Padre Iran Rodrigo de 45 anos foi preso suspeito de abusar de fiéis

Iran Rodrigo Sousa de Oliveira, de 45 anos, segue detido em Anicuns. Promotor apura pelo menos cinco estupros atribuídos ao religioso.

Padre

Padre preso nega abusos ao MP-GO, mas confirma que tocava em partes íntimas de jovens 'para santificação'. O Padre foi preso suspeito de prometendo recuperar virgindade, em Goiás (Foto: Divulgação/MP)

O padre Iran Rodrigo Sousa de Oliveira, de 45 anos, preso suspeito de cometer abusos com promessa de “recuperar a virgindade”, negou os crimes em depoimento ao Ministério Público de Goiás (MP-GO). Porém, de acordo com o promotor de Justiça Danni Sales Silva, o pároco confirmou que tocava em partes íntimas das fiéis ou em fotos enviadas por aplicativo de celular para 'santificá-las' em um ritual religioso.

A promotoria divulgou nesta segunda-feira (21), que durante o depoimento, colhido na última sexta-feira (18), o padre explicou que tem o "dom da cura" pelas mãos, que foi crescendo gradativamente. Ainda conforme Oliveira, ele não poderia negar sua missão de interceder pelas pessoas.

"Há toque representativo de fé, de santidade, de cura, que são estes os toques que foram praticados, que se estivesse com má intenção em quaisquer das intervenções de toque muito antes de curar, teria amaldiçoado", disse Oliveira.

O MP investiga pelo menos cinco abusos que teriam sido cometidos pelo padre, que foi preso preventivamente na última quarta-feira (16) na cidade de Caiapônia, no sudoeste de Goiás. Depois, ele foi transferido para Anicuns, a 76 km de Goiânia, onde permanece detido.

De acordo com as investigações, há suspeita de que os crimes fossem cometidos desde 2005. Inicialmente, a acusação era de dois crimes contra uma jovem, de 21 anos, e uma adolescente, de 14, na época do crime, em 2014. Depois que o caso veio à tona, outras três jovens procuraram o MP para denunciar o pároco.

Abusos

De acordo com as investigações, os abusos aconteciam dentro da casa paroquial e duravam de 1h a 1h30. Silva afirma que todas as vítimas são profundamente religiosas e do sexo feminino.

As fiéis relataram ainda ao Ministério Público que se sentem culpadas por terem deixado ser abusadas pelo padre. “Uma delas chorou do início ao fim do depoimento, perguntando se ela era culpada por aquilo. Ela chegou até a pesquisar na internet se aquele tipo de benção, tocando as partes íntimas, existia dentro da Igreja Católica”, contou o promotor.

Segundo o padre, antes de tocá-las, ele perguntava se as fiéis permitiam. "Ele relatou que tocava sempre com as mãos espalmadas, tocava na parte externa da vagina fazendo o sinal da cruz, com completa ausência de libido e se mantinha de olho fechado", contou o promotor.

De acordo com o MP, os abusos ocorriam tanto presencialmente quanto por meio de um aplicativo de celular. "Nestes casos, as pessoas mandavam as fotos do peito, quadril, coxas, nádegas e das partes íntimas. Ao receber a foto, ele tocava pelo celular e tinha o 'poder de cura'", relata.

Para Silva, o padre comenteu os crimes de adquirir e armazenar fotos de conteúdo pornográfico e violação sexual mediante fraude. "É inconcebível, a alegação dele não justifica esse tipo de intervenção, viola a dignidade humana", conclui.

Na ocasião da prisão, o bispo diocesano de São Luís de Montes Belos de Goiás, responsável pela paróquia de Americano do Brasil, da qual o padre preso faz parte, informou à TV Anhanguera que o pároco deve ficar afastado das atividades durante as investigações e que ele ainda é suspeito e não culpado.

Defesa

O advogado Leonardo Couto Vilela, que defende o padre, negou que o religioso tenha cometido algum crime informou. Ele informou na tarde desta segunda-feira (21), que o "o dom da cura poderia ser em qualquer membro, já que, segundo o padre, o corpo é único, porém com funções diferentes".

Vilela explicou que o " sinal da cruz sempre estava presente, razão pela qual ele desconhece qualquer penetração de dedos que alegam existir. O sinal da cruz pelas mãos ungidas e sempre espalmadas (e com os olhos fechados) era a forma de buscar a santificação. O movimento corpóreo em oração (3 Ave Marias) significa que o corpo em movimento vai de encontro à oração Pentecostal e que auxiliaria no recebimento da graça".

Ainda de acordo com o advogado, as fotos de vários ângulos serviam "justamente para que o padre pudesse ungir com o sinal da cruz as partes que se interligavam mais próximas com o local que se buscava a graça. Por exemplo: estando a pessoa com problemas no joelho, buscava-se a unção das coxas, sobrecoxas, quiçá os pés".

Promotor de Justiça (Foto Abaixo) Danni Sales Silva diz que padre alegava tocar nas fiéis com mãos espalmadas.

Promotor de JustiçaDo G1.globo.com

Vídeo: Homem é enterrado vivo em São Paulo e sai da cova no cemitério

Homem enterrado vivo em São Paulo sai da cova e mulher se choca ao ver a cena no cemitério. O homem passou por uma avaliação clínica e psicológica, foi medicado e liberado no mesmo dia.

Homem enterrado vivo em São Paulo

Em um caso que ocorreu, curiosamente às vésperas do Dia de Finados, uma mulher, junto às filhas, visitava o túmulo de seu marido falecido em um cemitério em Ferraz de Vasconcelos, em São Paulo.

Ao ouvir um barulho estranho ela verificou que havia um corpo, superficialmente enterrado, tentando sair de dentro de sua cova. Com os braços e cabeça emersos, o homem tremia muito e aparentemente não estar completamente consciente.

“Eu estava aterrorizada ao ver um homem, que eu achava que estava morto, tentando sair do túmulo“, disse a mulher que pediu para não ser nomeada. “Ele tinha a cabeça e as mãos para fora e estava movendo seus braços ao redor, tentando sair“.

A primeira reação da mulher foi fugir do local gritando. No entanto, quando recuperou a calma retornou ao local e buscou ajuda.  Segundo ela, a princípio a polícia pensou ser um trote. Então, somente quando pediu ajuda ao escritório do cemitério conseguiu convencer as autoridades.

Quando o resgate chegou o homem foi desenterrado para receber os primeiros socorros. Apurado o ocorrido, a polícia descobriu que a vítima, identificada apenas como Clóvis, havia se envolvido em uma briga na noite anterior ao incidente e, ao que tudo indica, terminou sendo enterrado vivo.

Clóvis passou por uma avaliação clínica e psicológica, foi medicado e liberado no mesmo dia.

 Veja o Vídeo 

[ Daily Mail / Diário deBiologia ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

Vídeo mostra homens sendo eletrocutados em fio de alta tensão

Trabalhadores morrem eletrocutados em fio de alta tensão. Devido a forte descarga elétrica, os dois homens tiveram os corpos carbonizados.

Trabalhadores morrem eletrocutados em fio de alta tensão

Dois trabalhadores identificados como: Emerson Gomes de Lima e Rogério Macedo, morreram eletrocutados no momento que estavam realizando limpeza numa placa de propaganda de um posto de combustível, localizado na BR 364, na cidade de Campos de Júlio em Mato Grosso.

Informações que os profissionais estavam tirando o andaime para desmonta-lo, quando acabou encostando em uma fiação de alta tensão.

Devido a forte descarga elétrica, os dois homens morreram na hora, tendo os corpos carbonizados.

Os dois profissionais prestavam serviço para uma empresa de limpeza de Porto Velho. Os corpos serão trasladados para a capital de Rondônia.

 Veja o Vídeo 

Trabalhadores morrem eletrocutados em fio de alta tensão 2

Trabalhadores morrem eletrocutados em fio de alta tensão 1

Por redetvro.com

Criança de oito anos morre na noite de núpcias com marido de 40 anos

Uma criança de oito anos morreu no último sábado, no Iêmen, após a lua de mel com o marido muçulmano de 40 anos.

Segundo os médicos, a menina, identificada como Rawan, teve hemorragia causada por ferimentos internos no útero.

A morte aconteceu na área tribal de Hardh, na fronteira com a Arábia Saudita. Ela teria sido vendida pelo padrasto para um muçulmano saudita por cerca de R$ 6 mil, segundo o jornal alemão “Der Tagesspiegel”.

– Na noite de núpcias e após a relação sexual, ela sofreu hemorragia e ruptura uterina, que causaram sua morte – disse Arwa Othman, da Casa de Folclore do Iêmen à Reuters. – Eles a levaram para uma clínica, mas os médicos não puderam salvar sua vida.

Ativistas de direitos humanos pressionam para que o muçulmano saudita e a família da menina sejam responsabilizados pela morte.

– Após este caso horrível, repetimos nossa exigência para uma lei que restrinja o casamento para maiores de 18 anos – afirmou um membro do Centro Iemenita de Direitos Humanos à agência DPA.

Casamentos de meninas do Iêmen chamaram a atenção internacional em 2010, quando uma jovem de 13 anos morreu de hemorragia interna depois de ter tido relações sexuais com o marido que tinha o dobro de sua idade.

O caso inspirou uma outra menina iemenita, de nove anos, a publicar um relato traduzido sobre seu casamento com um homem de três vezes sua idade.

No Afeganistão uma menina de 6 anos foi vendida para um homem de mais de 40 anos por alimentos e uma cabra, o caso repercutiu no país.

A ONG Human Rights Watch, sediada em Nova York, fez um apelo no ano seguinte para que o governo proibisse o casamento de menores de idade no país.

Citando dados das Nações Unidas, o Human Rights Watch afirma que cerca de 52% das meninas no Iêmen se casam antes dos 18 anos, e 14% antes dos 15. Muitas delas são forçadas a parar de estudar quando atingem a puberdade.

Mais uma criança de oito anos morre na noite de núpcias

SANAACom informações do jornal O Globo

Mergulhadores encontram estátua de santa no fundo do mar

Na reserva biológica Ilha do Arvoredo, a imagem estava intacta e entre duas pedras grandes. A imagem mede 40 centímetros e está a cerca de seis metros de profundidade.

Mergulhadores encontraram uma estátua intacta de uma santa no fundo do mar, na reserva biológica Ilha do Arvoredo, em Florianópolis. A imagem mede 40 centímetros e está a cerca de seis metros de profundidade. As informações são do portal Diário Catarinense.

A imagem representa o Sagrado Coração de Maria para os católicos. A 17 quilômetros da costa, a estátua está entre duas pedras grandes. O fato tem despertado curiosidade dos frequentadores da Ilha.

Ao portal Diário Catarinense, algumas pessoas falam em promessa e elaboram hipóteses. O chefe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ricardo Castelli Vieira, em entrevista ao site catarinense, esclareceu que para colocar qualquer tipo de material no fundo do mar é preciso autorização da Marinha do Brasil.

A Ilha do Arvoredo é uma das duas únicas reservas marinhas biológicas do Brasil. Um decreto assinado pelo presidente Sarney, na década de 1990, garantiu a preservação do ambiente.

SantaFonte: opovo.com.br

Exército dos EUA mata líder do Estado Islâmico no Afeganistão

Morreu no ataque Abdul Rahman, chefe do EI-Khorasan, nome do grupo extremista no Afeganistão, na província de Kunar (nordeste),. Abdul Rahman era chefe do grupo terrorista no país. 

O exército dos Estados Unidos e o governo afegão confirmaram neste domingo a morte do chefe do grupo extremista Estado Islâmico no Afeganistão, Abdul Hasib, em uma operação conjunta realizada em abril, confirmaram no domingo autoridades militares americanas.

“Vários outros encarregados de alto comando do EI morreram, assim como 35 combatentes, durante um ataque de comandos afegãos junto com forças americanas”, destaca o comunicado das forças dos Estados Unidos no Afeganistão.

Em uma declaração em separado, a Presidência afegã “confirma que Abdul Hasib, líder do El-Khorasan (EI-K, nome do braço local do EI) morreu na província de Nangarhar”, fronteiriça com o Paquistão e reduto do EI.

Abdul Hasib morreu em em 27 de abril, durante uma operação conjunta em Nangarhar (leste), onde o grupo apareceu em 2015.

Hassib assumiu o comando do grupo em julho de 2016, depois da morte de seu predecessor, Hafiz Saeed, assassinado em um bombardeio americano, afirmou à AFP o analista Ahmad Saeedi.

“Abdul Hassib foi então nomeado chefe do EI-Khorasán”.

“Hassib era uma figura obscura, desconhecida da população, e nunca teve uma foto divulgada. Sua morte não será diferente, outro comandante será nomeado”, afirmou.

O Pentágono tinha anunciado em 29 de abril, sem confirmar, a morte provável de Hasib, durante uma operação que custou a vida de dois Rangers americanos, possivelmente como resultado de fogo amigo.

“Esta operação conjunta bem sucedida constitui um novo e importante passo em nossa campanha para liquidar o EI-K em 2017”, destacou o chefe das forças americanas em Cabul, general John Nicholson, que dispõe de 8.400 homens no Afeganistão sob a bandeira da Otan.

“É o segundo emir do EI que matamos em nove meses, junto com dezenas de seus chefes e centenas de combatentes. Há mais de dois anos, o EI-Khorasan realiza uma campanha bárbara de assassinatos, torturas e violência contra a população afegã, em particular no sul de Nangarhar”, acrescentou Nicholson.

O Pentágono também afirmou que outros dirigentes de alto escalão foram assassinados, assim como 35 combatentes durante o ataque no sul da província de Nangarhar, fronteira com o Paquistão.

Dois soldados americanos também perderam a vida durante a operação.

O Departamento de Defesa americano fixou como meta acabar com o braço afegão do EI nos próximos meses. Em março, as forças americanas lançaram uma ofensiva em Nangarhar com a finalidade de desalojar os jihadistas e “enviar uma mensagem clara ao EI de que não haverá um santuário para seus combatentes no Afeganistão”.

Nicholson parabenizou o “novo passo importante em nossa decidida campanha de aniquilar o EI-J em 2017”.

“Calculamos que mais de 500 combatentes foram mortos desde o início de março”, afirmou nesta segunda-feira o capitão Bill Salvin, no quartel general das forças americanas em Cabul.

– Megabomba –

Os Estados Unidos lançaram em 13 de abril no Afeganistão sua bomba não nuclear mais potente, conhecida como “a mãe de todas as bombas.

A bomba, também conhecida pela sigla MOAB, atingiu um complexo de cavernas e túneis escavados no distrito de Achin, na província oriental de Nangarhar, segundo o Pentágono.

Foi o primeiro uso deste armamento em combate. O artefato explosivo foi lançado de um avião de grande altitude.

Esse artefato tem formalmente a denominação GBU-43/B, pesa pouco mais de nove toneladas e foi desenvolvido pelo Laboratório de Pesquisas da Força Aérea americana.

Essa é a mais potente bomba não nuclear jamais usada em combate”, disse o porta-voz da Força Aérea, o coronel Pat Ryder.

O governador do distrito afegão de Achin, Esmail Shinwari, disse à AFP que a bomba caiu em uma área chamada Momand Dara.

Duras perdas foram infligidas ao inimigo”, destacou no Facebook Shahhussain Murtazawi, um porta-voz da presidência afegã.

O general Nicholson disse que a poderosa bomba é “a munição adequada para reduzir os obstáculos e manter o impulso da ofensiva” contra as forças do Estado Islâmico e Khorasan.

O EI, em intensa atividade na Síria e no Iraque, começou recentemente a se expandir no Afeganistão, onde conseguiu atrair numerosos seguidores dos grupos talibãs na região, assim como islamistas de origem uzbeque.

Militares da Otan estimam que no início de 2016 o EI treinava cerca de 3.000 combatentes no Afeganistão, embora esse número atualmente deva ser menor, entre 600 e 800 homens armados.

Os Estados Unidos deslocaram 8.400 soldados para o Afeganistão, que formam, assessoram e apoiam as forças nacionais em seus combates contra os talibãs e o EI.

Chefe do Estado Islâmico no Afeganistão tem morte confirmada

Forças de segurança afegãs observam corpo de suicida no distrito Bati Kot, Nangarhar – AFP/Arquivos

Fonte: istoe.com.br  e AFP

Vídeo: Bandidos de facções criminosa cortam pescoço de taxista em Cuiabá

Com um pano na boca, mãos amarradas para trás e deitado, um homem, de 34 anos, foi degolado e morto por aproximadamente quatro jovens, que diziam a todo o momento que pertenciam ao Comando Vermelho (CV-MT).

Morte de jovem

Uma execução assistida foi registrada na noite de terça-feira (9), no bairro Barreiro Branco, em Cuiabá. Com um pano na boca, mãos amarradas para trás e deitado, um homem, de 34 anos, foi degolado e morto por aproximadamente quatro jovens, que diziam a todo o momento que pertenciam ao Comando Vermelho (CV-MT).

A morte da vítima foi semelhante aos que ocorrem no Estado Islâmico, com requinte de crueldade e filmado do começo ao fim. É possível notar que os envolvidos vibravam com a situação, realizada a sangue frio.

A vítima foi identificada como, Douglas da Silva Dantas. O crime pode ter sido uma espécie de acerto de contas a mando de alguém, tendo em vista que durante o crime, uma pessoa grita: "tá vendo, doutor. Tá vendo (sic)".

Mais adiante, no vídeo que é impublicável, os autores vibram: "É assim que faz com PCC. Vermelhão mata e PCC morre (sic)".

Os dizeres no local de morte significa que a vítima seria membro do Primeiro Comando da Capital (PCC), que é uma facção inimiga do Comando Vermelho, a maior de Mato Grosso. 

Para descobrir o caso, a esposa da vítima foi até uma delegacia apresentando uma foto do seu marido amarrado próximo a um Gol de cor vermelha.

Ele ainda estava vivo na primeira imagem. Na segunda, Douglas já aparece morto com várias sinais de ferimentos feito a faca, principalmente na região do pescoço. 

No entanto, na manhã desta quarta-feira, policiais civis foram acionados onde encontraram o corpo de Douglas. De acordo com os policiais, os assassinos degolaram a vítima, próximo em uma região de mata. O corpo estava próximo ao veículo da vítima. 

O vídeo do crime está circulando nas redes sociais. Por enquanto nenhum criminoso foi identificado ou preso. A delegada Alana Cardoso esteve no local do crime e começou as investigações. O caso passa a ser tratado como uma rixa entre facções que resultou em assassinato. 

O corpo de Douglas foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e reconhecidos pelos familiares.

proibido

 Veja o Vídeo 

Fonte: hipernoticias

Cabeleireira foge nua de casa após marido tentar matá-la com machado, em RO

Homem de 26 anos tentou matar mulher enquanto ela dormia, em Espigão. Agressor foi abordado na casa onde mora com a jovem e recebeu voz de prisão.

Uma cabeleireira de 21 anos saiu correndo nua pelas ruas de Espigão D’Oeste (RO) para fugir do marido, no começo desta semana. Conforme registro policial, o homem de 26 anos tentou matar a vítima com um machado, enquanto ela dormia. Para escapar do crime, a jovem saiu rapidamente da casa. O suspeito foi preso logo depois.

Conforme registro de ocorrência, populares chamaram a polícia, pois uma mulher estava correndo totalmente nua pelas ruas e pedindo socorro.

Quando os policiais foram atender a ocorrência, confirmaram a denúncia e, em contato com a jovem, ela contou que estava deitada na cama, quando o marido se aproximou em silêncio e tentou desferir um golpe de machado contra a cabeça da vítima

A mulher conseguiu segurar o objeto e se defendeu, porém foi empurrada da cama e agredida com um tapa. Com medo e na tentativa de se salvar, a mulher fugiu da residência, mesmo sem roupa.

A vítima levou os policiais até a casa onde mora com o marido, onde o homem foi abordado e recebeu voz de prisão.

O machado utilizado para ameaçar a mulher também foi entregue na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) de Espigão D’Oeste.

Machado

Fonte: oumarizalense.com / Foto Ilustrativa

Por causa de ‘nudes’, Secretário manda matar o ex-amante, em Espigão D’Oeste

Suspeito de executar o crime também foi preso, em Cacoal (RO). Secretário não confessou o crime, mas disse que já teve relação extraconjugal com o biólogo assassinado.

relação gay e é preso

Secretário de saúde será transferido para Porto Velho (Foto: Prefeitura Espigão D'Oeste/Divulgação)

O secretário municipal de Saúde de Espigão D’Oeste (RO), Eduardo Bezerra da Cruz, foi preso nesta sexta-feira (4) por ter mandado assassinar a tiros o ex-amante por causa de uma ‘nudes’. O crime foi na tarde da última quarta-feira (2). Conforme a Polícia Civil, Eduardo decidiu matar o biólogo de 32 anos porque a vítima estava ameaçando divulgar as fotos íntimas do servidor.

Eduardo Cruz, além da função de secretário de saúde, é policial militar reformado.

Após ser preso o secretário negou o crime, porém confessou que era chantegeado pela vítima por causa das “nudes” e que, no passado, já teve um relacionamento extraconjugal e homoafetivo com o biólogo.

O suspeito de executar o crime também foi preso e confessou que matou a vítima a mando do secretário.

Em entrevista, o diretor do Departamento de Polícia do Interior, Arismar Araújo de Lima, revelou que o suspeito de atirar na vítima foi preso em Cacoal (RO), e confessou que cometeu o crime a mando do secretário de saúde de Espigão D’Oeste, Eduardo Bezerra da Cruz.

“O Eduardo teria dito a ele que a vítima tinha umas fotos íntimas dele (secretário) e uma familiar da própria vítima, e estava o chantageando, por isso ele decidiu contratar o suspeito para matar o biólogo”, revela.

O secretário, segundo a polícia, teria atraído a vítima até o local do crime, onde o executor estava o esperando, escondido no mato e depois o executou a tiros.

relação gay e é preso 1

Delegado fala sobre´prisão (Foto: Portal Espigão/Reprodução)

“Pelo relato do executor, Eduardo atraiu o biólogo até a Linha Bandarra, na zona rural, onde o executor já estava esperando. Após a vítima descer do veículo, o secretário encaminhou a vítima em direção do suspeito que o executou no local com disparos de arma de fogo”, explica.

De acordo com o delegado Frank Lopes que trabalha no caso, o suspeito de ser o executor do assassinato ficou hospedado em um hotel da cidade, antes e depois do crime.

“Segundo o suspeito, o secretário Eduardo pegou ele em um hotel em Espigão, levou até o local do crime e o deixou esperando a vítima. Como Eduardo já tinha mostrado uma foto do biólogo para ele, o homem executou o rapaz e retornou para o hotel, onde entregou a arma para o secretário. Temos o recibo da diária paga ao suspeito no hotel. Além das imagens que mostram que os dois suspeitos estiveram no local”, aponta.

Os dois suspeitos tiveram a prisão preventiva decretada.

“O Eduardo Bezerra, por ser policial militar será transferido para Porto Velho, onde permanecerá preso. O outro envolvido foi transferido de Cacoal para Espigão D’Oeste, onde deve ficar à disposição da Justiça. A polícia continuará trabalhando para elucidar todos os detalhes do caso, entre eles se teve ou não a participação de uma terceira pessoa no crime”, declara o delegado.

De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura de Espigão D’Oeste, Eduardo Bezerra, pediu exoneração do cargo de secretário após o ocorrido.

A reportagem não conseguiu falar com a defesa dos suspeitos pelo crime.

A prefeitura de Espigão D'Oeste divulgou uma nota oficial por causa do ocorrido.

relação gay e é preso 2Por Rogério Aderbal, G1 Cacoal e Zona da Mata

Polícia boliviana prende três por levar mulher para morrer na funerária

Três parentes são acusados de terem pedido alta de Carmen Chacón do hospital e a levado para seu próprio funeral, onde passou 18 horas viva, inconsciente, mas coberta por uma manta.

Carmen Chacón havia sido hospitalizada 2

Familiares pediram alta de Chacón do hospital e a levaram para funerária para esperar que morresse, segundo testemunhas.

Carmen Chacón havia sido hospitalizadaCarmen del Pilar Chacón, 64, foi encontrada viva pela polícia na última quarta-feira, depois de ter passado cerca de 18 horas sobre uma mesa e coberta por uma manta, rodeada de familiares "de luto".

Segundo a imprensa do país, porém, Chacón havia sido internada com um quadro grave de pneumonia, diabetes, hipertensão e anemia, mas tirada do hospital por três parentes – uma de suas filhas, o marido desta e uma tia dele – enquanto ainda estava inconsciente.

"Os familiares disseram que haviam recebido (do médico) a informação de que (Chacón) morreria e pediram alta voluntária. Evidentemente foram (a funerária) deixá-la esperando a morte", disse na quinta-feira o promotor de La Paz Edwin Blanco ao jornal La Razón.

A polícia afirma que foi uma amiga de Chacón quem percebeu, durante o funeral, que ela ainda estava viva.

"Me aproximei para ver minha amiga e vi que ela estava com vida em uma mesa, coberta por uma manta", disse em seu perfil no Facebook Escarly Ticona.

A uma emissora de TV, Ticona contou ter perguntado à filha de Chacón por que havia levado a mãe à funerária sem que estivesse morta. "Ela me disse que não poderia levá-la para sua casa porque tem uma filha."

O administrador da funerária onde Chacón era velada também foi detido, mas liberado pouco depois por não haver evidências até o momento de que tenha sido cúmplice.

Chacón, porém, não estava sendo velada em uma das salas oficiais da funerária, mas sim em um quarto contíguo do local.

"Tive o horror de admitir (o erro); é a primeira e única vez que isso acontece, não temos nenhum antecedente", disse o administrador à emissora ATB. "(Os parentes) me mostraram um documento mostrando que a senhora tinha uma falência múltipla de órgãos. Me comovi com a família e aceitei ceder a eles um ambiente que não é o funerário."

O caso rapidamente se tornou um dos mais comentados no país, inclusive por autoridades.

"O que está acontecendo com a nossa sociedade? Por acaso perdemos todos os valores humanos? Exigimos uma profunda investigação", afirmou o ministro boliviano de Justiça, Héctor Arce.

Chacón voltou a ser hospitalizada, e seu quadro era grave até sexta-feira.

Em meio à comoção causada pelo caso, os médicos que a haviam tratado inicialmente negaram ter dito a seus parentes que ela estava à beira da morte.

"Em nenhum momento ela foi desenganada nem indicamos que ela tinha poucas horas de vida, mas os parentes consideraram que ela provavelmente não melhoraria e pediram a alta médica de forma voluntária", disse Humberto Ticona, da equipe de terapia intensiva do Instituto Nacional do Tórax de La Paz, ao jornal Página Siete.

Carmen Chacón havia sido hospitalizada 1

Promotores pedem que parentes sejam indiciados por tentativa de homicídio e de feminicídio.

Polícia bolivianaPor bbc.com