pernambuco estará com o senador Sérgio Petecão no ano que vem. Seria Petecão o autor da idéia da ida do tucano para o seio socialista.

“Eu quero o Bocalom do meu lado. Quem é que não quer o Bocalom? Eu quero o Bocalom do meu lado! Eu tenho dito ao Bocalom que ele é uma grande liderança da oposição. Tenho dito a ele e digo às pessoas ligadas a ele, e isso tem que ser respeitado”, disse Petecão em rede estadual, onde durante entrevista.

No DEM ou no PSB, Bocalom faria uma dobradinha com Petecão. O ex-prefeito de Acrelândia seria candidato ao Senado e Petecão, candidato ao governo do Acre. É o que se comenta nos bastidores e se fortalece com as declarações do senador do PSD.

Ainda durante a entrevista, o senador lembra que o ex-prefeito de Acrelândia tem “um recall político” que não pode ser esquecido e até questiona o fato de o nome do tucano não te aparecido nas pesquisas do Instituto Delta.

Hoje abriga declarada de Petecão é com deputado Márcio Bittar, Possível candidato a governo que se mostra com o dobro de votos do senador do PSD e como único candidato da oposição capaz de vencer a disputa para o governo contra o atual governador Sebastião Viana-PT.

Para satisfazer o ego do tucano disputado, Petecao tenta de todas as forma convencê-lo a trocar de partido. E diz: “O Bocalom teve uma votação magnífica tanto para governador como para prefeito. O que causa estranheza é que fizeram uma pesquisa espontânea e estimulada na semana passada e o nome do Bocalom nem aparece. Tem algumas coisas aqui que eu fico pensando… Não podemos subestimar o Bocalom, pelo amor de Deus. Não podemos nos enganar. O Bocalom tem um potencial, o Bocalom tem um recall político. Eu quero o Bocalom do meu lado. Quem é que não quer o Bocalom?”, repetiu. Por ac24horas

Petecão