“Estuprador vampiro” manteve mulher em cárcere privado por 31 horas em uma área rural de Sobradinho, região administrativa do Distrito Federal.A vítima tinha sido contratada por ele para fazer faxina. Durante todo o tempo, ela disse que sofria ameaças de morte.

O crime aconteceu em setembro do ano passado, mas só agora ela teve coragem de fazer a denúncia.

O acusado, Feliciano Batista, de 56 anos, foi preso. Mas a vítima tem medo de que ele saia da cadeia.

Na época do crime, segundo a vítima, o acusado disse que iria amarrá-la em uma cadeira,cortar os braços dela e assar.

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), os casos de estupro no DF vêm diminuindo. Foram 485 registros no ano passado contra 455 neste ano. Uma queda de 6%.

Mas vale ressaltar que esses números revelam apenas uma parte do problema, porque, segundo a pesquisa, na maioria dos casos, a vítima tem algum vínculo com o estuprador, o que acaba dificultando a denúncia.

Segundo informou a delegada da Deam (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher), Ana Cristina, muitos casos não são resolvidos porque algumas vítimas têm medo de denunciar.