Homem corta o próprio órgão genital por não ter uma namorada

Rapaz de 26 anos trabalhava muito e acreditava que não teria tempo para encontrar uma mulher.
Órgão Genital

Órgão Genital

Um homem de 26 anos de idade, que trabalhava longas horas e acreditava que não havia nenhuma chance de encontrar uma namorada, resolveu cortar seu próprio pênis por achar que ele não tinha nenhuma utilidade.
 
Yang Hu acreditava que por nunca ter tempo de sair, por conta do trabalho, não conseguiria encontrar uma namorada. Então, em meio ao desespero e à depressão, o rapaz decepou seu membro.
 
Mas Yang rapidamente se arrependeu, e então pegou sua bicicleta e foi correndo ao hospital para receber tratamento, tentando reconstituir o membro. Mas para a infelicidade do chinês, ele havia perdido muito sangue, e os cirurgiões não foram capazes de salvá-lo.
Os amigos disseram que Yang estava cada vez mais deprimido pelo fato de não encontrar uma alma gêmea. Eles disseram que as longas horas de trabalho em uma fábrica de roupas em Jiaxing, na província de Zhejiang, no leste da China, o fazia pensar que jamais conheceria uma mulher.
Fonte: Mirror

Americano resolve viver como um cachorro

Gary resolveu viver como um animal depois de assistir a um filme

"É um estilo de vida. É parte da minha vida", explica Gary.

“É um estilo de vida. É parte da minha vida”, explica Gary.

Um americano decidiu viver como um cachorro e passa os dias fantasiado como o animal. Gary Matthews, de 47 anos, come refeições em uma tigela e persegue carros, como os melhores amigos do homem, segundo o site Orange News.

O americano, que vive em Pittsburgh, é especialista em tecnologia de informação, mas está desempregado. Quando vira cachorro, Gary dorme em um canil gigante, construído no quintal de sua casa de humano. Ele ainda prende o cabelo para parecer com orelhas caninas e usa uma coleira. 

Gary resolveu viver como um animal depois de assistir a um filme. Para isso, usa uma fantasia e se tranforma em seu alter ego, Boomer. Primeiramente, ele se deu o nome de Pongo, igual ao personagem do desenho animado “101 dálmatas”. Ele decidiu mudar de nome quando ainda tinha 12 anos. 

Fonte: Extra –

Mulher é presa após vender a virgindade das suas doze filhas

Filha que engravidou com o caso denunciou o fato à polícia.

Margarita de Jesus Zapata Moreno, de 45 anos

Margarita de Jesus Zapata Moreno, de 45 anos

Uma mulher colombiana foi presa após vender a virgindade das suas doze filhas. O caso ocorreu em Bogotá. 

Margarita de Jesus Zapata Moreno, de 45 anos, recebeu ao todo cerca de R$ 3300 com o feito. A polícia descobriu o fato depois que uma das filhas fez a denúncia. 

A jovem, inclusive, está grávida, e decidiu trazer o caso à tona depois que sua mãe a ordenou que abortasse. Segundo informações, Tito Cornelio Daza, de 51 anos, seria o pai do bebê, e acabou detido. 

O acordo de venda da mãe diz que a virgindade da filha fica disponível ao comprador quando ela atinge 12 anos de idade. A guarda das filhas foi entregue a assistentes sociais. A mãe vai ser julgada e pode ter de cumprir pena de até 25 anos.

Fonte: Herald Sun

Mãe corta órgão genital do filho e depois tenta cola

Mulher pode ser condenada a dez anos de prisão.

reconstitui-lo cotenta com cola

reconstitui-lo com cola

Uma mãe está sendo condenada a dez anos de prisão depois que ela supostamente tentou cortar o órgão genital de seu filho em um momento de fúria.
 
Jennifer Marie Vargas ainda tentou usar uma cola  para refazer o erro, mas não conseguiu escapar da polícia, que a prendeu na última quarta-feira (23). A mulher de 34 anos de idade foi acusada de agressão resultando em lesões corporais graves.
 
Ela rasgou a bolsa escrotal do filho e depois tentou limpar a ferida com álcool, além de utilizar uma cola para tentar tampar o sangramento.O pai da criança chegou em casa e encontrou o filho chorando, além de ver o tecido da cueca manchado de sangue. Ele levou o menino ao hospital, onde passou por cirurgia para reparar os danos no seu órgão genital. A criança agora se recupera e está sob custódia do pai.
Fonte: Mirror

Nascimento de porco com dois sexos causa espanto no acre

Nascimento de porco com dois sexos causa espanto na zona rural de Mâncio Lima

Esses casos ocorrem em decorrência de má formação congênita.

Esses casos ocorrem em decorrência de má formação congênita.

O nascimento de um porco com dois sexos causou espanto na comunidade dos Virgínios, na zona rural de Mâncio Lima. O animal, que possui órgãos genitais feminino e masculino, deixou os moradores intrigados.

O agricultor Edvaldo Matos disse que estava no roçado quando soube que sua  porca teria dado cria. De imediato o agricultor quis saber quantos seriam machos e quantas seriam fêmeas. Ele relatou que ficou surpreso.

Nem mesmo a moradora mais velha da comunidade, que tem mais de 80 anos, tinha ouvido falar em algo semelhante. Depois do nascimento do porco com essa anomalia várias pessoas curiosas de outras localidades estão vindo até a casa do agricultor Edvaldo para ver de perto o animal.

Esses casos ocorrem em decorrência de má formação congênita. Geralmente um dos órgãos sexuais não é totalmente formado e tem apenas uma estrutura rudimentar.

Recentemente, na mesma comunidade, um pinto nasceu com três pernas, mas morreu dias depois.

Com informações do site Mâncio Lima. Net

Artista cria Transformes a partir de carro Fiesta 1988

Homem trabalhou três meses em projeto inovador   

Um artista britânico resolveu criar um Transformer usando um Fiesta 1988. Hetain Patel passou três meses trabalhando no projeto inovador, e conseguiu concluir com êxito seu objetivo.
 
As rodas traseiras do automóvel se tornaram as pernas do carro-robô, e as portas se tornaram os braços. O projeto de Patel contou com a ajuda do pai, que trabalha transformando veículos em caixões.

“Eesse carro representa a classe operária britânica. Ao contrário dos brinquedos e dos filmes, o carro aqui não é um esportivo de alta potência transformado em um guerreiro, mas

sim um simples e barato Ford Fiesta transformado em um humano calmo”, disse o artista.

Ford Fiesta transformado em um humano

Ford Fiesta transformado em um humano

Fonte: YouTube

Incrível: Conheça a espécie de caranguejo com 4 metros

O que você faria se encontrasse uma “aranha gigante” no fundo do mar?

O que você faria se encontrasse uma “aranha gigante” no fundo do mar?

O Caranguejo-Aranha-Japonês-Gigante (espécie Macrocheira kaempferi) é um tipo de caranguejo marinho que vive emáguas próximas do Japão.

  Ele tem a maior extensão de pernas entre os artrópodes (pode chegar a 4 metros, além dealcançar 20 kg). Muitos mergulhadores se assustam com a sua presença e, por suas pernas, não é difícil imaginar porque são chamados de aranhas dos oceanos.

O que você faria se encontrasse uma “aranha gigante” no fundo do mar?

O que você faria se encontrasse uma “aranha gigante” no fundo do mar?

Anomalia: Gato com apenas um olho no meio da testa

O fato ocorreu na cidade Neijiang, uma província chinesa.

Alguns minutos após o nascimento, o gatinho “cliclope”, morreu.

Alguns minutos após o nascimento, o gatinho “cliclope”, morreu.

FONTE-Jornal Ciência

Uma gata deu à luz a três filhotes, mas um deles nasceu com uma terrível anomalia. Ao invés de nariz, apenas um olho saliente, bastante grande, nasceu localizado no meio da testa.

De acordo com informações do portal chinês News 163, o Sr. Wang, dono do gato, disse que sua gata teve um cruzamento com outra espécie e esta é a primeira vez que estes híbridos nasceram. Ele ainda salientou que a alimentação da gata era adequada e nada de diferente foi acrescentado na dieta.

Alguns minutos após o nascimento, o gatinho “cliclope”, morreu. Segundo os veterinários do Riverside Road Pet Hospital, o que ocorreu foi um problema congênito. Nestes casos, é impossível a sobrevivência porque o animal nasce sem nariz e é impossibilitado de respirar.

VÍDEO-A garota colombiana que levou 60 horas para morrer

Veja o vídeo com a última mensagem de Omayra

Um grande desastre natural em novembro de 1985.

Em Frente Ás Câmeras De TV

Em Frente Ás Câmeras De TV 60 HORAS PARA MORRER

FONTE-AKITAFACIL NEWS

A Colômbia passou por um grande desastre natural em novembro de 1985. O vulcão Nevado del Ruíz entrou em erupção causando uma enorme tragédia. Quando o alerta para evacuação imediata foi dado pelo governo, não houve tempo hábil para que todos fugissem sem contar que muitos não acreditaram na extensão do problema. Cerca de 25 mil pessoas morreram e milhares ficaram feridas. A cidade de Amero com uma média de 50 mil habitantes sumiu do mapa!

Em Frente Ás Câmeras De TV

Em Frente Ás Câmeras De TV

Aliado a isso, a Colômbia passava por um conturbado momento político, incluindo a tomada do Palácio da Justiça, o que fez  com que o exercíto estivesse concentrado na capital. Quando a tragédia ocorreu, não foi possível ajudar as cidades impactadas. O governo desestabilizado não pode montar equipes de resgate e monitoramento.

Nesse contexto, o fotógrafo Frank Fournier chegou diretamente de Nova York para entender o que se passava naquele país. Segundo ele tudo estava muito confuso, pessoas desesperadas pelas ruas e muitas ainda estavam presas entre destroços. Foi nesse momento que um fazendeiro o levou até Omayra Sanchez, uma menina de 13 anos que estava com metade do corpo submerso, preso no entulho do local que antes era sua casa e agora também abrigava os corpos de seus pais. Omayra já estava a três dias submersa e lutando pela vida.
Em Frente Ás Câmeras De TV

Em Frente Ás Câmeras De TV

Assim como ela, na área ao redor tinham muitas outras pessoas em situação parecida. Era quase impossível vislumbrar um desfecho que não fosse o mais trágico. Muitos gritos, pessoas tentando ajudar no resgate mas não era o suficiente pois havia o risco de parti-la ao meio. Omayra estava presa de tal modo que as pessoas não conseguiam ajudá-la, era preciso uma bomba específica para retirar água, além de outros equipamentos que não estavam presentes no local.

Quando Frank Fournier já haviam outros profissionais da imprensa por lá, junto com a Cruz Vermelha. Ela já estava submersa a mais de 60 horas e percebeu o que as pessoas ali já sabiam: Não poderíam salvá-la mas sim permanecer com ela, confortando-a nos seus ultimos momentos. Os jornalistas transmitiram essas poucas horas de Omayra para todo o mundo; Frank enviou no mesmo dia as suas fotos para Paris e tempo depois ganhou muitos prêmios com ela.


 Com a história de Omayra, o mundo iniciou um debate a respeito da ética jornalística e se os se os profissionais alí presentses não eram nada além de abutres. Eles afirmaram que ao chegaram a situação já era irreversível. Todos fizeram pedidos ao governo para enviar uma equipe especializada com o aparato necessário mas o despreparo era muito grande e não havia plano ou coordenação para efetuar os resgates. Segundo Fournier“Há centenas de milhares de Omayras pelo mundo – histórias importantes sobre os pobres e os fracos –, e nós, fotojornalistas, estamos lá para criar a ponte.”

Fonte: Leandro Pereira

Em Frente Ás Câmeras De TV

Em Frente Ás Câmeras De TV

VÍDEO-Crianças com problema mental são enterradas vivas

Um vídeo mostrando crianças indígenas enterradas vivas na Amazônia está causando comoção e revolta nas redes sociais.

IMAGENS FORTES (Veja Vídeo)

As imagens são do documentário intitulado ‘Hakani’, dirigido David Cunningham, filho do fundador de uma organização missionária norte-americana, lançado em 2008

 Na gravação, um dos irmãos da vítima se revolta e grita: “Eu cuido deles! Eu cuido deles!”, sem sucesso. Ainda utilizado por volta de 20 etnias entre as mais de 200 do Brasil, infanticídio leva à morte não apenas de gêmeos, mas também filhos de mães solteiras, crianças com problema mental ou físico, ou doença não identificada pela 
 
O tema já gerou projetos de leis e muita polêmica em torno de saúde pública, cultura, religião e legislação. Em 2004, o governo brasileiro promulgou, por meio de decreto presidencial, a Convenção 169 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que determina que os povos indígenas e tribais “deverão ter o direito de conservar seus costumes e instituições próprias, desde que não sejam incompatíveis com os direitos fundamentais definidos pelo sistema jurídico nacional nem com os direitos humanos internacionalmente reconhecidos”.
 
Entretanto, em novembro do ano passado, o jornalista australiano, Paul Raffaele, que participou de audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, denunciou a tolerância ao crime de infanticídio e omissão de socorro a crianças expostas ao ato que ainda ocorre em tribos isoladas no território brasileiro.
IMAGENS FORTES

IMAGENS FORTES

FONTE-AKITAFACIL NEWS
Fonte: Correio de Deus