Coluna do Crica

Rocha: ”não descarto disputar o governo em 2018”

Celular toca. É o deputado federal Major Rocha (PSDB) para pontuar que, não vai aceitar qualquer tentativa de fritarem a sua candidatura ao Senado dentro da oposição, e que se isso vier a ocorrer pode tranquilamente disputar o governo na eleição do próximo ano. “Tenho recebido muitos apelos neste sentido”. Rocha (foto) enfatizou que, não é político profissional, tem como viver bem sem ter mandato, por isso fica muito tranqüilo em colocar a alternativa do governo como meta, mesmo que o seu foco inicial seja o Senado. “Os dirigentes do PP é que sabem! É apenas um aviso! Já pensaram numa chapa Rocha para o Governo e Bocalon de vice, dois nomes limpos e dois nomes que são a cara da oposição e de enfrentamento ao PT”? É a indagação que deixa um Rocha obstinado e de quem não se pode duvidar de nada quando se trata de enfrentamento político. Esta questão do Senado ainda vai dar muita dor de cabeça.

Apresentação pública

O deputado federal Alan Rick deve se filiar ao DEM na próxima sexta-feira, informou o deputado federal Major Rocha (PSDB), que considera uma conquista para a oposição já que é um parlamentar que estava na FPA. Rocha acredita que, o Pastor Agostinho Gonçalves da Igreja Batista do Bosque está dizendo que não, mas acompanhará o pupilo espiritual na oposição.

Você acha, Luis Carlos?

Sobre a filiação do deputado federal Alan Rick no DEM, ouvi na banca de jornal ontem, de uma figura expressiva da FPA: “é um direito dele deixar a FPA. E um direito nosso de cobrar do governador Tião Viana e do prefeito Marcus Alexandre que demita todas suas indicações. Você acha que vamos deixar barato, Luis Carlos”. E completou: “não se engorda adversário”.

Depoimento corajoso

Achei um depoimento corajoso da ex-militante do PCdoB, Claudinha, no ac24horas, sobre tudo que a envolveu quando disputou uma vaga na Câmara Municipal de Rio Branco. Começou a ser tratorada por alas do PT no momento que a sua campanha cresceu. O boato maldoso foi mera conseqüência. Foi fiel no comentário de que o grande problema dos governos da FPA é o cordão de puxa-saco. Foi um desabafo necessário, por tudo que sofreu.

Não era de se apostar muito

A Câmara Federal é um sumidouro de políticos. A grande maioria passa o mandato em brancas nuvens. Lembro do Nilson Mourão (PT), extremamente qualificado, cuja única lembrança de sua ação que se conhece foi o ato fútil de rasgar uma edição da revista VEJA por críticas ao PT. E já tinha sido deputado estadual. Por isso causa surpresa o deputado Léo de Brito (PT), de primeiro mandato, ter tido até aqui participação ativa em várias comissões, com projetos, na defesa aberta do partido e na cobrança do governo Temer, o que é natural por ser petista. E aprendeu cedo que, somente a participação parlamentar não é suficiente para eleger ninguém. Articulou-se muito bem nos municípios do Alto Acre, sedimentando uma boa base para a reeleição. Léo, dos deputados federais da FPA é que mais tem se mexido politicamente.

Fogo nada amigo

O deputado Raimundinho da Saúde (PT) está com o bicho na capação. Adversários internos do PTN mandaram á direção nacional cópias de matérias com acusações contra ele e o vereador Railson Correia (PTN), que saíram nos últimos dias na mídia. É a briga pela presidência regional, que ainda vai render novos capítulos.

Colocou fogo no processo

A declaração do presidente do DEM, Tião Bocalon, à jornalista Gina Menezes de que, a coligação com o PSDB também vai discutir uma candidatura alternativa ao governo coloca lenha na fogueira. Muita coisa pode acontecer até 2018.

Candidato a federal

O deputado Nelson Sales (PV) foi convidado a filiar-se ao PP e ser candidato a deputado federal. Me disse que estuda a alternativa, pois, não cabe ele e o deputado Gehlen Diniz (PP) disputando votos na mesma área no município de Sena Madureira.

Não duvido, mas não creio

Em política não duvido de nada, mas acho muito improvável uma nova candidatura. Acho que a declaração do Tião Bocalon (DEM) foi mais uma espécie de recado de que ele e o Rocha, não vão tolerar ficar fora das discussões das candidaturas majoritárias. E neste aspecto estão corretos.

Serão protagonistas

A aliança DEM-PSDB foi uma jogada inteligente dos seus dirigentes. Ainda que não lancem candidato ao governo, virarão protagonistas em qualquer discussão que for travada no seio da oposição para senador e para governador. Separados seriam engolidos novamente pelo PMDB.

Patinho feio

A população de Vila Campinas se organizar para lutar por melhorias para a comunidade é a maneira mais correta de conseguir ser olhada. Vila Campinas, que sempre foi o patinho feio de todos os prefeitos que passaram por Plácido de Castro, continua sendo na gestão do prefeito Gedeon Barros. Campinas também está abandonada pelo governo na questão segurança.

Covardia política

Não existe nada mais desigual na política de que o instituto da reeleição, porque é uma espécie de covardia política, quem está no cargo de governador ou prefeito não precisa afastar-se para ser candidato e usa a máquina a torto e a direito contra o adversário.

À beira do precipício

O secretário de Saúde, Gemil Junior, é dos secretários que serão candidatos a deputado estadual o melhor articulado, mas sua eleição depende do partido por onde for disputar. Se for pelo PT, já entra a um passo à beira do precipício, porque enfrentará candidatos fortíssimos.

Nome do PPS

A presidente do SINTEAC, Rosana Nascimento, deve disputar uma vaga de deputada estadual pelo PPS, que estará coligado com o SOLIDARIEDADE e o PTB, o que garante pelo menos uma vaga na ALEAC. Se a Rosana conseguir centralizar o apoio dos professores, ela entra na briga.

Campanha forte

A candidatura do deputado Ney Amorim (PT) a senador não pode ser levada em conta como uma candidatura do tipo “bucha de canhão”. Ney tem passado o mandato em articulações políticas e tem meios para colocar uma campanha forte na rua. Não tem base só na capital. A soma dos seus votos no interior supera os obtidos em Rio Branco, na última eleição. É só ver.

Bonança em tempo de crise

Numa cidade em que o desemprego é gigante, concursos públicos com 500 vagas para a Polícia Civil e Polícia Militar é um achado nestes tempos de vacas magras, principalmente, num estado onde a iniciativa privada está em crise. Foi um ponto positivo do governo estadual. O fato de você conseguir um emprego com estabilidade não se acha na maioria dos estados.

Muito improvável

Pode acontecer, mas é improvável que a oposição com uma candidatura forte ao governo não fique com uma das vagas do Senado. É natural também que o PT faça a outra vaga. Na eleição passada, a oposição ficou com uma das vagas e o PT com a outra. A tendência agora é repetir.

Está equivocado

O vereador Manuel Marcos (PRB) está equivocado ao pensar que o deputado federal Alan Rick (PRB) precisa lhe comunicar a saída do partido, e por um simples fato: ambos são adversários políticos e brigaram muito pelo comando do partido. Não precisa, pois, lhe dar satisfação.

Nem só de críticas

Acompanho as ações da segurança pública. Sempre critico quando necessário. Mas é de se ressaltar que, nos últimos tempos a Polícia Civil e a Polícia Militar têm mostrado resultados, basta ver o número de prisões, desarticulações de quadrilhas, apreensão de armas e drogas.

Sem vigiar a fronteira é enxugar gêlo

Enquanto não tivermos uma ação perene do Exército vigiando as fronteiras com postos fixos de fiscalização teremos mais entrada de armas e drogas que, é o que embala a violência.

Conseguiu se recuperar

Há pouco tempo se ouvia poucas vozes acreditando numa reeleição do senador Sérgio Petecão (PSD), mas hoje já se ouve muito na sua possibilidade de reeleição. Entre os partidos da oposição, o PSD tem estrutura em todos os municípios acreanos, vereadores e dois prefeitos.

Não há como mexer no mandato

Mesmo com a condenação penal em vigor, a mesa diretora da Câmara Municipal de Rio Branco fica sem argumentos para cassar o mandato do vereador Carlos Juruna (PSL), enquanto estiver protegido por um Habeas-Corpus, que lhe garante recorrer em liberdade. Até isso perdurar, não há como mexer.

Lula é político

Quando o Lula ataca em seus discursos o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), não é por nenhuma birra, mas por ser inteligente e saber que, Dória, sem uma mancha política, baixa rejeição, se for o candidato a presidente pelo PSDB, pode pegar vento forte como o “novo”.

Chega sem impressionante

Chega ser impressionante como a direção do PT em Cruzeiro do Sul não consegue gestar um nome dos seus quadros com densidade para disputar uma cadeira de deputado estadual ou deputado federal. Os nomes do PT com votos no Juruá, não saíram de indicação da direção.

Cobras criadas

O prefeito Vagner Sales (PMDB) é um craque em ganhar eleição em Cruzeiro do Sul, a cada disputa surra o PT e aliados. Até ai morreu Nero. Para o Senado é outra história, porque vai enfrentar na oposição, adversários estruturados e com forte base eleitoral. Só cobra criada.

EMURB acordou

A EMURB acordou e colocou várias frentes de serviços para recuperar a cidade. Já não era sem tempo, continua muito esburacada. Com o verão não haverá mais desculpa para não ser feito um serviço de vergonha. O prefeito Marcus Alexandre já deve ter planos para uma ação incisiva.

Perrengue no aeroporto

No sábado foi o maior perrengue no aeroporto. Os vôos para Cruzeiro do Sul não conseguiram pousar no aeroporto do município. E quando a GOL tentou arrumar vagas para o pernoite dos passageiros não conseguiu em um hotel, todos lotados com pessoas que vieram fazer os concursos da PM e Polícia Civil, que movimentou o setor hoteleiro. Virou um salseiro.

O tempo dirá

Andam fazendo uma trégua na briga pública que vinham travando e que só prejudicaria a ambos. O que acontece com o deputado federal Major Rocha (PSDB) e o ex-deputado federal Marcio Bittar é que buscam o mesmo objetivo, o de ser candidato ao Senado pelo PSDB, onde só cabe um. Não sei se vão conseguir se entender neste ponto. Mas, Márcio Bittar tem um Plano B, entrar na coligação formada pelo SOLIDASRIEDADE-PPS-PTB, caso não consiga se viabilizar pelo ninho tucano. Esta é uma situação que vai se empurrada para ser decidida no próximo ano.

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.

Esta notícia está na categoria Crica. Marcar o link.