Escola Valéria Bispo Sabala km 26 realiza bingo beneficente

Segundo o diretor e professor Henrinque o numero de pessoas que compareceu ao evento surpreendeu

bingo-beneficiente-escola-valerio-bispo-brasileia-03

Foi realizado nesta sexta-feira, 20/12, na quadra de esporte da Escola Estadual Valeria Bispo Sabala no km 26 estrada do pacifico em Brasiléia um sorteio beneficente de um garrote doado pela comunidade, no evento compareceu várias autoridades pais, mestres e colaboradores além dos amigos da escola.

Segundo o diretor e professor Henrinque o numero de pessoas que compareceu ao evento surpreendeu ate mesmo os organizadores, hoje o envolvimento das famílias na escola nos surpreende, contamos com a presença quase na totalidade. Quando realizamos eventos todos os pais se disponibilizam sem medir esforços, doam tempo e dinheiro isso é gratificante para nós, porque podemos contar com o apoio e participação da comunidade do começo ao fim do evento.

Alem do almoço e um festival de refrigerante, que foi doado pelos pais o evento contou também com sorteios de chocolate e o tão esperando sorteio de um garrote. Os felizardos foram os senhores José Aparecido da Conceição e Ivan Ildo Cavalcante Freitas.

A comunidade escolar marcou presença bem como moradores da localidade, os representantes das associações rurais e autoridades o gestor agradece o carinho de todos e diz ser um prazer esta servindo a comunidade com um trabalho empenhado e de muito esforço para atender com qualidade os filhos deles que ali estudam faço uma avaliação positiva deste ano e espero que possamos fazer melhor o ano que vem e também poder contar com atenção de todos finalizou Henrique Gestor e professor da Escola Valeria Bispo Sabala.

De=Frente Com A Notícia

bingo-beneficiente-escola-valerio-bispo-brasileia

Reeducandas concluem curso de confecção de bolsas

Reeducandas comemoram o recebimento dos certificados e o novo rumo profissional

Celis Fabrícia

Lucilene Oliveira Sousa desfila, orgulhosa, com a bolsa que ajudou a confeccionar (Foto: Diego Gurgel)

Lucilene Oliveira Sousa desfila, orgulhosa, com a bolsa que ajudou a confeccionar (Foto: Diego Gurgel)

A tarde de ontem, 23, teve uma motivação diferente para 19 reeducandas da unidade feminina de regime fechado de Rio Branco. Elas concluíram o curso de confecção de bolsas com reaproveitamento de banner.

Durante 160 horas (40 dias) elas aprenderam a fazer a limpeza do material, que normalmente é descartado. Depois aprenderam cortes e modelos, costura e decoração, aproveitando os temas já existentes em cada banner.

As Eco bags, ou bolsas ecológicas, livram o meio ambiente do lixo que seria produzido pelos banners. É a chamada economia criativa, em que o conhecimento e a criatividade são os principais recursos produtivos.

As aulas foram ministradas na malharia, dentro da própria unidade. Para cada quatro dias de trabalho, as mulheres têm um dia de redução da pena. “Elas sairam das celas todos os dias, então isso para a mulher é melhor porque ela não fica ociosa. E quando sai da ociosidade ocupa mais a mente,” constata Idma Biggi, diretora da unidade feminina do Acre.

A atividade é resultado da união de esforços. A proposta da primeira-dama do Acre, Marlúcia Cândida, foi promovida pela Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres (SEPMulheres). “Significa o nosso compromisso indistintamente da situação de vulnerabilidade que as mulheres vivem. É papel da secretaria assegurar os direitos de todas as mulheres do Acre,” fala Concita Maia, secretária da pasta.

Reeducandas comemoram o recebimento dos certificados e o novo rumo profissional (Foto: Diego Gurgel)

As aulas foram possibilitadas através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), coordenado pelo Instituto Dom Moacyr (IDM). Foram parceiros ainda, a Secretaria de Estado de Pequenos Negócios (SEPN) e o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

“A primeira semana foi toda teórica e nós aplicamos o curso de empreendedorismo, como abrir uma empresa e como elas podem montar uma cooperativa, para que futuramente comecem a  fornecer para supermercados e lojas”, ressalta Drica Ribeiro, consultora do curso.

E para marcar a entrega dos certificados, as próprias reeducandas foram modelos e desfilaram orgulhosas, as próprias peças que confeccionaram. “Foi um aprendizado ótimo para todas nós. Agora a gente tem uma nova direção, um novo rumo profissional. E que isso sirva para todas as outras como exemplo,” conclui Lucilene Oliveira Sousa, reeducanda.

Professor recebe prêmio por projeto que resgata danças amazônicas

Professor de Cruzeiro do Sul venceu na categoria ‘Temas Livres’.

Professor Aldemir Maciel comemora prêmio (Foto: Arquivo pessoal)

Professor Aldemir Maciel comemora prêmio (Foto: Arquivo pessoal)

Um professor de Cruzeiro do Sul (AC) recebeu em Brasília na semana passada o prêmio Professores do Brasil promovido pelo Ministério da Educação (MEC). Aldemir Maciel que é professor de Artes da Escola Flodoardo Cabral recebeu a premiação através do Projeto Ritmos da Amazônia que é realizado há 11 anos e tem por objetivo resgatar danças que fazem parte do folclore amazônico.

Ao todo foram inscritos 3.220 projetos com experiências pedagógicas bem sucedidas, criativas e inovadoras. O professor recebeu o prêmio na categoria “Temas Livres” do ensino médio.

“Eu enviei todas as informações com vídeos, fotos e documentos comprovando todo o processo pedagógico em sala de aula, as oficinas práticas de músicas, danças e demais atividades que acontecem ao longo de seis meses e culminam com uma grande apresentação em praça pública”, explica Maciel.

Na edição de 2013 o Projeto Ritmos da Amazônia teve a participação de mais de três mil pessoas, incluindo alunos, ex-alunos, pais e professores. Além das dançarinas, a banda do projeto também é formada por músicos que são estudantes da escola, tendo como vocalista o professor de Artes Aldemir Maciel.

“Esse prêmio mostra que apesar das dificuldades que enfrentamos na área de educação ainda podemos conseguir bons resultados. Nosso projeto é uma experiência boa e faz com que o aluno tenha prazer em ir à escola evitando a evasão escolar”, ressalta o professor.

O concurso realizado pela sétima vez consiste na seleção e premiação das melhores experiências pedagógicas desenvolvidas por professores de escolas públicas em todas as etapas da educação básica. Ao todo 40 professores foram premiados, cinco de cada região do país dentro de categorias diferentes.

Além da premiação, segundo o professor, os vencedores serão convidados para participar de um congresso em 2014 em Pelotas (RS) e de um seminário em São Paulo (SP).

Genival Moura Do G1 AC

Professora é atropelada por moto ao sair de ônibus na BR-364

Educadora voltava da universidade quando sofreu acidente.

Professora desmaiou e foi socorrida por familiares (Foto: Arquivo pessoal)

Professora desmaiou e foi socorrida por familiares (Foto: Arquivo pessoal)

Uma professora foi atropelada por uma moto quando saía de um ônibus, na sexta-feira (13), na BR-364, a 30 km de Cruzeiro do Sul (AC). A  vítima, Maria José Bezerra Fontes, de 26 anos, voltava da universidade quando foi atropelada.

Segundo o pai da vítima, o trabalhador rural Raimundo Calpe, de 73 anos, que presenciou o acidente, a filha tinha descido do ônibus, quando tentou atravessar a BR-364 e foi apanhada pelo motociclista. 

“Ela voltava da faculdade e vinha para minha casa. Quando desceu do ônibus, tentou atravessar a BR-364 mas não deu tempo, o motociclista vinha muito rápido e bateu pelas costa da minha filha, que ficou desmaiada no chão”, conta o pai.

Ainda abalado, ele contou que o socorro da vítima foi feito pela própria família até o hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul.  Já o motociclista suspeito de ter causado o acidente não sofreu ferimentos e, de acordo com os familiares da vítima, foi resgatado do local por um vereador de Cruzeiro do Sul, que passava na hora do acidente para escapar do flagrante.

Na manhã desta segunda-feira (16) o G1 tentou entrar em contato com o vereador e com o motociclistas, mas eles não foram encontrados para comentar o assunto.

A mulher foi transferida na noite de sábado (14) para a capital do estado, onde permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Rio Branco. Segundo a família, o estado o saúde da professora ainda é preocupante.

Francisco Rocha Do G1 AC

Vice-primeira-dama da Colômbia vem ao Acre

Marlúcia Cândida e Monserrat Muñoz conversam sobre maior aproximação entre o Acre e Colômbia 

Célis Fabrícia

(Fotos: Val Sales/Secom)

(Fotos: Val Sales/Secom)

A visita foi rápida, para ver familiares. Foram apenas dois dias e meio na capital acreana. Natural de Barcelona, Espanha, e naturalizada brasileira, Monserrat Muñoz é casada com o vice-presidente da Colômbia, Angelino Garzón.

Esta semana ela foi recebida no Palácio Rio Branco pela primeira-dama do Acre, Marlúcia Cândida, acompanhada da vice-primeira-dama Vanuza Messias, do secretário de Direitos Humanos, Nilson Mourão, e de representantes de entidades ligadas à saúde, igualdade racial e direitos das mulheres. “Eu levo uma boa impressão. É uma cidade que está em desenvolvimento, buscando ser bem organizada. Chamou minha atenção essa preocupação por estabelecer ciclovias”, compartilha Monserrat Muñoz, que identificou ainda semelhanças em alguns aspectos positivos e também problemas entre os países vizinhos. “A Colômbia, como o Brasil, é um pais que tem uma riqueza muito grande, uma diversidade muito grande, mas também algumas dificuldades bastante parecidas. Com isso, deveria haver uma maior preocupação por estreitar os laços de cooperação de diversas maneiras”, comenta.

A passagem pelo Acre foi reservada, a pedido do governo colombiano, e, respeitando solicitação do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, não pôde ser divulgada até que ela se ausentasse do estado. Mas durante o período em que esteve no Acre, a vice-primeira-dama teve todo o aparato de segurança e suporte necessários oferecidos pelo governo estadual.

“Para a gente, honra muito a presença da vice-primeira-dama da Colômbia. E, como ela afirmou, é importante estreitar os laços de amizade e parceria e buscarmos ajuda  para alguns trabalhos que podemos realizar em conjunto”, conclui Marlúcia Cândida, primeira-dama do Acre.

Resultado Da Primeira Etapa Do Concurso Para Professor.

Resultado Do Concurso Para Professor

499SEE divulga resultado da primeira etapa do concurso para professor e pessoal de apoio administrativo educacional. Os candidatos que fizeram o concurso da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE) para as 2.599 mil vagas já podem consultar as notas da Prova Objetiva.

A consulta pode ser feita no site da Funcab (www.funcab.org) e no site da Secretaria da Educação do Estado (www.see.ac.gov.br)

Concurso SEE

Professores serão treinados para identificar abusos de crianças

O Ministério da Saúde aponta que as agressões constituem a primeira causa de morte de jovens entre 5 e 19 anos de idade.

Professores serão treinados para identificar sinais de abuso contra crianças

Professores serão treinados para identificar sinais de abuso contra crianças

Assessoria 

Foi aprovado com unanimidade na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara Federal a PL 4753/2012 que obriga incluir, nos cursos de formação de professores de educação básica e de profissionais da saúde, assistência social e segurança pública, conteúdos programáticos, treinamento e orientações voltadas a identificar sinais, físicos ou psicológicos, decorrentes de maus-tratos, negligência e de abuso sexual praticado contra crianças e adolescentes.

O Ministério da Saúde aponta que as agressões constituem a primeira causa de morte de jovens entre 5 e 19 anos de idade, sendo que a maior parte dessas agressões provém do ambiente doméstico. No Brasil, as agressões
constituem a primeira causa de óbito na faixa etária de 0 a 19 anos de idade (39,7%), com proporção expressiva na faixa etária de 15 a 19 anos (55,1%), em 2005.

Submetidos à violência ou a ambientes violentos, essas crianças perderão a vida mais cedo ou acabam por reproduzir negativamente essas violências, consolidando um ciclo vicioso, que pode comprometer toda a estrutura de nossa sociedade e seu futuro.

De acordo com Henrique Afonso relator do projeto de autoria da Deputada Benedita da Silva (PT/RJ) “todos devem ser envolvidos nesse processo, e essa questão deve ser tratada como de altíssima prioridade pelas autoridades. Isso exige uma resposta conjunta e integrada de vários setores governamentais, como o da assistência social, saúde, segurança pública e educação, entre outros”.

“A expectativa que se tem com esta proposição é de que tenha impactos altamente positivos na formação de profissionais preocupados com a garantia dos direitos das crianças e adolescentes” declarou o deputado.

Merenda escolar de Rio Branco é premiada pela terceira vez

Agricultura familiar fornece 35% dos alimentos servidos

ASSESSORIA-PMRB

mereda escola

Pela terceira vez, Rio Branco ganha o Prêmio Gestor Eficiente da Merenda Escolar. Neste ano, os projetos premiados são Alimentação Saudável, Horta Pedagógica, Compras da Agricultura Familiar e Formação para Merendeiras ou Manipuladores de Alimento. “Ganhar o prêmio três vezes seguidas mostra que temos política que não é pontual, mas de muita consistência”, comemorou o secretário de Educação e vice-prefeito de Rio Branco, Márcio Batista.

Esse prêmio é oferecido pela organização da sociedade civil Ação Fome Zero e em 2013 chega a sua 10ª edição. Trata-se de uma estratégia importante para a valorização das boas administrações públicas na área de alimentação escolar. Em nota, a Ação Fome Zero diz acreditar que não basta apenas incentivar o controle social e a fiscalização do PNAE. É necessário, segundo a iniciativa, também valorizar e destacar o que de bom tem sido feito nesta área. Nesse contexto, conhecer e valorizar experiências exitosas é um passo importante para incentivar o gerenciamento público do PNAE com a seriedade e a responsabilidade que ele exige.

Os municípios de todo o Brasil se inscrevem de forma voluntária, respondendo a um formulário de avaliação com diversas perguntas referentes aos aspectos nutricionais da alimentação escolar servida no município, educação alimentar e nutricional, compra de produtos da agricultura familiar, atuação dos conselhos de alimentação escolar, valorização do profissional das cozinhas escolares e questões referentes à alimentação indígena e/ou quilombola, caso o município tenha escolas em comunidades desta categoria.

Este ano, 889 municípios se inscreveram no Prêmio e, depois de realizada uma avaliação qualitativa, 54 inscritos receberam técnicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e funcionários da Ação Fome Zero para uma visita técnica, onde puderam aferir os dados informados no formulário de inscrição. Após estas visitas, estes municípios foram apreciados por uma Comissão Julgadora formada por profissionais de diversas áreas ligadas aos diversos aspectos do programa, como o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), a Revista Escola Pública, a Fundação Nestlé, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o Instituto Polis, o Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE), a Fundação Cargill entre outros.
 
Com recurso próprio, Município banca 76% do investimento em merenda
 
Ao longo das etapas avaliadas, um conjunto interligado de critérios objetivos e subjetivos foi levado em consideração a fim de que fossem identificadas e premiadas as prefeituras que demonstrassem que a receita de uma alimentação escolar de qualidade está na boa administração. Esta tem sido a receita do sucesso de Rio Branco nos últimos anos.

Os investimentos tem sido grandes. Com recursos próprios, o município tem aplicado nada menos que 76% do custo anual da merenda e o FNDE entra com 24%. No total, a merenda demandou, em 2012, investimentos de mais de R$5,8 milhões.

Na próxima semana, o prefeito Marcus Alexandre e o secretário Márcio Batista reúnem a equipe de técnicos e trabalhadores que atuam diretamente com a alimentação escolar para um ato de agradecimento. 
 
Agricultura familiar
Dos pontos analisados pela Ação Fome Zero, Rio Branco compra 35% dos alimentos da merenda diretamente da produção familiar. Para Márcio Batista, essa ação garante alimentação de qualidade e o fortalecimento da produção familiar.

Este ano, 26 municípios em todo o Brasil receberão o Prêmio, que é dividido em categorias de premiação regionais e são elas: Eficiência e Educação Alimentar e Nutricional, Valorização Profissional das Merendeiras, Participação Social, Merenda Indígena e/ou Quilombola, Valorização da Agricultura Familiar. Além destas categorias regionalizadas, estão sendo premiados também municípios brasileiros que utilizam produtos orgânicos e/ou da sociobiodiversidade na alimentação escolar, como é o caso de Rio Branco.

Além da capital do Acre, única no Estado a receber o prêmio, os municípios premiados deste ano são Aiuaba (CE), Alto Garças (MT), Alto Taquari (MT), Aracruz (ES), Belém (PA), Brasilândia do Tocantins (TO), Brusque (SC), Cachoeiro de Itapemirim (ES), Cacoal (RO), Correia Pinto (SC), Dracena (SP), Guarantã do Norte (MT), Iguatu (CE), Olho D’Água do Borges (RN), Paragominas (PA), Paraíba do Sul (RJ), Presidente Dutra (BA), Ribeirão Preto (SP), Santa Terezinha (SC), São Domingos (SC), São Gonçalo do Rio Abaixo (MG), São Lourenço do Sul (SC), Tangará da Serra (MT), Teutônia (RS), Vila Nova do Piauí (PI).

Prefeito Andre Hassem mantém crianças estudando em paiol

A ditadura já passou, vivemos em um pais democrático

9

Alemão Monteiro com ACNoticias 

“O absurdo descaso do poder municipal tem se tornado visível em praticamente todos os setores. A educação, por exemplo, é uma das áreas que se encontra em total precariedade.

Os problemas são os mais diversos, péssima infraestrutura, falta de merenda, desvalorização dos profissionais da educação que vergonhosamente recebem um dos piores salários”. Desabafou o vereador Messias Lopes (PT) ao encontrar crianças da nucleação do Gujará estão estudando em um Paiol.

Messias disse também que o professor Sebastião foi retirado de sua escola onde estava lotado no km 20, porque participou da paralisação dos professores, e foi penalizado, mandaram ele para outra comunidade distante e ainda por cima para dar aula dentro de um paiol.

“A ditadura já passou, vivemos em um pais democrático, isso só mostra que a prefeitura não está preocupado com a aprendizagem dos alunos”.

4

572

Calamidade nas escolas de Epitaciolândia por falta de merenda

De acordo com depoimento de funcionários, por varias vezes esse ano os alunos ficaram sem merenda escolar.
Na última quinta-feira, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do município de

Na última quinta-feira, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do município de

Alemão Monteiro com ACNoticias

Por varias vezes durante esse ano, alunos ficaram sem merenda escolar.
As escolas visitadas foram: Castelo Branco no km 20, Nucleação do Prata (José Benício Moreira, Celina Magno Franca, Nossa Senhora Aparecida), e Nucleação do Guajará ( Alécio Dias, Jose S. de Aquino, Santa Fé, e São Sebastião) e Escola Luiz Cosson, localizada na Estrada Velha(Comunidade dos Gaúchos), no qual Professores e Diretores das escolas confirmam a denúncia.
A Escola Luiz Cosson não dispõe de banheiro.

Os alunos tem que fazer suas necessidades no mato. Todas as escolas estão precisando de limpeza, em seus arredores, quintais estão tomados por mato.

Na Nucleação da comunidade do Prata durante o mês de setembro e novembro os alunos ficaram sem merenda. Durante esse tempo os pais de alunos doaram alimentos para que seus filhos não estudassem com fome.

Vale ressalta que o Governo Federal nunca deixou de repassar o recurso para a compra da merenda. A mesma quantidade que é para as escolas do Estado, é repassada também para município.

13