Ufac abre sua primeira turma do curso de doutorado

Depois de 50 anos de história, Ufac abre sua primeira turma do curso de doutorado

Ufac precisou de cinco décadas para abrir o primeiro doutorado

ufacDepois de 50 anos de história, a Universidade Federal do Acre (Ufac) abre sua 1ª turma de doutorado. A informação é do site iG. Contando com 18 vagas – todas já preenchidas -, o curso de Produção Vegetal vai formar pesquisadores em temas como manejo florestal, agroecologia e genética das plantas. As aulas dessa primeira turma estão previstas para iniciarem na próxima segunda-feira (12). O site destaca a demora da universidade em abrir vagas para um curso de doutorado.

“Originalmente, criada em 1964, a atual Universidade Federal do Acre (Ufac) precisou de cinco décadas para abrir o primeiro doutorado oferecido exclusivamente pela instituição”, informa a publicação.

O site destaca que a criação dos primeiros cursos desse gênero, no país, ocorreu a partir da década de 1930, em instituições como a então Universidade do Rio de Janeiro (atual UFRJ) e a Universidade de São Paulo (USP).

“Só a USP, por exemplo, já possui mais de 200 cursos desde então”, afirma a publicação.

O site faz uma análise do panorama da pós-graduação brasileira, a fim de entender o tamanho das disparidades do quadro da produção científica no país.

“Só para se ter uma ideia, dos mais de 5,6 mil cursos de mestrado, mestrado profissional e doutorado ofertados no Brasil, 70% estão concentrados nas regiões Sul e Sudeste. A região Norte possui apenas 253 cursos, o que representa cerca de 5% do total”.

De acordo com a publicação, se forem analisados apenas os cursos de doutorado, a situação é ainda mais crítica: só 3% dos quase 2 mil cursos estão na região Norte. “Os dados, atualizados agora em maio, são do Sistema Nacional de Pós-graduação da Capes, a agência de fomento ligada ao Ministério da Educação”.

O site afirma que a existência de desigualdades sociais, econômicas e históricas entre regiões e estados da Federação é uma das principais razões para a demora na criação do doutorado na Ufac. É o que informa Josimar Batista, pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da universidade. Na Ufac, dos cerca de 670 professores, apenas 40% têm o título de doutor, afirma o pró-reitor.

Kellyton Lindoso, Da ContilNet Notícias 

Loteamento Jequitibá ganhará escola padrão

Ordem de Serviço é assinada para construção de escola padrão no Jequitibá

Por Astorige Carneiro

Ordem de Serviço é assinada para construção de escola padrão no Jequitibá (Foto: Assessoria SEE)

Ordem de Serviço é assinada para construção de escola padrão no Jequitibá (Foto: Assessoria SEE)

Reunindo alunos, comunidade escolar e equipe da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE) na manhã desta segunda-feira, 5, foi realizada, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Juvenal Antunes, cerimônia de assinatura de Ordem de Serviço que possibilitará a construção de mais uma escola no bairro Calafate, Loteamento Jequitibá.

O acordo firmado pelo governo do Estado, por meio da SEE e com parceria do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Plano de Ações Articuladas (PAR), destina mais de R$ 2,5 milhões para construção da Escola Padrão e que terá, nas suas dependências, cerca de 12 salas de aula.

A expectativa é de que a escola, que atenderá o Ensino Fundamental de 6º a 9º ano, esteja em pleno funcionamento ainda em 2014, atendendo a clientela que reside no loteamento.

Para o secretário Marco Brandão, a escola é diferente das outras estruturas físicas. “Trata-se de um espaço democrático que permite o acesso à educação, e tendo este acesso, nossos jovens estão mais propensos a sonhar e mudar suas realidades por meio desses sonhos. Por intermédio da vontade e do esforço, nossos alunos podem ser o que quiserem no futuro”, declarou.

Vídeo mostrando o nível da educação e choca internautas

Vídeo mostrando o nível da educação de crianças brasileiras choca internautas; assista

video-educacao

Publicado no Youtube pelo canal TV Revolta, um vídeo indicando o nível da educação de crianças brasileiras têm gerado polêmica na internet. 
 
Na gravação, dois garotos respondem a perguntas genéricas do cinegrafista de modo bastante insatisfatório. Por fim, o autor do vídeo finaliza protestando contra a realização da Copa do Mundo no Brasil. Assista abaixo e manifeste sua opinião a respeito:
.
Veja o Vídeo

Fonte: politicanarede.com

Estudante tenta matar colega após comentário no facebook

A estudante quando saía da escola para sua casa foi abordada pela infratora

Rondônia Ao Vivo 

Foto:Ilustrativa

Foto:Ilustrativa

Uma ocorrência de ameaça envolvendo duas adolescentes foi registrada na Central de Polícia em Porto Velho no início da noite de terça-feira (29), depois que uma menina de 13 anos tentou matar uma estudante com uma faca, tipo peixeira – com 11 cm de lâmina -, no portão da EEFM Juscelino Kubistchek, zona Norte da Capital.

abr-2014.cf2e074e63b48e1cea3c6777f449df15nsp_97Segundo relatos prescritos no Bop nº 3307/2014, a vítima postou um comentário no perfil da acusada, que não gostou e resolveu se vingar de forma brusca. A estudante quando saía da escola para sua casa foi abordada pela infratora, que estava acompanhada de duas colegas, e com a faca golpeou a menor, que correu e buscou ajuda na direção da escola.

A vítima não teve nenhum ferimento, porém sua camisa de farda ficou rasgada devido o golpe e ela estava em estado de choque. As envolvidas foram levadas para a delegacia e foram apresentadas ao delegado plantonista.

OUTRO CASO

Na escola Zacarias Darwisch, localizada na zona Leste da capital, uma briga envolvendo duas alunas também foi parar na Central de Flagrantes. Na oportunidade duas alunas com menos de 14 anos entraram em uma intensa luta corporal e passaram a fazer sérias ameaças uma a outra. Uma equipe da patrulha escolar foi até o colégio e avistou o tumulto, que resultou na apreensão das envolvidas.

Biblioteca da Floresta reabre espaço de leitura após 1 ano

A Sala de Pesquisa em Multimídia vai seguir interditada para o uso externo.

safe_image

Após mais de um ano fechada, por conta de um defeito no ar-condicionado do espaço, a sala de leitura da Biblioteca da Floresta, que fica no setor A do Parque da Maternidade, em Rio Branco, já está à disposição dos amantes da leitura.

De acordo com a administração do espaço, um aparelho de ar-condicionado foi instalado, e vai funcionar de maneira provisória. Ainda no comunicado da Instituição, a Sala de Pesquisa em Multimídia vai seguir interditada para o uso externo.

Em contato com a diretora da Fundação Elias Mansour (FEM), Karla Martins, a informação passada é de que já foi licitado o serviço de manutenção do sistema de climatização, mas por conta da cheia do Rio Madeira, a peço que faltava para o conserto não chegou à Rio Branco.O horário de funcionamento é: de segunda à sexta, das 8h às 21h, e sábado de 14h às 20h.

Da redação ac24horasRio Branco, AC

Ufac lança edital complementar com vagas para professor

Ufac lança edital complementar

Com informações da Assessoria

FqjJV6_dIjVlvk1899gY2uMMJHqcyL66CTZa1yhtSN4A Universidade Federal do Acre (Ufac) mantém abertas as inscrições para o provimento de vagas para cargo efetivo da carreira de Magistério Superior, com salários que vão de R$ 2.580,74 a R$ 6.109,27. Uma das exigências é possuir a titulação de mestre. Os candidatos aprovados serão contratados na forma do Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais.

Os editais complementares ─ em que exigência mínima é a titulação de mestre ─ são referentes aos editais 12 e 13/2014, que tratam de 20 vagas para docentes efetivos nas seguintes áreas: Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Sistemas de Informação, Medicina, Educação, Letras, Linguística, LIBRAS, Artes Cênicas e Música.

As vagas em aberto correspondem àquelas em que os candidatos inscritos não possuíam o título de doutores, exigido no processo.

O concurso será constituído de prova escrita, didática e avaliação de títulos. A prova escrita será realizada no dia 25 de maio de 2014, das 8h às 12h (horário oficial do Acre).

Para mais informações acesse: www.ufac.br/concdocente2014

Professora faz alunos se cortar para pintar com o próprio sangue

Professora de arte faz com que alunos se cortem para pintarem com o próprio sangue

Sandra Kennedy permitiu que os alunos se cortassem para usar sangue como tinta em aula de arte.

Sandra Kennedy permitiu que os alunos se cortassem para usar sangue como tinta em aula de arte.

Uma professora de arte gerou polêmica por conta de sua conduta durante as aulas. Ela permitiu que os alunos se cortassem para que pudessem pintar com o próprio sangue.

Sandra Kennedy, de 54 anos, mostrou a duas meninas de 13 anos como picar o dedo com uma faca. Outros 11 estudantes resolveram aderir ao experimento e fizeram o mesmo.

Após o incidente, a mulher acabou suspensa. Mais tarde, ela acabou se demitindo, antes mesmo da audiência que deveria comparecer.

A chefe disciplinar da instituição, Kulvinder Sandal, afirmou que nenhum aluno foi “significativamente prejudicado”. Ela afirmou que este foi um “erro isolado”.

Fonte: Mirror

Tiroteio de policiais a bandidos causa pânico em escola da capital

A diretora da escola, Maria Clícia, vai pedir esclarecimento do comando da Polícia Militar (PM) sobre a ação dos policiais no local

Foto: Selmo Melo/Agência ContilNet

Foto: Selmo Melo/Agência ContilNet

Alunos e funcionários da escola Zuleide Pereira de Souza, localizada na AC 40, bairro Vila Acre, viveram momentos de pânico durante uma suposta perseguição policial a bandidos da região. O fato ocorreu na tarde desta sexta-feira (25) e deixou a comunidade escolar aterrorizada.

A diretora da escola, Maria Clícia, vai pedir esclarecimento do comando da Polícia Militar (PM) sobre a ação dos policiais no local, já que nenhum deles informou o que estava acontecendo nas redondezas da escola.

Segundo relato de funcionários da escola, por volta das 16 horas, eles ouviram tiros no terreno ao lado do estabelecimento de ensino, onde houve uma prisão, após perseguição policial.

A polícia estaria na captura de meliantes. Uma das alunas chegou a desmaiar, com medo da troca de tiros. “Houve disparos, perseguição, uma pessoa presa, e um das alunas desmaiou, aterrorizada com a situação”, declarou um dos servidores, que não quis se identificar. “Nem perguntaram se estava tudo bem com nossos alunos. Simplesmente, foram embora”, declara.

Da Redação Da Agência ContilNet 

Governos Federal e Estadual entrega computadores em escola indígena

Entrega contou com participação da equipe e comunidade escolar, além de representantes da SEE 

Por Janaíra Bezerra – Assessoria SEE/CZS 

(Foto: Assessoria SEE)

(Foto: Assessoria SEE)

Por meio da parceria com o Governo Federal, o governo do Estado do Acre realizou na última semana, na Escola Indígena de Ensino Fundamental e Médio Tamãyãkã, localizada nas Terras Indígenas Campinas/Katukinas da BR 364, a distribuição de equipamentos para alunos e professores.

A entrega aconteceu com participação de representantes da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), equipe escolar, alunos da instituição, e moradores da comunidade, onde 18 netbooks foram distribuídos para alunos e dois netbooks para professores, além de dois computadores de mesa e duas impressoras do para atender as demandas do Atendimento Educacional Especializado (AEE).

“Todos aqui receberam essas máquinas com alegria. Antes não tínhamos ferramentas, não havia a possibilidade de guardar as memórias do povo desta etnia. Não era possível fazer pesquisas nem registrar histórias. Hoje, além de ser possível fazer tudo isso, o aluno e o professor indígena terão fácil acesso à rede mundial”, afirmou João Batista Shawatapu, coordenador da Educação Indígena do núcleo da SEE em Cruzeiro do Sul.

De acordo com Zequinha Lima, responsável pela coordenação do núcleo da SEE de Cruzeiro do Sul, “o governo do Estado, através da SEE, tem trabalhado para suprir as principais necessidades de nossas escolas em todas as modalidades de ensino. Hoje alcançamos mais uma vitória trazendo acessibilidade e inclusão digital aos alunos da escola Tamãyãcã”.

Mau exemplo: Vereador denuncia professora pinguça no Acre.

Mau exemplo: As garrafas de cachaça são guardada dentro da escola.   

Fonte: radiofmfeijo.com

Foto: ilustrativa

Foto: ilustrativa

Na sessão dessa terça-feira, (15) o vereador Zé Quinor foi à tribuna para fazer uma grave denúncia de uso de bebidas alcoólicas dentro de uma escola da Zona Rural onde a professora é a primeira a viver de porre.

De tribuna, o vereador do PMDB Zé Quinor disse ter recebido pais de alunos do Ramal da Divisa localidade Vai Quem Quer que denunciaram o consumo de bebidas dentro da escola onde a professora é a primeira a ficar de porre dando mau exemplo para os alunos.

A denúncia além de ser muito grave da conta de que a professora guarda as garrafas de cachaça dentro da escola onde de vez em quando vai lar e tomas uns goles.Os pais estão preocupados e pedem providências contra a professora pinguça urgente.