Bolsa de valores suspende negócios por forte queda de ações

A B3, antiga BM&FBovespa, suspendeu as negociações por causa da forte oscilação dos papéis na abertura do mercado.

A BOVESPA é uma companhia que administra mercados organizados de títulos, valores mobiliários e contratos derivativos, além de prestar serviços de registro, compensação e liquidação, atuando, principalmente, como contraparte central garantidora da liquidação financeira das operações realizadas em seus ambientes. 

A bolsa de valores B3 (antiga BM&FBovespa) suspendeu o pregão na manhã desta quinta-feira por causa da forte oscilação das ações na abertura.

As negociações foram interrompidas às h, após seu principal índice, o Ibovespa, recuar 10,47% por volta das 10h20. O processo conhecido como circuit breaker é acionado quando há grandes movimentações no valor dos papéis, e a intenção é acalmar os ânimos dos agentes de mercado após notícias de forte repercussão.

O mercado reage às notícias de que o presidente Michel Temer teria sido gravado dando aval à compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMBD-RJ), preso na Lava Jato. O áudio teria sido registrado pelo dono da JBS, Joesley Batista, e faria parte de delação premiada do executivo, segundo informações do jornal O Globo.

A última vez que o circuit break foi acionado foi no dia 22 de outubro de 2008, quando o Ibovespa caía 10,18%. A notícia de que o Ministério da Fazenda havia permitido a compra de parcelas de bancos privados por bancos púbicos. O temor era de que, em meio à crise mundial, as instituições pudessem estar falindo.

BOVESPA

Fonte: veja.abril.com

Esta notícia está na categoria Geral. Marcar o link.