Filho do ex-prefeito Vagner Sales daria ordens na prefeitura de Cruzeiro do Sul

Amigo pessoal de Ilderlei Cordeiro, o empresário Manfrine Costa esteve ao lado do atual prefeito desde o início da campanha, e tem sido até então um dos mais importantes apoiadores.

Sua nomeação como secretário de administração foi vista como algo bastante natural, para alguém que esteve todo tempo na ‘linha de frente’ deste projeto político. Surpresa maior, contudo, foi a sua exoneração, ocorrida há cerca de um mês.

Muitas hipóteses foram levantadas para explicar sua exoneração, mas o próprio ex-secretário Manfrine credita a decisão à influência do grupo do ex-prefeito Vagner Sales dentro da administração municipal.

Fagner Fake

‘Maria Clara Alcântara’, perfil fake

A simpática foto de uma gatinha seria na verdade, segundo o ex-secretário, o perfil fake de Fagner Sales, o filho que Vagner tentou empurrar como candidato à deputado federal.

Figura antipática e arrogante, causou tamanha rejeição dentro das hostes de VS, que o pai teve de mandar buscar Jessica Sales de São Paulo. A Fagner restou atuar nas sombras, como a eminência parda que projeta a influência de seu pai na administração de seu sucessor. Para isso se valeria inclusive, de um perfil fake, para bisbilhotar aliados e confrontar adversários.

Segundo Manfrine, Fagner daria ordens diretamente da ‘casa do povo’ o escritório político disfarçado de residência na avenida Mâncio Lima.

ex-secretário de Cruzeiro do Sul

Sabotador de plantão

Se os apontamentos de Manfrine estiverem corretos, Ilderlei Cordeiro está mesmo em maus lençóis. Os problemas teriam começado com a sugestão de Ilderlei de lançar o nome de Rudilei Estrela, seu tio, em uma candidatura para Deputado Federal. A simples menção causou furor entre os Sales, que querem obrigar a administração municipal a apoiar incondicionalmente Jéssica. Basta saber que sem estrutura administrativa não há como bancar o tal ‘prestígio’ (sic), pois sem ela, Vagner não é capaz de eleger sequer subprefeitos, o que dirá uma federal. Desde então, os asseclas de Vagner passaram a sabotar a sua administração de todas maneiras possíveis.

A própria decisão de demitir os funcionários da água, teria partido da secretaria de administração, que desde a demissão de Manfrine está no comando de Ivo Galvão, figura do staff de VS. A decisão causou tremendo desgaste a Ilderlei. Boa parte dos demitidos, que organizaram os protestos, eram pessoas da confiança do ex-prefeito.

Também saiu a informação, de dentro da redação do site AC 24 horas, que Vagner Sales, além de continuar pagando jornalistas, encaminha pautas negativas à prefeitura e a Ilderelei, com informações privilegiadas de dentro da própria administração.

O ex-secretário emitiu nota com seu posicionamento pessoal sobre o tema:

Leia Nota Completa:

NOTA

Sobre a postagem que critico a atual gestão sobre a demissão dos encarregados de distribuir água nos bairros, reafirmo que houve amadorismo da secretaria de administração em alertar o prefeito das consequências que trariam junto à comunidade, uma vez que um serviço tão essencial quanto o fornecimento de água nas casas dos munícipes não poderia ser banido de maneira abrupta e sem diálogo. Mesmo repassando o sistema ao DEPASA, a continuidade do serviço seria obrigatório, uma vez que já é ofertado esta demanda em bairros da zona urbana e comunidade rural.

Reitero ainda que, após incessantes contatos com o prefeito Ilderlei Cordeiro e com o secretário de Obras Joel Queiroz, via telefone, e sem obter atendimento/resposta, resolvi publicar o texto para que este pudesse causar efeito e sensibilizar o gestor municipal, o que não causa ruptura de posição política ou suposta briga pessoal com o senhor Ilderlei Cordeiro. Acredito que a atual administração traçará caminhos melhores que os atuais e erros como esses servirão de exemplo e serão corrigidos sem desgaste a imagem da administração pública, afinal, ainda é o primeiro ano de mandato.

Sobre o fato de minha exoneração, dar-se-á somente por jogo político, perpetuando-se um grupo dentro da prefeitura municipal que trabalha pelo reinado de uma dúzia de pessoas, e que nada atende a coletividade, nem corresponde ao anseio popular. Uma vez que pensamos estar lutando por dias diferentes ao vivido no passado, encontramos barreiras que são postas e controladas por este “punhado” de pessoas que no fim, tem medo de ficar fora de um “poder” que na verdade é do povo, e não deles.

Outro fato é que houve rumores de uma possível aliança com o senhor Rudilei Estrela, tio do prefeito municipal e pré-candidato a deputado federal, o que atrapalharia os planos deste grupo, o que desminto minha participação nestas articulações, uma vez que Ilderlei já manifestou que sua candidata é Jéssica Sales. Também teria rumores de uma possível pré-candidatura minha a prefeitura por um terceiro grupo político em 2020, pela atual conjuntura dos partidos que foram execrados na atual administração, e eles estariam com receito de a frente de uma secretaria que praticamente tinha autonomia para controlar toda a prefeitura, crescesse meu nome e seria um problema futuro, o que aqui adianto não descartar esta possibilidade, agora, com mais afinco.

De fim, convido aqueles que estão insatisfeitos que unam-se e lutem contra aqueles que querem imperializar Cruzeiro do Sul. Os tempos são outros e o assistencialismo que sempre ajudou esses “poderosos” a perpetuar-se no poder está acabando. Levem suas vozes as ruas, dentro de sua casa, no seu grupo de trabalho, nas comunidades rurais que são as mais afetadas com este discurso ultrapassado e demagogo, e tenhamos consciência que nós temos forças SIM pra fazer uma Cruzeiro do Sul diferente. Vamos a luta………

ex-secretário da prefeitura de Cruzeiro do SulFonte: juruaemtempo.com

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.