Coluna do Crica

Como esta coluna confirmou o deputado federal Alan Rick (PRB) já fez todas as tratativas para se filiar ao DEM. Esteve na direção nacional do PRB, pedindo uma carta que lhe garanta a desfiliação sem problemas, se reuniu com o presidente regional do DEM, Tião Bocalon, a quem disse que seu coração sempre pulsou pelo DEM e comunicou a debandada ao seu mentor espiritual, Pastor Agostinho Gonçalves da IBB. Na verdade não havia mais clima para sua permanência na FPA, onde sempre apanha das alas mais radicais do PT e estava em briga constante com o grupo da Universal do PRB, comandada pela deputada Juliana Rodrigues (PRB) e vereador Manuel Marcos (PRB). Este é o quadro do momento. Como se trata do deputado federal Alan Rick (foto), cujo humor político varia conforme o vento que soprar, não tem posições firmes e não vou admirar se, amanhã, voltar atrás e continuar dizendo que o grande amor da vida dele é a FPA. Por isso é bom sempre ficar com um pé atrás até ele assinar a ficha de filiação no DEM. Dou a nota com um pé atrás e outra na frente. Aguardemos, pois.

Fechado num mutismo

Não venha depois o deputado federal Alan Rick (PRB) dizer que não foi procurado para dar a versão. Da minha parte, não cola. Seu celular tem registradas várias chamadas sem retorno.

Esperando a assinatura

Conversei com o presidente do DEM, Tião Bocalon, sobre o ingresso do Alan Rick no partido. Muito cauteloso, apenas me disse que teve uma boa conversa com o parlamentar e que aguarda a assinatura da sua ficha de filiação, que não se concretizou. Elogiou sua vinda.

Mentor espiritual não acompanha

Falei com o menor espiritual do deputado federal Alan Rick (PRB), Pastor Agostinho Gonçalves da IBB. Confirmou que foi comunicado pelo parlamentar, não se meteu, apenas ouviu, vai respeitar porque se trata de um membro da IBB, mas vai continuar ao lado da FPA.

Cada um busque se espaço

O governador Tião Viana disse que é um direito do Alan Rick deixar a FPA, onde garante que sempre foi tratado com respeito, e que na política os caminhos são livres. Tião também não foi comunicado pelo deputado da sua decisão de entrar na oposição.

Saiu pela tangente

O prefeito Marcus Alexandre saiu pela tangente e evitou dar uma opinião sobre o caso.

Reação forte

A coluna não tem confirmação oficial, mas há informações de membros da oposição de que o deputado federal Alan Rick (PRB) quer vincular a sua ida para a oposição a ser o vice na chapa de governador.

Chapa tem que ter equilíbrio

Uma chapa majoritária tem que ser balanceada. Quando se tem um candidato ao governo jovem, a inteligência manda que tenha um vice de mais idade e experiência administrativa, para dar equilíbrio entre as várias faixas do eleitorado. Lembrar que Alan Rick (PRB) não terá mais o apoio da Universal, do comando da Igreja Batista do Bosque, não tem grupo político forte e viria apenas com o nome. Como vice não somaria nada.

Duas perguntas

Dentro de todo este contexto de mudanças políticas, vão aqui duas perguntas: confirmada a filiação do deputado federal Alan Rick no DEM, manterá no governo estadual e na prefeitura da capital o caminhão de cargos que possui, inclusive, de familiares? Ficam as respostas para o governador Tião Viana e para o prefeito Marcus Alexandre. Haverá pressão pelas demissões.

Vai dar trabalho

A deputada Eliane Sinhasique (PMDB) será o nome do PMDB na CPI da SEHAB. Já se pode esperar com isso que haverá debates sobre fatos ainda não revelados. Pelo que conheço da parlamentar não vai chegar na CPI de mãos abanando e sem questionamentos sérios.

Equação a resolver

Por tudo o que foi dito o ex-prefeito Tião Bocalon (DEM) se mantém firme na disputa de um mandato de senador. O deputado federal Major Rocha (PSDB) também trabalha para disputar o Senado, com o agravante que o PSDB terá candidato a presidente e terá de ter para senador. Como DEM e PSDB fizeram uma coligação, quem vai abrir para quem disputar o Senado?

Política não tem impossível

Pelo quadro de candidaturas que está posto na oposição – são cinco – não consigo vislumbrar nenhum cenário de que apenas dois nomes disputarão o Senado. É que todos os cinco pretendentes estão ancorados em partidos tradicionais e nada os impede de entrar na briga. Mas, na política, não há o impossível.

Portas abertas

Pelo que ouvi ontem dos principais dirigentes da oposição, a entrada do deputado federal Alan Rick no DEM foi bem recebida, mas desde que não chegue impondo querer ser vice, já que chegará de mãos abanando, o grupo que pretende lhe acompanhar já é da oposição.

Festa na universal

Quem deve estar festejando em cânticos como os Levitas, na Igreja Universal, é o grupo antagônico do deputado federal Alan Rick dentro do PRB, que sempre o quis ver bem longe do partido, desde a última eleição municipal, quando se desentenderam.

Caminho da oposição?

No chamado Conselho político da FPA, na relação de partidos integrantes não consta o PEN, hoje comandado pelo ex-deputado Jamil Asfury, que anda recolhido politicamente tratando da montagem de uma chapa para disputar vagas na Assembléia Legislativa. Pela oposição?

Candidato a Federal

O modelo Marcelo Bimbi será candidato a deputado federal, falta definir por qual partido. Bimbi vem a ser filho do radialista mais popular que o Acre já teve, Estevão Bimbi, e mesmo fazendo sucesso no meio artístico, nunca abandonou o estado, que sempre está visitando.

Nem comparação

Pelos debates polêmicos nos primeiros cem dias de debates na Câmara Municipal de Rio Branco, já dá para se afirmar que esta legislatura é bem mais ativa que a passada, que não passava de um puxadinho da prefeitura de Rio Branco. Hoje bons debates acontecem.

Mudança no PTN

Deve acontecer mudança na direção do PTN. O secretário-geral do partido vem ao Acre na próxima semana fazer modificações, com o novo presidente sendo indicado pelo deputado Raimundinho da Saúde (PTN). O atual presidente é o empresário Francimar Asfury.

Mais forte disparado

Destes nomes falados de secretários candidatos a deputado estadual, o que é mais competitivo é o do secretário de Saúde, Gemil Junior, que é um bom gestor, se relaciona bem com os servidores e é o candidato com mais potencial de apoio na Igreja Batista do Bosque.

Caminho certo

O senador Sérgio Petecão (PSD) está no caminho certo ao ficar fora das discussões, trocas de acusações entre os grupos na oposição que disputam indicações para o Senado. Ganha muito mais ficar organizando o partido e ampliando as suas alianças.

Natal antecipado

O depoimento do empresário Gandi Almeida denunciando a prefeita Marilete Vitorino por compra de votos é comemorado pelos aliados do ex-prefeito Rodrigo Damasceno, que sonham com uma nova eleição para prefeitura de Tarauacá, como vai acontecer no Amazonas.

Briga tola

Analisando bem esta briga na Câmara Municipal de Senador Guiomard é uma briga infantil. Em todo parlamento tem que ter oposição e a base que defende o governador ou o prefeito. Não existe esta de que todos os vereadores têm que apoiar o prefeito. Tem que ter sim oposição.

Dando o bote errado

Conheço o prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, há bem mais de vinte anos. Ocupou cargos relevantes no serviço público e nunca soube de uma condenação por ilícito. Por isso acho difícil que consigam pegá-lo numa prática ilegal como prefeito. Conhece tudo de gestão.

Oposição é natural

Haver oposição na Câmara Municipal de Epitaciolândia é algo natural, todo gestor tem que saber conviver com o contraditório. Oposição é essencial. Mas, quando uma crítica extrapola a verdade, o gestor tem todo o direito de buscar uma reparação na justiça. Isso é normal.

Por guia no jornalismo

Tenho por guia nos bem mais de 30 anos de jornalismo político: a denúncia tem comprovação do fato eu publico e não importa que o denunciado goste ou deixe de gostar. Ninguém me usa politicamente. Quando se trata de uma denúncia sem provas, na base da ilação, não publico.

Mal da imprensa

O grande mal da imprensa acreana hoje é a falta da liberdade para fazer uma denúncia quando necessário. A maioria ou quer puxar saco do governador ou do prefeito. Fico no pequeno grupo que pode externar as suas idéias sem temor de estar ferindo quem está no poder. Livremente. Como deve ser no jornalismo.

Alguém se habilita?

Na eleição do presidente do diretório municipal o prefeito Marcus Alexandre não foi de vermelho e levou uma série de lapadas na rede social por ter ido de camisa branca. Ontem, foi todo rubro. Em compensação, o senador Jorge Viana (PT) apareceu de branco na eleição do novo presidente do diretório regional. Alguém do PT se habilita a lhe puxar a orelha?

Escaparam todos

O PT deve anunciou ontem sem muitos problemas o deputado Daniel Zen (PT) como o novo presidente do diretório regional, substituindo o atual Ermício Sena. Zen acabou saindo como uma candidatura de consenso após a tempestade de protestos da turma do andar de baixo, por causa da retirada da candidatura do Cesário Braga, após deliberações que envolveram o senador Jorge Viana (PT), governador Tião Viana (PT) e o prefeito Marcus Alexandre. Acho que o PT ganhou. Daniel Zen é um quadro qualificado, é solícito quando se trata de atender a imprensa, não se fecha no rancor e é do debate aberto.

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.

Esta notícia está na categoria Crica. Marcar o link.