Coluna do Crica

Sem briga, sem alarde, o Petecão vai se arrumando

Ano passado, em qualquer roda que se chegasse e se falasse sobre eleição para o Senado era quase unanimidade que o senador Sérgio Petecão (PSD) teria dificuldade de se eleger. Com a eleição municipal, onde lutou em vão até o último momento pela unidade da oposição, ao ponto de conseguir convencer o ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) ser o vice da candidata a prefeita Eliane Sinhasique (PMDB), proposta recusada, a partir deste momento começou recuperar-se. Organizou o PSD de Marechal Taumaturgo à Assis Brasil, com vários vereadores, seu partido tem dois prefeitos, enfim, estruturou-se e não tem mais a rejeição que tinha. Hoje, até entre os seus principais adversários da FPA é visto como um forte candidato entre os que disputam o Senado. Na política, a estratégia vale mais do que vida acadêmica e um vasto currículo. Não tirem o Petecão da disputa por uma das vagas de senador.

DATA-CONTROL –Avaliação do governo Tião Viana

Somatório da aceitação do governo Tião Viana na pesquisa do DATA-CONTROL, realizada em todos os municípios acreanos: Ótima 5,5%%, BOA 24,4%, REGULAR 38,2%, RUIM 12,5, PÉSSIMA 14,7, NS/NR 4,7%. Somados os 5,5% de ÓTIMO e 24, 4% de BOA, dá uma aceitação de 29,9%.

Esteve bem melhor

29,9% de aceitação não chega a ser um patamar devastador para o governador Tião Viana, tem tempo para a recuperação, mas para quem sempre oscilou no primeiro mandato acima de 50% de aceitação, houve uma queda acentuada de popularidade. Junto desses números está o desgaste que atravessa o PT. Lembrar sempre que toda pesquisa é só o retrato do momento.

A chatice de sempre

Mudando de prosa. O deputado Jenilson Lopes (PCdoB) tem uma tese que se realizar sessões solenes vai render votos. Nada a ver! Deve ser isso, para ser o campeão destes atos chatos, melosos, de troca de elogios, e que, em absolutamente nada, contribui para as entidades homenageadas. Podia promover numa sexta-feira e não em dia de sessão de debates, como fez ontem.

Quanta besteira escrita

Falou-se tanta besteira do interrogatório do ex-presidente Lula, como se fosse um confronto futebolístico em que se ganha e se perde. Foi um ato jurídico dos milhares que acontecem no país. O Lula é um cidadão normal. Agora é que vem a hora da onça beber água: a sentença.

Papel importante

A presidente do PMN, Valdete Sousa, tem tido um papel importante nesta sua briga pela oposição e sempre colaborando para novas adesões e buscando novos caminhos. Como quem decide é quem tem mandato, os caciques, ela tem a sua limitação. Mas é uma guerreira.

Chapa encorpada

A coligação SOLIDARIEDADE-PPS-PTB será uma das mais fortes da oposição. Para estadual terá nomes como o da publicitária Charlene Lima, ex-deputado Walter Prado, Coronel PM Ulisses, e outros que não se elegeram, mas foram bem votados nas eleições que disputaram.

Chapinha de federal

É também meta primordial da coligação ter chapa própria para a Câmara Federal.

Projeção no vazio

Para quem vive às turras por causa de resultados de pesquisas para o governo longe da campanha, vou republicar uma frase do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso: “Pesquisa fora de época não é pesquisa. É projeção no vazio”.

Chutando o balde

O ex-prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno, está atirando para todos os lados. Entregou a gerência do Hospital de Tarauacá alegando perseguição da prefeita Marilete Vitorino e ter sido abandonado pela secretaria de Saúde. E ainda citou o Salmo que fala na defesa dos inimigos.

Perdeu na articulação política

Aliados do ex-prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno, dizem que não se reelegeu por não fazer política e não respeitar os que o ajudaram na eleição. Na gestão foi bem, mas foi a parte política que decretou a sua derrota. Centenas de ex-aliados apoiaram a Marilete Vitorino.

Não conheço

Não conheço um governador ou prefeito que, ao se eleger abandonou os aliados e depois quando tentou a reeleição conseguiu êxito. Na política, a falta de palavra é fatal. Uma das máximas da política é: não pode cumprir uma parceria, então não faça. Ou o desgaste é certo.

Quem decide são as lideranças

É ilusão alguns militantes ficarem fazendo movimentos para buscar a “unidade” da oposição. Vale como um ato de boa vontade. Nada será definido este ano. As decisões sobre as chapas majoritárias só vão acontecer pelo meado de 2018, quando seus cardeais sentaram-se.

Não esperem dois candidatos

O senador Sérgio Petecão (PSD) tem o legítimo direito de disputar a reeleição. Márcio Bittar (PSDB) declarou que, se forem dez as candidaturas ao Senado a dele será uma delas. O Vagner Sales (PMDB) diz ser candidato não interessa o total de postulantes. O Major Rocha (PSDB) é outro que diz não abrir para a disputa do Senado. São quatro candidatos a senador.

Um agravante para a unidade

A questão é que destes quatro candidatos ao Senado pela oposição todos estão em partidos consolidados, se quiserem levar a candidatura adiante não há quem impeça, são donos do nariz.

Movimento de convencimento

Há um movimento interno dentro do PMDB defendendo que o vice da chapa do senador Gladson Cameli (PP) venha a ser o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) que somaria politicamente e com a sua experiência. Resta saber se já combinaram isso com o Flaviano.

Propenso à reeleição

Na última conversa que tive com o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) me disse da sua intenção de disputar a reeleição. Não acredito que vá entrar nesta onda de querer ser vice.

Direito de escolha

Nesta questão entre o ex-prefeito Vagner Sales e o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, há que se ponderar: o prefeito agora é o Ilderlei. Se quiser contratar 600 cargos de confiança e depois isso explodir num grande desgaste, problema dele. A gestão é sua. O Vagner está certo em manter-se afastado, para não denotar qualquer interferência na gestão.

Alguém acreditou?

No seu depoimento o ex-presidente Lula disse que não tinha nenhuma interferência no PT. Alguém acreditou? Lula é o próprio PT, sua maior liderança, sua palavra no partido é ordem.

Nada do outro mundo

Não vejo como nada do outro mundo o governador Tião Viana e o senador Jorge Viana terem ido a Curitiba dar uma força ao Lula, de quem são amigos próximos. Não entro no radicalismo.

Todos bem posicionados

Não será fácil aos novos candidatos a deputado estadual pelo PT tomar a vaga de um dos quatro parlamentares petistas que disputarão a reeleição: Jonas Lima, Leila Galvão, Daniel Zen, Lourival Marques, todos com grupo de apóio sólido e na vantagem de disputarem nos mandatos.

Temer está certo

O deputado Josa da Farmácia (PTN), partido que integra a FPA, defende as reformas colocadas em curso pelo presidente Michel Temer. É melhor fazer uma reforma dura agora, para no futuro ter como pagar os aposentados, posiciona-se Josa. Espera a Reforma Política para deixar o PTN.

PTN em disputa

Dentro do PTN há uma clara disputa entre os grupos dos Asfurys e do deputado Raimundinho da Saúde para ver quem fica com o comando partidário. É um fato que está bem nítido.

Não tinha mais clima

Desde que votou a favor do impeachment da Dilma que o deputado federal Alan Rick vinha sendo achincalhado por setores petistas. Isso deve ter pesado também para entrar na oposição. Sem falar que não conseguiu o domínio do PRB, mesmo sendo o presidente.

Movimento interessante

Acho interessante esta iniciativa dos movimentos organizados do PT de só fazer campanha para as candidatas mulheres. É uma forma de valorização e abrir mais espaço no parlamento.

Fato a ser medido e pesado

Um fato que tem de ser avaliado numa possível candidatura do prefeito Marcus Alexandre ao governo e que se reelegeu com a maior margem de votos de todos os tempos sobre a oposição. Simplesmente jogar para o alto este eleitorado pode parecer pouco caso, não sei como este eleitor reagiria o vendo como candidato ao governo. Deixando o mandato em pouco mais de um ano. E ainda ter que deixar o mandato em abril. Temos o exemplo do ex-prefeito Flaviano Melo (PMDB), que fazia uma gestão bem avaliada, saiu da prefeitura para disputar o governo e não repetiu mais a votação que teve na capital, e ainda perdeu a eleição.

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.

Esta notícia está na categoria Crica. Marcar o link.