Abram alas: Os leões rompantes pedem passagem

-Você leu a “Carta aos Acreanos”, assinada por integrantes do Movimento Liberal? Ligou perguntando um amigo jornalista. Não tinha lido e fui ler. A cada parágrafo me senti nas ruas de São Paulo, década de 60, vendo passar jovens imberbes do movimento de extrema direita radical Tradição Família e Propriedade, balançando grandes estandartes com o símbolo do Leão Rompante, e gritando lemas contra o comunismo. Comungavam da ideia integralista de extremismo radical do catolicismo. Plínio Salgado, o líder maior, e a sua “Ação Integralista Brasileira”, que marchava com seus seguidores aos gritos de Anauê! – “Vamos, irmãos”!, na língua Tupi, lembrava o gestual de saudação do líder fascista italiano Mussolini. A meta era o poder. Fracassaram. A história registra o Movimento Integralista, como nacionalista. Trechos da “Carta aos Acreanos” revive estas peças de um empoeirado museu político da história nacional. Dá as suas pinceladas de extremismo evangélico na defesa da família e seus valores. Desanca os governos do PT, no Acre, como esquerdizantes, socialistas e comunistas. O único comunista que conheço no atual governo está mais para um ávido capitalista com seus negócios imobiliários no Juruá, do que para comunista na essência da palavra: o secretário Edvaldo Magalhães. O PCdoB de comunista mesmo não tem nada. O Tião Viana comunista? O Jorge Viana comunista? O comunismo é um modelo econômico que fracassou em todo mundo. O Muro de Berlim já caiu. Acordem! A antiga União Soviética implodiu em várias repúblicas independentes. A China ser tachada de comunista? Não me façam rir! Ninguém é hoje mais capitalista que os chineses. Não votei no Lula, não vou votar, sou a favor da diminuição da idade penal, do fim do estatuto do desarmamento, das privatizações, do livre mercado, não sou da panelinha e nem do panelão do PT, mas se quiserem ganhar o poder na próxima eleição deixem de reviver estas velhas idéias mofadas pelo tempo. Respeito o direito de cada um ter o seu pensamento, mesmo discordando. Eu não consigo ver comunistas em cada canto da cidade, em secretarias deste governo, embaixo da cama, tramando com suas idéias bolcheviques para dominar o mundo. Comunista na essência da palavra: não conheço nenhum, no Acre. Procurem outros caminhos para derrotar o PT. O da inteligência das estratégias, porque a disputa a ser travada em 2018 pelo governo não será ideológica. Será o vermelho contra o azul. Não há lugar para o amarelo. Para não ser injusto: antes do PT chegar ao poder tinha um comunista no Acre, o Marcão do PCB, mas se aburguesou. Se aliançou.

CANDIDATURA ENCAMINHADA

O Coronel PM Ulisses me disse ontem que a sua candidatura ao governo está encaminhada, em conversas adiantadas para ser o candidato do presidenciável Jair Bolsonaro, no Acre. O lançamento está previsto para abril, com a vinda de Bolsonaro para fazer o ato de formalização. Ulisses elegeu como bandeira a Segurança. “Com um ano coloco nos eixos”, prometeu.

NENHUMA PALHA

O deputado federal Major Rocha (PSDB) disse que não vai mover uma palha para punir o casal Toinha Vieira e Zé Vieira, lideranças tucanas em Sena Madureira. E justifica: “eles não têm mandatos, um caso diferente do Rabêlo Goes e do Alonso Andrade, que estavam no mandato”.

BATENDO DE FRENTE

Esta posição do presidente do PSDB, deputado federal Major Rocha, bate de frente com segmentos do seu partido que querem a expulsão de Toinha Vieira e Zé Vieira, por declararem apoio à candidatura do prefeito Marcus Alexandre (PT) ao governo. Continuarão tucanos.

DIREITO DE ESCOLHA

O deputado federal Major Rocha (PSDB) defendeu que os partidos deixem o candidato ao governo, senador Gladson Cameli (PP), escolher o nome para ser o seu vice sem nenhuma interferência partidária. “Tem que ficar livre para escolher alguém da sua confiança”, pontua.

UMA VOZ LÚCIDA

Até que enfim uma voz lúcida na oposição sobre a questão da indicação do nome para vice.

FUTEBOL E POLÍTICA

O candidato ao Senado, deputado Ney Amorim (PT), colou a sua campanha nas andanças do prefeito Marcus Alexandre. Seja na visita aos bairros e nas peladas das inaugurações de quadras. Jogaram até na preliminar da decisão do “Copão Comunitário”. São sortudos: ainda bem que não serão avaliados pelas suas qualidades futebolísticas, porque estariam perdidos.

ABACAXI AZEDO

O Polo Moveleiro e a Fábrica de Compensado de Tarauacá nunca funcionaram. E não há perspectivas que entrem em operação. Viraram elefantes brancos. E o nosso brioso secretário de Indústria e Comércio, Sibá Machado, não dá um pio sobre este abacaxi que recebeu e já azedou.

GANHAM PARA TRABALHAR

Não há justificativa para um cidadão com seu filho chegar 5 horas da manhã no Pronto Socorro e não encontrar um funcionário para fazer o encaminhamento ao médico. Pelo que eu soube, mandaram abrir sindicância administrativa. É o mínimo. Ganham em dias para trabalhar. A direção do PS tem sim que tomar providências. Está nas redes sociais. Os tempos são outros.

BEM MAIS FRÁGIL

Pelo que se tem lido na imprensa nacional, esta segunda delação contra o Temer é fraquinha, o delator Funaro se limita a sem nenhuma prova em dizer que “tinha certeza” que o dinheiro da propina era para o presidente. E você denuncia apenas por ouvir dizer. Aonde chegamos!

FORAM DO DEBATE

Caso o presidente do PP, José Bestene, não tivesse reunido os partidos aliados e jogado para o próximo ano a decisão sobre a escolha do nome do vice do senador Gladson Cameli (PP), até hoje o candidato a governador pela oposição estaria sofrendo pressões e com a faca no pescoço. Tinha se tornado uma pauta altamente negativa.

NEM UM CENTAVO FURADO

Perguntaram ontem sobre se me causaria surpresa se os candidatos a senadores do prefeito de Senador Guiomard, André Maia, fossem o Sérgio Petecão (PSD) e o Jorge Viana (PT). Resposta na ponta da língua: “nenhuma”.

BAFÃO DA SAÚDE

Ontem, na cúpula da saúde houve uma confusão com faíscas, desmaios, e até SAMU. A turma do deixa disso jogou água na fervura e os envolvidos já se entenderam. Mas foi um bafão!

TUDO CAMINHANDO

O médico Carlos Beirute vem fazendo contatos com amigos de vários municípios, para quando assumir o comando do PROS, no Acre, no próximo dia 29, já o faça com um grupo forte para uma festa de filiações. Beirute deverá ser candidato a deputado federal. O PROS será oposição.

TÍTULO NEGATIVO

O Acre apareceu em recente pesquisa sobre o sistema rodoviário como um dos Estados que tem as piores estradas do Brasil. Há mais de duas décadas tenta-se concluir a BR-364, e o que se vê são as ações de remendo á medida que trechos passam a dificultar o tráfego.

MANDA O PRESIDENTE

Nesta guerra entre o presidente do PDT, Luiz Tchê, e o deputado Heitor Junior (PDT), sobre a filiação de novos parlamentares no partido; acho que, o Tchê levará vantagem. É o presidente e amigo pessoal do Carlos Luppi, que é quem dá o tom do partido no cenário nacional.

MÉDIA DE 14

Estava semana passada comentando sobre se haverá ou não uma grande mudança na atual bancada da ALEAC, e a conclusão com colegas jornalistas é que no mínimo 14 dos atuais parlamentares deverão embarcar na balsa. Não será mais devido as coligações proporcionais.

PÉ NO PRP

O secretário de Saúde, Gemil Junior, deverá disputar a eleição para deputado estadual no PRP, que na última eleição não conseguiu eleger ninguém. Nunca tinha ocorrido. O caminho natural é mesmo um partido nanico, onde dependendo da chapa formada sempre costuma eleger um a dois deputados.

TOMOU O ESPAÇO

O Gemil Junior é um dos melhores secretários do governo Tião Viana. Nunca foge ao diálogo sobre um problema que lhe é levado. Não se esconde da imprensa. Na eleição para a ALEAC terá o apoio da Igreja Batista do Bosque e de muitos amigos que conquistou na Saúde.

CASA DE NOCA

A oposição precisa se entender se realmente pensa em tomar o poder do PT. Tá igual a Casa de Noca, onde todo mundo berra, todo mundo grita, se bagunça e ninguém consegue se entender.

LUZ VERMELHA

Acompanhado da vereadora Claudia (PT), o vereador Gilson da Funerária (PP) tiveram uma conversa à luz vermelha com o secretário Nepomuceno Carioca, que anda há tempos na sombra. Foram pedir ajuda porque toda denúncia que fazem contra o prefeito de Senador Guiomard, André Maia, não vai adiante. Bateram na porta errada: pelo que eu sei, o Carioca não tem poder sobre o MP. Na ocasião foi feito um convite formal ao vereador Gilson da Funerária para deixar o PP e filiar-se no PT. Pediu um tempo para dar a resposta.

MEDELLÍN É AQUI

Guardadas as devidas proporções – não estão ainda matando os políticos – o governador Tião Viana não pode ter a sua opinião contestada de que o Acre, principalmente, a Capital, vive um clima da cidade colombiana de Medellín da década de 80, sob o império do narcotraficante Pablo Escobar. Os números de mortes violentas já não aumentam em questão de dias, mas de horas. A polícia apreende drogas, desmantela quadrilhas, prende matadores, assaltantes, mas está impotente. Com a Polícia Federal e a PRF com contingentes diminutos e sem a presença das Forças Armadas com Postos de controle nas regiões de fronteira do Acre e do Peru, vamos continuar vivendo o clima de terror, medo de sair de noite e voltar para casa. Os bandidos estão soltos e as famílias presas em casas fortalezas com cerca elétrica, alarmes e cães. Enquanto o Exército não exercer no Acre o seu papel permanente de guardião das fronteiras, novas armas e carregamento de drogas continuarão a entrar no Estado e as facções se fortalecendo. Uma Política Nacional de Segurança que não inclua este ponto é chuva no molhado. Será mais um dos muitos protocolos de intenções que não passará de mero papel com assinaturas.

Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.

Esta notícia está na categoria Crica. Marcar o link.