Festa de São Sebastião reúne devotos em Xapuri e movimenta economia

A segunda maior festa religiosa do Acre, São Sebastião, é realizada anualmente em Xapuri. Evento religioso reúne fiéis de todo o estado.

A programação desta 116ª edição se iniciou na última quinta-feira, 11, e se encerra neste sábado, 20, com diversas celebrações de fé direcionadas aos devotos do santo e aos turistas.

O evento religioso movimenta a economia local, resultando na geração de novos postos de trabalho, como destaca o prefeito Ubiraci Vasconcelos. “Estamos preparando a cidade desde o começo do ano. No último dia 15, entregamos o shopping popular, com 240 postos para os camelôs, conhecidos aqui como marreteiros”, salientou.

O empreendimento fica localizado no centro da cidade, próximo à Igreja Católica Paróquia de São Sebastião, onde às 15 horas deste sábado é realizada a Santa Missa. Em seguida, os devotos dão início à procissão, que reúne pessoas de todo o Brasil.

Na programação do último dia de novenário, 20, também consta a promoção da Corrida de São Sebastião, às sete da manhã. A Secretaria de Estado de Turismo e Lazer (Setul) estima que mais de 10 mil fiéis compareçam ao evento.

Rita Ramos, coordenadora de Planejamento e Pesquisa da Setul, observa a importância da festividade para a economia do Acre. “O novenário movimenta todo estado, vem gente de Cruzeiro do Sul, Rondônia e demais localidades. É um evento muito grande que amplia a demanda de serviços na região, os hotéis estão todos lotados e os restaurantes aumentaram a produção”, frisou.

Xapuri

Distante 180 quilômetros da capital, Rio Branco, Xapuri é conhecida mundialmente como o berço da revolução acreana e símbolo do movimento ambientalista, liderado por Chico Mendes.

A cidade foi fundada em 22 de março de 1904 e todos os anos reúne milhares de fiéis, devotos de São Sebastião, durante o novenário de homenagem ao santo da Igreja Católica.

Quais são os desafios na Amazônia? E o que o Papa disse em Porto Maldonado

O Papa Francisco realizou um encontro com as comunidades nativas da Amazônia. Representantes apresentaram os principais problemas.

Durante o discurso desta manhã, o papa Francis falou sobre os problemas que mais afligem a região amazônica.

Cerca de 3.500 peruanos indígenas, brasileiros e bolivianos, se encontraram hoje com o papa Francisco em uma reunião descrita como histórica para reunir quase todas as comunidades nativas da América do Sul. A reunião teve lugar no Coliseu Madre de Dios.

Durante o discurso desta manhã, o Papa Francis referiu-se às questões que mais afligem a região amazônica, incluindo a ameaça para seus territórios, mineração ilegal, derrames de petróleo e tráfico de seres humanos.

No início, o Sumo Pontífice referiu que "a Amazônia é uma terra disputada de várias frentes: por um lado, o neo-extrativismo e a forte pressão de grandes interesses econômicos que dirigem sua avidez no petróleo, gás, madeira, ouro, monoculturas agroindustrial ".

Veja ao vivo o Papa Francisco em Porto Maldonado no Peru

O Sumo Pontífice foi ao balcão da Nunciatura e cumprimentou os fiéis que o esperavam a noite toda. Vôo para Porto Maldonado desembarcou às 10h08.

O Papa Francisco começou a operar no início sexta-feira. Depois de descansar toda a noite na sede da Nunciatura Apostólica depois da viagem ao Chile e da jornada que fez em Popemobile, o Sumo Pontífice estará em Porto Maldonado, onde milhares de fiéis o aguardam.

O Papa Francisco deixou esta manhã o balcão da Nunciatura Apostólica para rezar a Ave-Maria junto com os milhares de fiéis reunidos diante dessa sede diplomática. Por volta das 07.40 horas, o Santo Padre surpreendeu os fiéis e desejou-lhes um bom dia e os abençoou. 

"Agora, todos nós vamos receber a bênção, vamos cumprimentar nossa mãe", disse ele, e então começou a recitação da Ave Maria com os fiéis reunidos no bloco 3 da Avenida Salaverry, no distrito de Jesus Maria .

"Que Deus Todo-Poderoso o abençoe, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, e tenha um bom dia, até o retorno", disse o Sumo Pontífice pouco antes de sair para o grupo aéreo N° 8, em Callao, onde embarcará no avião que o levará até a cidade de Porto Maldonado. 

Papa Francisco segue o vôo para Porto Maldonado no Peru

O avião partiu às 8h45 e espera-se que aterra no aeroporto Padre José Aldámiz depois das 10h30.

O Papa Francisco está voando para Porto Maldonado para satisfazer a sua programação no segundo dia de suas atividades visita pastoral. O avião partiu às 8h45 e espera-se que aterra no aeroporto Padre José Aldámiz depois das 10h30.

O Pontífice Supremo será aproximadamente de 4 horas em Porto Maldonado, no entanto, seu itinerário registra várias atividades. 

Chegará às 10h15. Apenas 15 minutos depois, o Papa Francisco participará do "Encontro com os Povos da Amazônia" no coliseu regional.

O Papa dará seu discurso a mais de 4 mil membros de comunidades nativas da Amazônia do Peru, Brasil e Bolívia, disse Monsenhor Fredi Aparicio Quispe, Vigário da Arquidiocese de Cusco e membro da organização. 

Número de Turista é baixo na fronteira de Assis Brasil para Visitar o Papa

O serviço de imigração Brasileiro trabalhou com dois postos de atendimento.

Com a visita do papa Francisco a cidade de Puerto Maldonado, as autoridades Brasileiras e organizadoras do evento do país vizinho Peru esperavam aproximadamente 30.000,00 turistas e até o meio dia do dia 18/01/2018, passaram pela fronteira 1.830 pessoas com destino ao Peru.

Conversando com populares e visitantes, quis saber o motivo do numero baixo de visitantes e ambos não hesitaram e responder que a única estrada que liga os dois países, a BR-317 lado Brasileiro esta em péssimas condições de trafego, com incontáveis buracos, péssima sinalização, segurança zero e os riscos eminentes de acidentes.

A prefeitura de Assis Brasil através do prefeito Antônio Barbosa de Sousa (ZUM) em parceria com os órgãos de fiscalização federal, estadual e municipal montou um forte esquema no que se refere a vigilância em saúde destacando a equipe da secretária Municipal de Saúde sobre a administração do secretário, Antônio Jesus de Oliveira Rios (Tony) que na ocasião estavam realizando a vacinação contra a Gripe e Febre Amarela, mas de 170 pessoas que ainda não tinham tomado a vacina foram atendidas e credenciadas a ultrapassar o fronteira peruana.

O serviço de imigração Brasileiro trabalhou com dois postos de atendimentos onde os turistas faziam duas filas e logo eram atendidos, já do lado peruano foram oferecidos vinte postos de atendimentos ao turista e não foi necessária a formação de filas.

O prefeito da cidade de Assis Brasil, ZUM, PSDB mandou fazer um lindo outdoor com a imagem da santidade o papa Francisco, desejando as boas vindas e agradecimentos a cada visitante a cidade brasileira, o que atraiu um bom numero de visitantes aquecendo a economia local.

Papa Francisco pisa em solo peruano e chega em Puerto Maldonado

Centenas de acreanos e delegações de vários estados do Amazonas passaram pelo serviço de imigração no município de Assis Brasil.

O Papa Francisco chegou as 17 horas em Lima, capital do Peru, e foi recebido com honras de chefe de Estado pelo presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski. Nesta sexta-feira, 19, o pontífice chega às 10h15 em Puerto Maldonado, na Província de Madre de Dios.

A maior movimentação de turistas pela BR 317 e Transoceânica – como é conhecida no lado peruano – aconteceu durante esta quinta-feira, 18, onde centenas de acreanos e delegações de vários estados do Amazonas passaram pelo serviço de imigração no município de Assis Brasil.

Equipes da Policia Federal, Anvisa e da Secretaria Municipal de Saúde reforçaram o atendimento na Alfandega Brasileira. A partir das 10 horas começaram a chegar as primeiras delegações de ônibus. Famílias acreanas foram de carro ou de VANs fretadas em Iñapari, na fronteira.

Um dos pontos mais esperados para a agenda do Papa Francisco nesta sexta, em Puerto Maldonado, é o encontro com representações indígenas. Representantes de Mato Grosso, Rondônia e Acre já chegaram à cidade que tem em seu coração, povos indígenas afetados por problemas como a exclusão social, a apropriação e exploração desmedida das terras onde ancestralmente viviam, empurrando-os para a periferia e para a pobreza, também a destruição das florestas, e dos ecossistemas, da Amazônia do lado Peruamo, por parte de grandes corporações e multinacionais, tendo como objetivo os dividendos econômicos e a obtenção de matérias-primas.

Em declarações veiculadas pelo serviço informativo do Vaticano, o bispo do Vicariato Apostólico de Puerto Maldonado, D. David Martínez Aguirre, já destacou a importância deste evento para que os povos indígenas “sejam reconhecidos como protagonistas importantes”, e sejam incluídos na definição das políticas a nível nacional e mundial, e “não apenas nas que afetam os seus territórios”.

Antes de regressar a Lima, o Papa visita Lar Principito para, ao fim do dia, encontrar-se com os membros da Companhia de Jesus, na igreja de São Pedro; já na capital, decorre o tradicional encontro com as autoridades, com a sociedade civil e com o corpo diplomático.

No dia 20, sábado, Francisco visita a cidade peruana de Trujillo (costa do pacífico), celebra a Eucaristia em Huanchaco, visita o bairro ‘Buenos Aires’, a catedral, e encontra-se depois com sacerdotes, religiosos, religiosas e seminaristas.

A visita a Trujillo termina com a celebração mariana em Virgen de la Puerta, na Praça das Armas.No domingo, dia 21, em Lima, o Papa encontra-se com as religiosas de vida contemplativa, tem um momento de oração diante das relíquias dos santos peruanos, na catedral, reúne-se com os bispos do país na residência do arcebispo e recita a oração do ângelus na Praça das Armas.

A visita do Papa ao Peru termina com a celebração da Missa na Base Aérea Las Palmas; a cerimónia de despedida, no aeroporto de Lima, acontece às 18h00 locais, a que se segue a viagem para Roma, onde o avião papal deverá chegar às 14h15 (13h15 em Lisboa) do dia 22, segunda-feira.

Jairo Carioca; Ac24horas

Mais de 700 índios passaram pelo Acre para ir até o Peru para visita do papa

Índios vão entregar carta ao papa. Entre os assuntos tratados estão o número de suicídios em aldeias. No Acre, foram registrados 12 em um ano.

Somente na terça-feira (16), cerca de 700 índios de diversas etnias e estados do país passaram pelo Acre e seguiram para a cidade de Puerto Maldonado, no Peru, para a visita do papa Francisco.

A informação foi confirmada nesta quarta (17) pela chefe do setor de promoção e eventos da Secretaria Estadual de Turismo e Lazer (Setul) do Acre, Rita Ramos.

O papa deve chegar à cidade peruana às 10h do dia 19. Primeiro ele vai se encontrar com padres e fazer visitas à casa de crianças carentes. Depois, ele participa de um almoço com os índios acreanos e rondonienses.

“Começou o fluxo no dia 16. Entraram no estado 700 índios, que passaram pelo Acre e seguiram por Assis Brasil para o Peru. São indígenas de vários estados do Brasil”, informou Rita.

A coordenadora da organização das mulheres indígenas do Acre e Sul Amazônas, Letícia Yawanawá, informou que somente do estado acreano e do Sul da Amazônia, cidade de Boca do Acre, estão a caminho de Puerto Maldonado 40 lideranças indígenas.

“Nossa programação é que vamos ter uma hora com o papa, somente os povos indígenas. Vão poder entrar cinco lideranças somente do Acre e Sul da Amazônia. Vamos entregar uma carta falando sobre a violência contra mulher, questões territoriais, maior criminalização dos povos indígenas e também sobre o aumento de suicídios em aldeias da região”, informou a coordenadora.

O encontro, segundo Letícia, contará com a presença de povos indígenas de vários estados brasileiros e de outros países. Ela fala sobre a importância de estar com o líder católico.

“A importância para nós indígenas de entregar esse documento e ter esse momento, mesmo que só de uma hora, é porque ele vai estar levando nossa reivindicação para outros países. Nós do Acre nunca tivemos esse contato com o Papa, mas outros irmãos já tiveram e falaram que ele é muito sensível à questão dos povos indígenas. Vamos mostrar nossa cultura e também apresentar a nossa alegria de estar junto com ele”, disse Letícia.

Ao todo no Acre, segundo a coordenadora, existem 21 mil indígenas, de acordo com os dados do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) dos dois distritos, Purus e Juruá.

Aldeias do Acre registraram mais de 12 suicídios em um ano.

O documento que será entregue ao pontífice tem a intenção de alertar o líder católico para o aumento no número de suicídios entre alguns povos indígenas da região, além de outras questões.

No Acre, segundo a coordenadora Letícia, foram registrados mais de 12 suicídios nas aldeias da região somente entre os anos de 2016 e 2017. A maioria dos casos ocorreram, de acordo com ela, com os povos Madija, chamados também de Kulinas.

Rosenilda Nunes, da equipe da Diocese de Rio Branco, informou que um estudo antropológico está sendo providenciado para entender as causas para tantos suicídios.

“Eles estão na expectativa de entregar esse documento que relata o sofrimento deles, principalmente sobre a demarcação dos territórios e também a questão que vem acontecendo dos suicídios, principalmente do povo Madija. A gente está providenciando um estudo antropológico para saber o motivo de tantas mortes entre eles”, disse Rosenilda.

Sesacre orienta sobre riscos de saúde durante visita

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) dá dicas sobre saúde para as pessoas que vão seguir até o país vizinho para a visita do Papa. Um documento produzido pelo governo peruano, recebido por meio do Ministério da Saúde, avalia os riscos de saúde devido ao trânsito de milhares de pessoas do Peru, Brasil e outros países da América do Sul.

Uma das dicas é o cuidado com a alimentação e o consumo de água. Segundo o documento, devido a quantidade de pessoas que o país vizinho vai receber durante a visita, a oferta de serviço pode ficar precária e as pessoas precisam ter atenção com o consumo de alimentos e água contaminados.

A presença de Influenza A e outros vírus respiratórios na região podem representar maior risco, de acordo com o documento. Há ainda a presença de dengue, zika, malária, leishmaniose e leptospirose na região.

A Sesacre orienta ainda que os brasileiros que forem cruzar a fronteira para a visita do papa Francisco procurem uma unidade de saúde e sejam imunizados contra influenza e febre amarela.

Documentação necessária

Quem pretende participar da agenda do líder religioso no país vizinho precisa se atentar para os documentos que precisam ter em mãos na hora de passar pela fronteira.

O primeiro deles é a cédula de identidade (RG) ou passaporte. Não são aceitas as carteiras Nacional de Habilitação (CNH), profissionais e certidão de nascimento.

Para ingressar no Peru com veículos em nomes de terceiros, é necessária a apresentação de Procuração Pública, que deve contar com a “Legalização da Convenção da Apostila da Haia”.

No caso do veículo pertencer a pessoa jurídica, deverá ser apresentada a cópia autenticada do Contrato Social e, se for o caso, a autorização pública do sócio.

Os menores precisam de autorização dos genitores se não estiverem acompanhados de ambos. Segundo a delegada federal Diana Calazans Mann, para viajar com os pais, menores de 18 anos precisam carregar passaporte ou, se for para os países da América do Sul, carteira de idade original.

“O novo passaporte brasileiro (azul) não tem informações de paternidade, portanto, é preciso apresentar o documento de identidade no check-in. Para crianças viajando somente com o pai ou com a mãe, o outro deverá autorizar por escrito, com firma reconhecida em cartório por autenticidade, por semelhança ou por escritura pública”, informou a delegada.

Segurança nas estradas

Apesar de ser um assunto específico e uma curta passagem por Puerto Maldonado, autoridades brasileiras já montaram o esquema de segurança no Acre.

"A aduana vai funcionar 24 horas, assim como Polícia Federal na imigração também. A Polícia Rodoviária Federal vai atuar, principalmente, no trevo de Xapuri, Brasileia e Assis Brasil ", explica Cezar Henrique, superintendente da PRF-AC.

Por G1 Acre

Veja a medição do Rio Acre em Assis Brasil, Brasileia e Xapuri

O Rio Acre apresentou uma leve subida em seu volume de água e registrou, às 18 horas, o nível de 12,18 metros, cinco centímetros a mais se comparado à medição das 15 horas de hoje, conforme os dados divulgados pela Defesa Civil Estadual.

Em Assis Brasil, o Rio Acre continua apresentando sinais de vazante, baixando para 4,17 metros. Já em Brasileia, baixou 13 centímetros, comparado à medição das 15 horas de hoje, para 8,88 metros; Em Xapuri, o nível do manancial se elevou para 10,35; e Capixaba, para 9,67. Na capital, o principal afluente, o Riozinho do Rola, apresentou a marca de 10,11 metros, conforme medições realizadas às 18 horas de hoje.

Acumulado de chuva nas últimas 12 horas

– Assis Brasil: 24,8 mm

– Brasileia: 2,8 mm

– Xapuri: 0,2 mm

– Capixaba: 0,4 mm

– Rio Branco: 0,0 mm

– Riozinho do Rola: 0,2 mm

Plano de Contingência

O governo do Acre, em parceria com a prefeitura de Rio Branco, e os demais órgãos executam as ações descritas no plano de contingência para um eventual transbordamento e alagação de bairros na capital.

Como medida preventiva, a prefeitura de Rio Branco já deu inicio à construção de abrigos no Parque de Exposição Wildy Viana. Técnicos do Departamento de Estradas de Rodagem (Deracre), juntamente com o Corpo de Bombeiros, realizaram a retirada de troncos e galhos de árvores para evitar o acumulo de balseiros nas colunas das pontes.

O Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) segue monitorando as bombas em balsas flutuantes, no intuito de evitar que possíveis entulhos sobre as águas do Rio Acre atinjam os equipamentos e causem problemas na distribuição de água tratada.

BR-364

Conforme os dados da Agência Nacional de Águas (ANA), o Rio Madeira na Região do Abunã, subiu 17 centímetros de ontem para hoje e está na marca de 20,19 metros. Ainda de acordo com a Defesa Civil, o nível do manancial pode variar alguns centímetros também conforme ajustes na vazão das águas das comportas das usinas existentes na região. As autoridades locais seguem em alerta, acompanhando de perto, de forma a identificar previamente caso haja um possível alagamento da BR-364.

Os órgãos governamentais, em conjunto com órgãos federais, traçaram um plano de contingência para evitar que as águas do Rio Madeira invadam a rodovia. Em consonância com a diretoria das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, as comportas estão sendo abertas para evitar que o manancial do Rio Madeira tome parte de BR-364.

Detran publica edital de veículos removidos em Rio Branco e Quinari

Proprietários têm prazo de 20 dias para fazer o pagamento dos débitos e a retirada dos veículos.

O Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) publicou nesta quinta-feira, 18, no Diário Oficial do Acre (DOE), edital de notificação de veículos removidos em Rio Branco e Senador Guiomard.

Em Rio Branco, a notificação lista 82 automóveis, identificados pelos caracteres da placa, unidade federativa (UF), marca/modelo, cor, ano de fabricação, numeração do chassi e nome dos responsáveis pelos veículos.

O documento avisa os proprietários e instituições financeiras responsáveis pelos veículos para que façam o resgate dos seus bens. Caso as providências não sejam tomadas, os carros e motocicletas serão levados a leilão público. A partir da data de publicação, os proprietários têm prazo de 20 dias para fazer o pagamento dos débitos e a retirada dos veículos.

Para recuperar o veículo, os responsáveis pelo automóvel de Rio Branco devem quitar todos os débitos a eles vinculados e comparecer entre as 7h30 e 16 horas ao pátio em que os veículos ficam recolhidos, localizado no bairro Vila Ivonete, Avenida Antônio da Rocha Viana, 2005, Jardim Manoel Julião.

Senador Guimard

O edital de veículos retidos em Senador Guiomard lista 50 automóveis, entre carros e motos, todos identificados conforme as regras do edital.

O resgate é realizado na  7ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Senador Guiomard, situado na Rua Hermes Batista Cavalcante, 978, bairro Maria Fernandes, das 7h30 às 16 horas, com a devida quitação dos débitos a eles vinculados, no prazo de 20 dias, a contar da data da publicação do edital.

Detran/AC realiza lançamento oficial da CNH digital no estado

CNH-e ou CNH Digital tem o mesmo valor jurídico da versão impressa e pode ser acessada a partir de um aplicativo.

O conselho diretor do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) reuniu a imprensa na manhã desta quarta-feira, 17, para realizar o lançamento oficial da Carteira Nacional do Habilitação Eletrônica (CNH-e) no Acre. Segundo o diretor-geral da autarquia, Pedro Longo, o Acre sai na frente de muitas unidades federativas na implantação do serviço, sendo o quinto em todo o país a disponibilizar a CNH-e ou digital.

“Desde o dia 15 deste mês estamos oferecendo este serviço, que é totalmente gratuito para a população e pretende facilitar a vida das pessoas disponibilizando, por meio de aplicativo, a possibilidade de portar a CNH também de forma digital, que tem o mesmo valor jurídico da física”, afirma Longo.

Passo a passo para obter a CNH digital

Primeiro passo

Acessar o portal de serviços do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) no menu ‘usuário’ e efetuar o cadastro.

Segundo passo

O condutor deve procurar os postos de atendimentos do Detran em Rio Branco e no interior para cadastrar o e-mail e telefone.

Terceiro passo

Baixar o aplicativo pelo App CNH digital no celular, digitar a senha do portal e CPF, o código ativação, informar o PIN (pode ser qualquer número) e a CNH será exibida.

Vale ressaltar que é opcional adquirir a CNH-e. O condutor pode fazer quando desejar. Enquanto isso, deve usar sua CNH física normalmente e dentro do prazo de validade.  Saiba mais informações sobre o serviço no site do Denatran.