Alerta para chuvas passageiras e temporais isolados no Acre

Acre serem atingidas por chuvas e temporais. As condições climáticas são ideias para incidência de ventanias, raios e até eventuais quedas de granizo.

A terça-feira (12), que amanheceu intensamente nublada, pode ser acompanhada pela incidência de chuvas passageiras e temporais isolados no território acreano.

O pesquisador meteorológico Davi Friale alertou por meio de seu site “O tempo aqui” sobre a possibilidade de algumas cidades do Acre serem atingidas por chuvas e temporais.

De acordo com Friale, as condições climáticas são ideias para incidência de ventanias, raios e até eventuais quedas de granizo em alguns locais do Estado.

Ônibus quebra e deixa passageiros esperando por até 11 horas

Um ônibus de uma das empresas que faz o trajeto entre Brasiléia/Rio Branco pela BR-317 quebrou próximo do entrocamento de Xapuri e deixou os passageiros esperando por mais de 11 horas. 

O ônibus Quebrou na altura do km 78 logo depois do entrocamento que dá acesso a cidade de Xapuri. Deixando assim passageiros esperando as margens da rodovia  por uma solução. “O motorista fez o possível para consertar o ônibus mais não conseguiu!” Disse uma passageira.

O motorista informou primeiramente que seria falta de combustível, mais logo depois disse que uma peça estaria danificada. Os passageiros tiveram que aguardar outro ônibus que faria o mesmo trajeto, mais que sai em outro horário.

Que chegou já por volta das 21:00 horas e estava lotado, assim priorizando idosos e crianças. Restando aproximadamente 24 pessoas no local à espera de outro ônibus para buscá-los.

“Quando chegamos a rodoviária por volta das 02:00 horas da madrugada, não havia mais transporte público (circular), as pessoas que não tinham dinheiro para pegar táxi ficaram a ver navios, pois não tinha ninguém la para nos dar auxilio.” Finalizou uma passageira.

Deixando os passageiros esperando por quase 11 horas. Os usuários ficaram revoltados e lesados com o ocorrido, e esperam providências por parte da empresa.

Mais de 400 veículos que estão no pátio do Detran podem ir a leilão

Proprietários devem fazer a retirada dos veículos em um prazo de 20 dias. Lista de nomes foi publicada nesta segunda-feira (11) no Diário Oficial do Estado (DOE).

Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran-AC) notificou 402 proprietários para que retirem os veículos do pátio do órgão, que fica no bairro Vila Ivonete, em Rio Branco. O edital foi publicado na edição desta segunda-feira (11) do Diário Oficial do Estado (DOE).

A lista com os nomes pode ser acessada na página 32 do DOE.

O documento afirma que os donos de veículos ou instituições financeiras possuem um prazo de 20 dias para fazer a retirada, “com a devida quitação dos débitos a eles vinculados, sob pena de serem levados a leilão”.

O pátio fica situado na Avenida Antônio da Rocha Viana, n° 2005, Jardim Manoel Julião. A maior parte dos veículos é de motocicletas. O edital é assinado pelo presidente interino da Comissão Permanente de Leilão, Fábio Ferreira.

Patrol que trabalhava na zona rural de Brasileia tem pneus furado por vândalos

Trabalhos na área rural de Brasiléia fica comprometido após ato de vandalismo. Enquanto houver esses tipos atos, mais difícil será a conclusão dos trabalhos na zona rural.

Dando sequência ao cronograma de ações da Prefeitura de Brasiléia, por meio da Secretaria de Agricultura, as equipes estão realizando a recuperação de diversos ramais da zona rural.

Entretanto no último domingo, 10, membros da equipe constataram ato de vandalismo, danificando um trator Patrol da prefeitura.

Tentando prejudicar os trabalhos que a Prefeitura de Brasiléia está realizando, foi verificado a danificação do patrimônio público no quilômetro 84, comunidade Santa Luzia, por um dos membros da equipe que realiza os trabalhos de recuperação do ramal.

Os vândalos perfuraram os dois pneus da Patrol do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), que realiza o trabalho no referido ramal.

O objetivo de todos os servidores da Prefeitura de Brasiléia, da zona urbana e rural, é levar melhorias e qualidade para a população por meio da educação, saúde, infraestrutura, segurança e obras.

Enquanto houver esses tipos atos, mais difícil será a conclusão dos trabalhos e os mais prejudicados serão os trabalhadores rurais com atraso dos serviços.

Policia apreende adolescente com moto roubada em Rio Branco

Adolescente de 16 anos estava com a motocicleta que tinha sido furtada em março deste ano, em Rio Branco.

 Assessoria PMAC 

Homens do 5° Batalhão de Polícia Militar (5° BPM) apreenderam na tarde desta segunda-feira, 11, um adolescente de 16 anos, com uma motocicleta roubada. O fato aconteceu na rua Vitória, bairro Jorge Lavocat.

De acordo com os militares, a guarnição foi acionada via Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) para atender uma ocorrência de roubo em via pública. Segundo a denúncia, dois homens em uma motocicleta de cor vermelha com uma arma de fogo teriam roubado um celular.

Os militares intensificaram o patrulhamento no bairro e conseguiram localizar um menor de 16 anos em fundada suspeita com uma motocicleta Honda de cor vermelha, de placa MZX 1720.

Na busca pessoal nada de ilícito foi encontrado, mas na consulta veicular constatou-se que o veículo havia sido roubado em março deste ano.

A vítima reconheceu o adolescente como sendo um dos assaltantes, porém, o celular não foi encontrado. Ainda assim, ele responderá pelos atos infracionais correspondentes aos crimes de roubo e receptação, já que estava com uma moto roubada. A ocorrência foi encaminhada para Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

Veja as fotos: Festival de Praia em Assis Brasil é sucesso de público

Essa festa movimenta a cidade e aquece a economia local. Festival de Praia Trinacional no município de Assis Brasil reúne mais de dez mil pessoas.

O presidente da Associação, Jesus Pilique, disse que o evento foi um sucesso de público. Foto: Jardy Lopes

O Festival Trinacional chega a sua 13ª edição em alto estilo e com a participação de milhares de pessoas Brasil, Peru e Bolívia. O evento é organizado pela Associação Comercial e Industrial de Assis Brasil, em parceria, com a prefeitura do município, governo do Estado, Sebrae, Caixa Econômica Federal e Banco da Amazônia.

O festival recebeu esse nome por ser realizado na tríplice fronteira do país. São três noites de festas, tendo iniciado na sexta-feira (08) e a com conclusão da festividade neste domingo (10).

Na edição deste ano, mais de sete bandas musicais se apresentaram na festa, fazendo a alegria do público que veio de vários lugares do Estado. Além das atrações musicais, o ápice da festa é a escolha da garota verão trinacional.

O deputado estadual Jenilson Leite ( PCdoB), que é um dos apoiadores do evento, diz que é um dos mais belos eventos multicultural do Acre e enalteceu o trabalho da associação comercial. ” Parabenizo o Pilique pelo ótimo trabalho que vem fazendo em prol dos moradores dessa cidade à frente da associação comercial de Assis Brasil, e também parabenizo o público que veio prestigiar este magnífico evento. Que além da conotação festiva, representa uma melhora na economia”.

O presidente da Associação Comercial organizadora do evento, Jesus Pilique, disse que o festival tem por objetivo aquecer a economia local e também da visibilidade a cultura do município.

"Estamos resgatando o maior evento popular de Assis Brasil. Essa festa movimenta a cidade e aqueceu a econômia local, além de oportunizar lazer e diversão pra nossa gente, disse Pilique.

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Foto: Jardy Lopes

Na cidade de Cruzeiro do Sul, cliente encontra barata em sanduíche

‘Pior foi chegar em casa e forçar o vômito’, conta jovem. Gerente de restaurante disse que não sabe o que aconteceu.

Cliente fez postagem no Facebook sobre fato ocorrido em restaurante no interior do Acre. Barata estava dentro do hambúrguer da cliente (Foto: Renara Sá/Arquivo pessoal)

O jovem Renara Sá, de 20 anos, teve uma péssima surpresa na noite de sexta-feira (8) quando decidiu jantar com o namorado no restaurante Mister Burguer, em Cruzeiro do Sul. A jovem, que é cliente do local há bastante tempo, pediu um hambúrguer e, ao morder sentiu um gosto ruim. Só quando cuspiu o alimento se deu conta que havia mastigado uma barata que estava dentro do hambúrguer.

“Quando estava comendo meu sanduíche, senti um gosto estranho na boca de pão envelhecido. Cuspi em um lenço e meu namorado viu uma pata de barata no canto da minha boca. Foi aí que ele abriu a porção que eu tinha tirado da boca e encontrou vários pedaços de barata que eu tinha mastigado”, conta.

A partir daí, a jovem começou a passar mal. Os funcionários foram chamados e oferecerem outro hambúrguer à ela. “Fiquei apavorada, com ânsia de vômito. Chamei os funcionários, que imediatamente retiraram tudo de cima da mesa e me ofereceram outro sanduíche. Me pediram desculpa e alegaram que o inseto podia ter vindo dentro da carne moída ou do pão”, conta.

A reportagem procurou o dono do estabelecimento, que estava viajando. Porém, o gerente do restaurante, Maicon Cordovez, assumiu o fato e disse ainda que não sabe explicar o que pode ter acontecido para o inseto ter ido parar dentro do hambúrguer.

“Imaginamos que possa ter vindo dentro do pão ou da carne moída, mas não podemos afirmar isso. Nosso estabelecimento é dedetizado a cada 30 dias. Nossos clientes podem visitar nossa cozinha para verificar a higiene do local. Fiquei sem chão e sem argumentos para a cliente. Sabemos que o que aconteceu é grave, mas não tenho como explicar”, destaca.

Já Renara diz que foram momentos de pânico e que chegou a contatar o empresário dono do restaurante, que lhe informou que nada poderia fazer.

“Eu não fui comer onde vende carne ou pão, fui comer no restaurante que sempre frequento. Falei com o proprietário que está fora da cidade e ele disse que não podia fazer nada por mim. Decidi publicar as fotos para que não aconteça com outras pessoas o que aconteceu comigo. O pior foi chegar em casa e forçar o vômito. Foram momentos de desespero, queria botar para fora tudo o que comi aquele dia”, finaliza.

Por Adelcimar Carvalho, G1 AC, Cruzeiro do Sul

Polícia Militar prende suspeitos de roubo em Senador Guimard

A Polícia conseguiu prender um menor de idade que admitiu ter participado do crime e ainda informou aonde estava os outros suspeitos do roubo.

 Por Assessoria PMAC 

Acionados por volta das 13:30h, para atender uma ocorrência de roubo no Supermercado Fortaleza Mix, onde 2 autores subtraíram R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais), e se evadiram utilizando uma motocicleta, militares do Município de Senador Guiomard através de informações de testemunhas e imagens das câmeras de segurança, conseguiram localizar um dos autores do crime.

O menor de idade admitiu ter participado da ação criminosa e informou a guarnição o local onde seu comparsa estaria escondido, sendo este localizado em uma residência na Rua 1 do Bairro Chico Paulo.

O segundo agente, também menor de idade (14 anos), escondia na casa a motocicleta e a escopeta calibre 20, utilizadas na ação criminosa.

Os autores receberam voz de apreensão e foram conduzidos até a delegacia de polícia do município para realização dos procedimentos cabíveis.

Diversos órgãos estão identificando propriedades com danos ambientais

Na Gleba Afluente, governo age contra desmatamento e grilagem de terra. Com firmeza e diálogo, está em campo a Operação, contra o desmatamento e queimada.

Além das autuações, foram realizadas informes para a comunidade que vive dentro e próximo à Gleba Afluente (Foto: Arison Jardim)

Mais de mil agentes de diversos órgãos estão identificando propriedades com danos ambientais, além disso orientando os agricultores a não realizarem nenhuma degradação sem licença, principalmente neste período.

Parte desta atividade conjunta, nesta semana uma equipe foi destacada para agir ao longo da BR-364, entre os municípios de Manoel Urbano e Feijó, na área que compreende a Gleba Afluente. Com mais de 150 mil hectares, a gleba é destinada para a criação de uma Unidade de Conservação (UC) de uso sustentável e foi repassada da União para o Estado do Acre em 2015, durante a Conferência de Partes (COP) 21, da Organização das Nações Unidas (ONU).

Inicialmente com um cadastro de mais de 30 famílias no local, passou a se perceber um grande avanço migratório com invasão para dentro da área, além de venda ilegal de terras. Para coibir essa prática, que resulta em desmatamento, a equipe esteve durante toda a semana agindo na região.

Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) da Polícia Militar e Instituto de Terras do Acre (Iteracre) estiveram na ação. Foram R$ 137 mil reais em multas aplicadas, nove autos de infração e embargo pelo Imac. O BPA realizou dois flagrantes de caça ilegal, com três armas apreendidas e cinco pessoas encaminhadas para a delegacia.

A pressão no entorno da gleba, em Manoel Urbano tem sido muito grande. Há pouco mais de um mês, duas áreas foram multadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em mais de R$ 1 milhão cada uma. Os responsáveis pelas ações ilegais nas áreas de 450 hectares e outra com 400 hectares foram penalizados.

Carlos Cunha, agente ambiental do Imac, falou sobre o trabalho que o Instituto realiza para que os produtores realizem suas atividades de forma correta. “O Imac trabalha com a questão das licenças ambientais dentro do tempo hábil para o agricultor fazer seu plantio. Além das vistorias e autuações quando necessárias, realizamos também um diálogo com os proprietários para procurarem os órgãos ambientais antes de realizar qualquer desmate ou intervenção na floresta”, afirma.

Floresta é vida

Cerca de 30 famílias vivem na Gleba Afluente. Perdido é um desses moradores (Foto: Arison Jardim)

Andar por entre os varadouros (caminhos) e pontes de tronco de árvore dentro da mata, na bacia do Rio Moaco, é oportunidade de conhecer histórias que marcam a relação do homem com a natureza.

Um desses personagens que fazem morada na Gleba Afluente é Francisco Sales Pereira, conhecido como “Perdido”. O inusitado apelido é resultado de uma aventura que viveu assim que chegou no novo habitat, vindo de Sena Madureira com a família.

Há cinco anos, Francisco mudou-se para onde hoje chama-se Colônia São Pedro. “Com seis dias que cheguei, eu me perdi. Fui voltar para casa 46 dias depois”, relata com uma grande risada, relembrando que foi encontrado por um pescador já em Boca do Acre, no Amazonas. Mesmo com o sofrimento que passou, assim que voltou e encontrou sua esposa, disse que não queria deixar a nova casa dentro da floresta.

“Perdido” e família vivem três quilômetros dentro da Gleba, onde será criada a Unidade de Conservação. Com cinco anos vivendo na área, é um dos moradores mais antigos, já que a maioria das famílias que viviam da exploração do látex deixaram o local logo após a desvalorização do produto no século XX.

Com a abertura da BR-364 até Cruzeiro do Sul, a partir de 2011 houve uma mudança no cenário ocupacional dessa região que viveu sempre isolada. Muitas das famílias que viviam à beira da estrada, mudaram-se para a cidade, dando lugar para outras. Hoje, cerca de 30 vivem ou dentro da floresta, ou na margem da estrada, ainda território da Gleba, que vai por 70 quilômetros até a Linha Cunha Gomes, divisa com o Amazonas.

A área está localizada entre os municípios de Feijó e Manoel Urbano, ao longo da BR-364 (Foto: Arison Jardim)

A maioria desses moradores vivem da agricultura tradicional e por isso foram orientados durante as ações do governo nesta semana sobre como proceder, buscando sempre a licença com o Imac. O trabalho de conscientização foi realizado de casa em casa pela Sema e BPA.

Está sendo realizada uma ação informativa aos moradores antigos e uma repreensão aos invasores. “Para aqueles já identificados em nossos estudos preliminares, informamos que qualquer desmate deverá ser feito com licença. Ao mesmo tempo estamos investigando e reprimindo, com o BPA, aqueles que estão entrando, demarcando e loteando para pessoas que desconhecem que essa área é pública”, explica Jurandir Pinheiro, geógrafo da Sema.

O homem que viveu 26 dias se alimentando do palmito de açaizeiro, enfrentou a escuridão da noite ao lado de bichos que até hoje não sabe identificar e mesmo assim não quer se ver livre da floresta, agradece o trabalho de proteção de sua casa. “Nossa floresta é nossa vida. Se ficarmos sem a floresta, ficamos sem água, ela é boa demais. Tocou em mim, lá na mata quando estava perdido, que era pecado cortar até uma vara sem ter precisão daquela vara”, afirma Perdido.

Homem que pescava cai da canoa e morre afogado em rio de Mâncio Lima

A informação foi repassada por volta das 12h15 ao Corpo de Bombeiros, via Ciosp. De imediato, uma equipe de mergulho foi designada para proceder às buscas.

José Mauro da Silva Rodrigues, de 43 anos, morreu afogado na tarde de ontem (9), enquanto pescava no rio Japiim, em Mâncio Lima (município distante 36 km de Cruzeiro do Sul).

Segundo o registro, José Mauro pescava em uma canoa junto com a filha de 10 anos quando teria caído da popa da embarcação, desaparecendo nas águas do manancial.

Os mergulhadores levaram cerca de duas horas para localizar o cadáver, logo em seguida encaminhado ao Instituto Médico Legal de Cruzeiro do Sul, de acordo com prestadas pelo comandante do Corpo de Bombeiros na região, capitão Rômulo Barros.