Advogado de dono da JBS entregará à PGR pen drive usado para gravar Temer

Fachin acolheu pedido do presidente e determinou que áudios fossem periciados. Joesley Batista é um dos controladores do grupo JBS.

O advogado Francisco de Assis e Silva, coordenador das delações dos executivos da J&F (holding que controla a JBS), deve entregar até amanhã à Procuradoria-Geral da República o pen-drive usado pelo empresário Joesley Batista para gravar uma conversa com o presidente Michel Temer em 7 de março deste ano, no Palácio do Jaburu. O equipamento deverá ser periciado pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC) como um elemento extra na análise sobre a autenticidade da conversa. A partir do conteúdo do diálogo, de depoimentos de Batista e de resultado de ação controlada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu abertura de inquérito para investigar o presidente por corrupção, obstrução de justiça e organização criminosa. 

"(O pen drive) está em um local muito seguro e será entregue para a pessoa (da Procuradoria-Geral) no momento e na hora segura, muito antes do julgamento do STF", disse Assis ao GLOBO.

No sábado, o ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal, acolheu um pedido de Temer e determinou que as gravações, uma das peças do inquérito sobre presidente, fossem periciadas. Temer levantou a suspeita de que os diálogos foram editados para prejudicá-lo. O presidente não nega, no entanto, o conteúdo da conversa.

Logo depois de receber a ordem do STF, os peritos responsáveis pela análise do material pediram que, além dos áudios, fossem remetidos para exame também o pen drive usado por Batista na gravação. Para o INC, a perícia sobre o equipamento deverá complementar a análise sobre os áudios, já em poder dos peritos desde ontem. O perito André Morrison, um dos diretores da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais, disse que a análise sobre o pen drive é importante, mas não é essencial para a conclusão da perícia que os colegas estão fazendo sobre a autenticidade do áudio. Morrison fala com a autoridade de ex-chefe do setor responsável pela perícia de audiovisual do INC.

– Mesmo sem o gravador (o pen drive) é possível fazer a perícia. O gravador seria importante para dizer se determinado evento acústico (ruídos, falhas nos sons, etc) se devem ou não a características naturais do equipamento. Mas a perícia sobre o gravador não é fundamental – afirmou.

JBS

Fonte: oglobo.globo.com

Temer desiste de pedir suspensão do inquérito no Supremo Tribunal Federal

No sábado, os advogados do presidente entraram com um pedido no STF para que a investigação fosse suspensa.

A defesa do presidente Michel Temer desistiu nesta segunda-feira de pedir a suspensão do inquérito instaurado contra ele pela Procuradoria-Geral da República com base na delação do dono da JBS e delator premiado, Joesley Batista. O pedido havia sido protocolado pelos advogados do presidente no último sábado.

Segundo a defesa de Temer, o objetivo da ação era levar a Justiça a fazer uma perícia no áudio em que Temer e Joesley são gravados em uma conversa numa reunião informal no Palácio do Jaburu no dia 7 de março. Como a análise do material foi determinada pelo ministro Edson Fachin, inclusive, a pedido da Procuradoria-Geral da República, a defesa não viu mais razão de prosseguir com o pedido.

“À luz dessa determinação e do novo contexto fático por ele criado, a defesa avalia estar satisfatoriamente atendido seu pleito. A suspensão requerida dizia respeito apenas à necessidade de priorizar a perícia”, escreveu na petição o advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira.

Michel Temer

Por Eduardo Gonçalves / veja.abril.com / Foto: Internet

Governo investirá mais de R$ 1 bilhão em diversas áreas até 2018

Um grande volume destes recursos será destinado à região do Alto Acre, fortalecendo a produção. Desse total, R$ 775 milhões já estão sendo investidos este ano.

 Por Ana Paula Pojo  

Governo investirá mais de R$ 1 bilhão

Estado tem mais de R$ 1 bilhão para investimentos na Saúde, Segurança, Educação, Infraestrutura, Saneamento, setor produtivo e outros eixos, em 2017 e 2018 (Foto: Arquivo Secom)

O momento é de crise financeira em quase todo o país. Mas na contramão do que se passa no cenário nacional, o Acre é um dos poucos estados que tem superado os desafios e assegurou para 2017 e 2018, mais de R$ 1 bilhão em investimentos para a Saúde, Segurança, Educação, Infraestrutura, Saneamento, Economia, Produção e demais áreas. 

“Nós trabalhamos muito por essa carta de investimentos que vai beneficiar os 22 municípios do Acre. Dos R$ 775 milhões previstos para este ano, até 45% será destinado para as ações e serviços na infraestrutura pública. E na saúde, todas as unidades dos 22 municípios receberão equipamentos novos”, afirma Tião Viana.

O eixo mais estratégico da plataforma de investimentos do governo é o da Economia Sustentável. Somente neste eixo, que inclui as ações voltadas para o desenvolvimento das cadeias produtivas, meio ambiente e sustentabilidade, indústria, turismo e ciência e tecnologia, o governo possui o montante de R$ 125 milhões assegurados.

Investimentos na economia, meio ambiente e cadeias produtivas

O Estado vai investir até R$ 68 milhões nas cadeias produtivas da castanha, açaí, borracha, café, mandioca, além do fomento e fortalecimento da suinocultura, fruticultura, piscicultura e bacia leiteira. A mecanização agrícola também é prioridade.

Governo investirá mais de R$ 1 bilhão 2

O governo investe mais de R$ 40 milhões em políticas públicas que conciliam a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento econômico ano (Foto: Arquivo Secom)

Para o desenvolvimento de ações em meio ambiente e sustentabilidade, o governo investe mais de R$ 40 milhões em políticas públicas que conciliam a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento econômico. Na industrialização, o investimento é de até R$ 13 milhões, culminando com o acréscimo de R$ 3,6 milhões para a Ciência e Tecnologia.

Geração de emprego e renda

Em 2010 o Produto Interno Bruto (PIB) – soma das riquezas produzidas – do Acre era de R$ 8 bilhões. Após quatro anos, registou um salto expressivo chegando a mais de R$ 13 bilhões. Isto graças aos investimentos nas cadeias produtivas, na microeconomia, e fortalecimento dos diversos setores que favoreceu, ainda, a criação de mais de onze mil empregos nesta gestão.

Governo investirá mais de R$ 1 bilhão 3

Em 2015, por exemplo, só Acre, Roraima e Piauí tiveram balança positiva de empregos, enquanto os outros estados do país demitiram mais do que contrataram (Foto: Arquivo Secom)

Foram cinco mil empregos informais e seis mil definitivos. E isso tudo, o setor privado sendo um grande alavancador do desenvolvimento. Em 2015, por exemplo, só Acre, Roraima e Piauí tiveram balança positiva de empregos, enquanto os outros estados do país demitiram mais do que contrataram.

Investimentos prioritários na Infraestrutura

No eixo infraestrutura, o investimento total é de R$ 324,3 milhões. Só para obras públicas, são R$ 31,3 milhões destinados para a continuidade e viabilidade de projetos com a Cidade do Povo, parques lineares, construção e reforma de prédios públicos. Para a infraestrutura de transporte, o investimento é de R$ 9 milhões para ramais, recuperação de aeródromos e outros.

Governo investirá mais de R$ 1 bilhão

Do total de investimentos, até R$ 775 milhões estão sendo executados este ano (Foto: Arquivo Secom)

Para os programas de pavimentação, mobilidade urbana e saneamento integrado, a destinação é de R$ 261,5 milhões em investimentos para urbanização nos municípios de difícil acesso. Já para a habitação e interesse social, o investimento é de R$ 22,4 milhões para urbanização e construção de novas moradias.

Segurança Pública

Para a Segurança Pública, um eixo ao qual o governo busca fortalecer fortemente, estão concentrados R$ 67 milhões em investimentos para a ampliação e reaparelhamento das unidades penitenciárias, das polícias civil e militar, além de projetos de reestruturação de quarteis e reforma e ampliação de delegacias.

Governo investirá mais de R$ 1 bilhão 1

Para a Segurança Pública, um eixo ao qual o governo busca fortalecer fortemente, estão concentrados R$ 67 milhões em investimentos (Foto: Arquivo Secom)

Ações como o fortalecimento do Bombeiro Mirim e Instituto Socioeducativo, além da implantação do Detran Moderno e ampliação dos serviços de educação, engenharia e fiscalização no trânsito. A instalação do colégio militar também é outro destaque.

Desenvolvimento Social, Saúde e Educação

Para o programa de promoção de Saúde, o valor destinado é de R$ 131,4 milhões para o término de obras como a maternidade de Feijó, o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), reforma do Hospital do Câncer do Acre (Unacon) e estruturação das unidades de Saúde. Outra parte deste recurso será empregada em outras diversas ações.

Para a Educação, o recurso é de R$ 125,3 milhões para emprego e desenvolvimento de diversos programas. Entre os principais constam a alfabetização, a implantação da escola de tempo integral e a reestruturação de espaços da rede pública, entre tantos outros.

Além disso, o governo está restaurando 20 espaços culturais e iniciou a construção do Museu dos Povos Acreanos, que deve ser um dos mais modernos da região. É o patrimônio histórico cultural cada vez mais fortalecido.

Educação

Para a Educação, o recurso é de R$ 125,3 milhões para emprego e desenvolvimento de diversos programas (Foto: Arquivo Secom)

Autor de laudo citado por Temer usou equipamento amador para encontrar supostas edições

O perito é bacharel em direito e corretor de imóveis. 'Folha' confirmou que ele disse ao jornal que havia 53 edições. Jornal voltará ao profissional para que ele esclareça as declarações ao Globo.

Michel Temer

Jornal Nacional reproduziu neste sábado (20) matéria sobre a perícia pedida pelo jornal ‘Folha de S.Paulo’ na gravação da conversa do presidente Michel Temer com o dono da JBS Joesley Batista. O presidente Michel Temer citou em pronunciamento, também no sábado, essa perícia que apontou que a conversa foi editada. Neste domingo (21), o jornal ‘O Globo’ publicou na internet uma reportagem sobre o autor da perícia da Folha.

A reportagem relata que o perito judicial Ricardo Caires dos Santos afirma ser profissional em transcrever áudios. É bacharel em Direito pela Unifig, de Guarulhos, e diz ter especialização em Direito Penal.

Ele se tornou figura frequente em programas sensacionalistas e de celebridades na TV. Antes de se dedicar à transcrição da conversa de Temer com Joesley, coube a ele determinar se havia ou não um fantasma numa foto da internet divulgada pela atriz americana Jéssica Alba no ano passado.

O Globo informa que Ricardo costuma se apresentar como perito do Tribunal de Justiça de São Paulo, mas é apenas um prestador de serviços eventual da Justiça, sem nenhum vínculo com o tribunal.

Procurado por 'O Globo', ele afirmou que seu trabalho é apenas inicial e que qualquer conclusão depende de uma outra perícia. Ele negou que o áudio da conversa tenha 50 pontos de edição, como apontado pela Folha. Segundo ele, são 14 pontos de edição, entre 15 e 20 pontos de corte e diversos trechos de ruído. Mas disse que ele não tem condições de apontar onde estão os pontos de edição.

O perito disse que o objetivo de seu trabalho era apenas que outro profissional fizesse a perícia. Para elaborar o laudo, ele afirma ter usado um tocador de mídia, o programa Audacity, uma ferramenta gratuita para edições de áudio caseiras, e o software Vegas Pro 10, ferramenta profissional para edição de vídeo – embora a fita tenha apenas áudio e não imagens.

  Veja o Video 

Por Fantástico / G1 São Paulo

Manifestações contra Temer ocorrem em 19 estados e no Distrito Federal

Pelo menos 19 estados e o Distrito Federal registraram protestos contra Michel Teme, após a gravação ser gravado pelo dono da JBS, Joesley Batista, dando aval para a compra do silêncio de Eduardo Cunha.

Pelo menos 19 estados e o Distrito Federal registraram protestos contra Michel Temer – São Paulo, Rio, Minas, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Bahia, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Piauí, Paraíba, Pará, Amazonas, Acre, Amazonas, Sergipe e Tocantins.

Mobilizações vieram com força após a gravação ser gravado pelo dono da JBS, Joesley Batista, dando aval para a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ser apontado como beneficiário de propinas milionárias. Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já afirmou que Temer cometeu crimes de corrupção passiva, organização criminosa e tentativa de obstrução à Justiça.

Ao menos 16 capitais tiveram mobilizações contra Michel Temer, dentre elas Belém, Belo Horizonte, Campo Grande, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo.

No Rio, manifestantes foram à casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), investigado por corrupção. Participantes do protesto também pediram a saída do governador Luiz Fernando Pezão. 

Em São Paulo, o protesto organizado por movimentos sociais e centrais sindicais acontece a Avenida Paulista, no Centro de São Paulo. Os protestam também se arrastaram pelo interior do estado. Em Piracicaba, um grupo de aproximadamente 70 pessoas, que caminharam até a Rua do Porto, região turística da cidade

Em Minas Gerais, a Praça da Liberdade foi o ponto de encontro da Frente Brasil Popular e da CUT, entre outros movimentos sociais que também gritaram palavras de "Fora Temer".

O estado também teve protestos fora da capital. Em Juiz de Fora, movimentos estudantis e sindicatos fizeram um protestos pela manhã, com um público estimado em mil pessoas, segundo a organização do evento. Em Uberlândia, houve manifestação no centro do município, com 120 pessoas, conforme estimativa da PM-MG, e 400, de acordo com a organização do evento.

Em Recife, o protesto acontece no Marco Zero, com 5 mil pessoas, de acordo com as estimativas dos realizadores. Em Fortaleza, ta manifestação é realizada pelos movimentos Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular Ceará, e também conta com a participação de ONGs e centrais sindicais. Estimativas dos organizadores dão conta de que o ato reuniu cerca de 15 mil pessoas. A PM do Ceará não fez uma contagem do público presente.

Em Salvador, entidades como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-BA) e movimentos populares fizeram uma concentração concentraram no Largo do Campo Grande e seguem para o Farol da Barra. Cerca de 10 mil foram às ruas, segundo os organizadores.

Manaus contou com 300 pessoas, segundo a Polícia Militar, na Praça do Congresso, no Centro da cidade, contra a permanência de Temer, contra as reformas trabalhista e da previdência. Os organizadores estimam que 2 mil compareceram à atividade. 

Temer

Fonte: Brasil247.com

Governo implanta sistema bloqueador de comunicação ilícita nos presídios

Governo investiu mais de R$ 2 milhões e a partir de agora eliminou o uso de telefone e outros meios de comunicação dentro das unidades prisionais.

 Por  Ana Paula Pojo 

Governador Tião Viana

Governo e instituições anunciaram a implantação do sistema de controle e bloqueio definitivo de comunicação criminosa nos presídios (Foto: Gleilson Miranda)

Durante coletiva de imprensa realizada na Casa Civil, neste domingo, 21, o governador Tião Viana, juntamente com representantes institucionais do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), Ministério Público Estadual (MPAC), Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), anunciou a implantação do sistema de controle e bloqueio definitivo de comunicação criminosa dentro dos presídios.

O investimento no sistema é de mais de R$ 2 milhões e a partir de agora não é mais possível o uso de telefone e outros meios de comunicação com tecnologia dentro das unidades prisionais.

“Isso abala profundamente a estrutura do crime no estado. Foi um esforço grande do governo e das instituições, para implantar esse sistema tecnológico que bloqueia definitivamente o uso de comunicação de quem está cumprindo pena nos presídios do estado”, contou Tião Viana.

O governador destacou que a medida tem impacto profundo, sobretudo em relação à ordem para cometimentos de crimes, que saiam de dentro dos presídios. Tião Viana considera inadmissível que uma pessoa condenada, ordene a morte de um inocente que está do lado de fora. “E isso ocorria por falta de um sistema como esse. Agora rompemos com isso, o que nos dá esperança para a redução da violência e de que menos vítimas serão feitas pela criminalidade”, ressaltou o governador.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Emylson Farias contou que o Estado se preparou para esse momento quando fortaleceu os presídios com a contratação de mais 210 agentes socioeducativos, reformou guaritas, reforçou as frentes de trabalho com armamento, implementou o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), segregou presos e enviou outros para fora do estado.

“Nos últimos 15 anos esta é a medida mais dura já tomada pelo governo, pelas forças de segurança e pelas instituições no combate às organizações criminosas no estado. É uma ação firme que impede estas pessoas de ordenarem crimes, roubos e mortes de dentro dos presídios, deixando-os sem nenhuma comunicação com o meio externo”, destacou o gestor.

União institucional em prol da Segurança

Representando o poder judiciário, a desembargadora Valdirene Cordeiro parabenizou o governo pelo esforço permanente em prol da segurança da sociedade e garantiu que o judiciário acreano se manterá empenhado nesse trabalho.

“Através de todos os poderes estamos apresentando a sociedade um dos maiores rompimentos de comunicação para quem está segregado em unidades prisionais. A comunicação existente para ações criminosas está sendo eliminada com esses bloqueadores. Isso realmente vai inibir o cometimento de crimes no estado”, afirmou a desembargadora.

O procurador-geral de Justiça do MPAC, Osvaldo D’Albuquerque Lima, ressaltou que este é um momento de demonstração concreta de uma ação que garante o Estado Democrático de Direito, e garantiu que  o MPAC, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), se manterá trabalhando diuturnamente em parceria com o Sisp e o judiciário, em prol da segurança da população.

“O combate ao crime organizado tem sido uma prioridade da administração do Ministério Público. Com esse trabalho integrado conseguimos efetivar e evitar que problemas maiores ocorressem e fazer com o que o Acre seja vencedor no combate ao crime organizado. As instituições do estado estão emanadas trabalhando em conjunto, somando forças para potencializar resultados concretos e positivos no combate às organizações criminosas”, disse D’Albuquerque.

O presidente da Aleac, deputado estadual Ney Amorim, assegurou que o poder legislativo se manterá a disposição nesse enfretamento à criminalidade.

“Essa é uma medida corajosa e muito importante que se complementa a todos os investimentos que o governo já fez em segurança pública em nosso estado. É um passo fundamental para toda forma de enfretamento ao crime. O poder legislativo fica feliz de poder, junto aos demais poderes constituintes, participar dessa ação que garantirá muito mais segurança para a sociedade”, disse.

Trabalho integrado, ampliado e fortalecido

O chefe do Gaeco, promotor de Justiça Bernardo Albano reforçou que a implantação do sistema é resultado de um trabalho integrado com as demais forças de segurança e as instituições.

“Estas ações foram tomadas e acompanhadas pelo Gaeco. São inúmeros os esforços e o reforço não inclui só o bloqueador, mas a instauração de portais e equipamentos de Raio-X, scarners corporais para evitar o ingresso não só de aparelhos eletrônicos, mas de armas e outros ilícitos que também são nossa preocupação”, pontuou.

Tião Viana

Eunício será investigado por suspeita de corrupção passiva e lavagem

Inquérito, aberto pelo STF, foi baseado em delação da Hypermarcas, homologada em 2016.

O inquérito que foi aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), que teve o sigilo levantado nesta semana, investiga os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O pedido foi baseado na delação premiada de Nelson José de Mello, ex-diretor de relações institucionais do grupo Hypermarcas, que foi homologada em 2016.

A investigação foi autorizada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no tribunal, no dia 26 de abril, mas o caso estava sob sigilo até a última quarta-feira. Os detalhes do processo foram revelados na sexta-feira pelo Ministério Público Federal (MPF).

O pedido de investigação foi feito pelo vice-procurador-geral da República, José Bonifácio. Em sua delação, Nelson de Mello afirmou que Eunício recebeu R$ 5 milhões, por meio de contratos fictícios, para sua campanha ao governo do Ceará em 2014.

Eunício já responde a um inquérito na Lava-Jato, baseado na delação premiada de executivos da Odebrecht. Ele é suspeito de ter recebido R$ 2 milhões em troca da aprovação de uma Medida Provisória.

O presidente do Senado também foi mencionado na delação da JBS, divulgada nesta sexta-feira, o que pode motivar a abertura de mais uma investigação. Ele teria recebido R$ 5 milhões para atender a um interesse da JBS como relator de uma MP. Meses depois, no entanto, ele teria traído o grupo aprovando, em outra MP, proposta que derrubava o que havia sido combinado antes

Inquérito, aberto pelo STF

Por Daniel Gullino / oglobo.globo.com

Ligações telefônicas de Aécio com Gilmar Mendes e diretor da PF foram grampeadas

Grampos foram autorizados pelo relator da Lava-Jato, Edson Fachin. Foram grampeados dois telefones usados também por Andrea Neves, irmã de Aécio.

A Polícia Federal grampeou dois telefones do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), com autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, e pegou conversas do tucano com o ministro do STF Gilmar Mendes e o diretor-geral da própria PF, Leandro Daiello. No caso de Gilmar Mendes, o tucano fez um pedido para que o ministro ligasse para um outro senador pedindo apoio ao projeto de abuso de autoridade. As duas conversas com Daiello tratam de uma visita que o senador deseja fazer ao diretor-geral e da suspensão de um depoimento em inquérito contra ele, porque Gilmar deferiu o acesso às investigações. 

A ligação do senador para Gilmar Mendes foi feita por Aécio às 9h29 do dia 26 de abril e durou 1m36s. O telefonema foi feito direto para o celular do ministro, em uma linha que pertence ao Supremo. Aécio diz que o ministro poderia ajudar na votação falando com o senador paraense Flexa Ribeiro. Gilmar diz que fará a ligação.

— Você sabe um telefonema que você poderia dar que me ajudaria na condução lá. Não sei como é sua relação com ele, mas ponderando. Enfim, ao final dizendo que me acompanhe lá, que era importante. Era o Flexa, viu? — diz Aécio.

— O Flexa. Tá bom, eu falo com ele — responde o ministro.

Gilmar relata já ter falado com os senadores Antonio Anastasia (PSDB-MG) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) sobre o tema. Aécio insiste para que o ministro procure também Flexa por ele ser titular da comissão e também "porque ele não é muito assim de entender a profundidade da coisa". Aécio prossegue dizendo que será apresentado um destaque ao texto "só para dar satisfação para a bancada". Logo após desligar o telefone, o próprio Aécio liga para Flexa para avisar que "um amigo nosso em comum" vai telefonar para ele.

Em nota, o ministro do STF diz que, "desde de 2009, sempre defendeu publicamente o projeto de lei de abuso de autoridade, em palestras, seminários, artigos e entrevistas, não havendo, no áudio revelado, nada de diferente de sua atuação pública". "Os diálogos mantidos pelo ministro Gilmar Mendes são públicos e institucionais", conclui a nota.

A PF relata ainda que, dois dias antes, Aécio ligou para o gabinete dele no Senado e pediu que fosse feita uma chamada para o gabinete de Alexandre de Moraes e a transferência para um telefone "na fazenda".

DIRETOR DA PF

No caso do diretor da PF, são dois diálogos registrados no relatório. No dia 24 de abril, Daiello retorna uma ligação feita pelo senador. A conversa começa em tom amistoso, com Daiello afirmando que seu time, o Grêmio, "levou um ferro" no final de semana. O diretor-geral comenta que trabalhou no final de semana e no dia da ligação havia um confronto em Foz do Iguaçu (PR).

— Agora estou com um confronto lá em Foz do Iguaçu (PR) com um monte de gente morta. Tá parecendo polícia aqui senador — brinca Daiello.

Aécio pede, então, para ser recebido pelo diretor para um "café" na quarta-feira, dia 26, porque neste dia tinha uma "visita" à PF. Um depoimento do senador estava marcado para este dia.

— Mas meu amigo, deixa eu lhe falar. Você vai me dar o café esse na quarta. Que eu tô marcado para fazer visita na quarta agora — diz Aécio.

O tucano diz ao diretor-geral que seu depoimento será às 9h "se não tiver problema", e Daiello diz que então lhe aguardará às 8h30 em seu gabinete.

No dia 26, Aécio liga novamente para Daiello, às 8h52. O depoimento tinha sido cancelado na véspera por decisão do ministro Gilmar Mendes. Aécio pede novamente para tomar um café com o diretor. O senador avisa ainda que dois advogados seus estão a caminho da PF para ter acesso a documentos da investigação. A falta de acesso foi o motivo usado pelo ministro para cancelar o depoimento. Daiello disse que receberá os advogados e marcará a nova data. Aécio, então, questiona se pode fazer uma visita a Daiello para falar de reforma da Previdência.

— Depois me concede uma audiência para nós falarmos de Previdência por uns vinte minutos. Veja aí com a sua agência — diz Aécio.

— O senhor manda senador. Só me fala o horário — responde Daiello.

Os dois continuam a conversa, e a audiência fica marcada para as 16 horas do mesmo dia.

Aécio Neves

Por Eduardo Bresciani e Manoel Ventura / oglobo.globo.com

Governo investe quase R$ 20 milhões e lança obras de saneamento em Santa Rosa

Santa Rosa do Purus nunca mais será a mesma depois da implantação desse projeto de saneamento ambiental integrado.

 Por Ana Paula Pojo  

Tião Viana

Investimentos do governo nas obras de saneamento ambiental integrado de Santo Rosa é de quase R$ 20 milhões (Foto: Gleilson Miranda)

"Um novo Acre está se estabelecendo aqui a partir de hoje", afirmou o governador Tião Viana durante o lançamento do maior programa de saneamento já executado no município.

O ginásio Roni de Moura ficou pequeno para receber a população de Santa Rosa do Purus que compareceu para prestigiar o ato de lançamento das obras, cuja ordem de serviço foi assinada nesta sexta-feira, 19, pelo governador Tião Viana. São quase R$ 20 milhões em investimentos.

O ato teve a presença do senador Jorge Viana, do deputado federal, Moises Diniz, e dos deputados estaduais Daniel Zen, Lourival Marques, Ney Amorim, André Vale, Jenilson Leite e Jesus Sergio. O prefeito da cidade, Assis Moura, também esteve no evento, além de gestores e equipes de engenharia do Departamento de Pavimentação e Saneamento do Acre (Depasa), órgão executor das ações.

“Hoje é um dia especial na minha vida de governador e médico porque o que fazemos hoje é uma ação grande pela história de uma comunidade e pelo destino de um povo. É o maior investimento em saúde pública e saneamento básico integral. As doenças vão diminuir, a mortalidade vai reduzir e idosos e crianças terão qualidade de vida” ressaltou Tião Viana.

Uma das maiores prioridades da gestão governamental é levar saúde e dignidade para as populações que vivem nas áreas remotas do estado. A epopeia pelo desenvolvimento do município começou com o translado de uma balsa levando insumos e 12 máquinas pesadas a partir de Manoel Urbano até a fronteira acreana com o Peru, pelo Rio Purus.

“Santa Rosa do Purus nunca mais será a mesma depois da implantação desse projeto de saneamento ambiental integrado”. Tião Viana (Foto: Gleilson Miranda)

“Há mais de cem anos, subiu o Rio Purus o nosso eterno Euclides da Cunha para delimitar a linha do Brasil/Peru. Tião Viana é o novo Euclides da Cunha que vai fazer Santa Rosa abraçar o seu futuro. Todas as casas da cidade vão receber água tratada o dia todo e todo dia”, destacou Edvaldo Magalhães, diretor do Depasa.

O senador Jorge Viana disse que o trabalho que o governo está fazendo é exemplar e vai melhorar algo extremamente importante: o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

“Concluídas estas obras, as comunidades terão água encanada, esgoto, drenagem e mobilidade. O maior benefício dessas obras é algo chamado IDH e a saúde da população. É Santa Rosa sendo tratada com amor e carinho pelo governador Tião Viana”, disse.

Santa Rosa abraça o futuro

Durante o ato, Tião Viana lembrou que Santa Rosa foi fundada em 1992, quando não tinha nenhuma casa. Hoje o município é constituído por uma comunidade que sonha grande e possui uma gestão que trabalha para realizar esses sonhos e abraçar o futuro.

“Em 1992, nós tínhamos a ausência do governo brasileiro e do Estado. Foi no governo Jorge Viana que começou uma etapa de amor e consideração pelo destino de Santa Rosa, foi aí que começou a se constituir projetos nesse município. Foi aí que chegamos a grandes conquistas como essa”, destacou o governador.

A população de Santa Rosa lotou o ginásio para prestigiar a assinatura da ordem de serviço par início das obras de saneamento (Foto: Gleilson Miranda)

O prefeito Assis Moura agradeceu o empenho do governo em prol da cidade. “Agradecemos especialmente ao governo por essa grande obra que vai ser deixada para Santa Rosa. Esse recurso vai nos ajudar muito porque a prefeitura não poderia fazer isso. Muito obrigado governador”.

Ações a serem executadas

Em Santa Rosa, o governo vai fortalecer e ampliar toda a rede de água e instalar uma nova Estação de Tratamento de Água que deve ser inaugurada ainda este ano. Uma Estação de Tratamento de Esgoto também será construída para oferecer 100% de esgoto tratado ao final das obras.

Outras ações serão a drenagem fluvial, a pavimentação de ruas e aterro sanitário, o qual o município será um dos poucos da Amazônia que disporá deste benefício. Na Avenida Central, o governo vai construir uma rampa de embarque e desembarque de mercadoria e um mirante com lanchonete para oferecer lazer para a população.

Inclusão e saneamento para as cidades mais remotas do Acre

Insumos e máquinas foram encaminhados via balsa. Um novo Acre está se estabelecendo (Foto: Sérgio Vale)

Todos os municípios de difícil acesso do Acre, por intermédio do Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), vão passar a ter água tratada 24 horas por dia, ruas pavimentadas com rede de esgoto e drenagem da chuva, estação de tratamento, um terminal de transbordo e rampa de acesso no porto.

O investimento, feito em parceria com o Banco Mundial, é de mais de R$ 100 milhões, frutos da boa governança que o Estado do Acre realiza e do empenho de Tião Viana para captar os recursos.

O que disseram:

“Esse município tem uma alma de luta e resistência, pois tem um povo guerreiro que recebe esse belo presente do governo de quase R$ 20 milhões. Viva Santa Rosa, o Acre e parabéns ao governo”, deputado federal, Moisés Diniz.

“Obrigado ao governo por apostar em Santa Rosa e trazer esses investimentos para cá. Aqui a gente precisa ter no coração gratidão por tudo isso. A partir de hoje essa cidade vira uma página da história e passa a ser outro lugar”, presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado estadual, Ney Amorim.

“Aqui está sendo assegurado o direito à dignidade da pessoa humana. Água é a coisa que mais assegura a vida das pessoas. Aqui também estão sendo assegurado o direito de ir e vir com a garantia da mobilidade. Parabéns ao governo pela sua ousadia”, deputado estadual, Daniel Zen.

“Hoje é um dia muito importante na vida do povo de Santa Rosa. Daqui a 20 anos, igual hoje a gente se pergunta como se construíram as pirâmides do deserto, a gente vai se perguntar como se fez essa enorme ação mediante a tantas dificuldades”, deputado estadual, Jenilson Leite.

“É uma honra aprovar projetos importantes para o Acre. Vamos continuar defendendo essas coisas boas da política. É assim que o governo trabalha pensando nas pessoas”, deputado estadual, Lourival Marques.

“A gente agradece ao governo por esse carinho para com esses municípios. Aqui o governo está proporcionando uma vida melhor para essas pessoas. E nós na Aleac vamos continuar trabalhando em prol disso”, deputado estadual, Jesus Sérgio.

“Hoje é um divisor de águas para esse município e a gente agradece ao governo por trazer essas benfeitorias. Em nome da população, meu muito obrigado ao governo e toda sua equipe pela ousadia, atitude e coragem para fazer isso acontecer”, deputado estadual André Vale.

“Aqui a gente tá vendo o futuro de Santa Rosa se desenhando. Parabenizo esse município por receber esse presente tão grande do governo”, ex-deputada federal, Perpétua Almeida.

Governo do Acre

Serra recebeu R$ 20 milhões via caixa dois, diz Joesley

Repasse foi feito durante a campanha de 2010, após uma visita de Serra à sede da JBS. Segundo Joesley Batista, foi o próprio senador José Serra quem pediu o dinheiro.

O empresário Joesley Batista detalhou em sua delação premiada o pagamento de 20 milhões de reais ao José Serra em 2010. Os repasses foram feitos via caixa dois. Joesley diz que Serra fez uma visita à sede da JBS, em São Paulo, e fez o pedido de ajuda para a campanha. Naquele ano, Serra disputou a Presidência com Dilma Rousseff, mas perdeu no segundo turno.

Joesley contou que, do valor total da doação, 6 milhões de reais foram repassados por meio de notas fiscais frias para a empresa LRC Eventos e promoções. A transação, disse, envolveu a “falsa venda” de camarote no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Outra parcela, de 420 mil reais, segundo detalhou Joesley, foi feita para a empresa APPM Analista e Pesquisa, também com notas fiscais frias.

Parte dos pagamentos foi feita “por dentro”, ou seja, com registros no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O dono do JBS deu ainda detalhes sobre pagamentos oficiais feitos por indicação de José Serra. A operacionalização dos pagamentos foi feita, segundo Joesley, por uma pessoa conhecida como ” senhor Furquim”, amigo de José Serra que já teria morrido.

José Serra

Fonte: veja.abril.com.br