Vídeo: Durante luta corporal, homem toma a arma de policial, em Manaus

Ação, que aconteceu na Cidade Nova, foi gravada por cinegrafista amador que passava pelo local na hora do incidente.

Homem toma arma de policial militar

Um policial militar da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) teve sua arma furtada, na manhã deste domingo, durante uma luta corporal com um homem, que ainda não foi identificado.

A ação, que ocorreu em uma via pública, foi toda gravada por celular de um homem que passava pelo local na hora do incidente.

O fato aconteceu por volta das 11h deste domingo, na Rua 18 da comunidade Mundo Novo, localizada no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. "Eram dois policiais e três rapazes. Um deles estava prestes a ser algemado, quando ele reagiu e conseguiu tomar a arma do policial."

Segundo destemunha o trio estava praticando assaltos nos mercadinhos da redondeza, conseguiu fugir durante a confusão com os policiais. "Nenhum tiro foi disparado e ninguém saiu ferido."

No vídeo (abaixo) é possível ver a briga entre o Policial e o meliante, acompanhada por diversos pessoas que estavam na rua, e o momento em que um deles foge a pé após tomar a arma do policial.

Segundos depois, o policial corre de volta para sua viatura e sai em perseguição aos suspeitos. Uma segunda viatura se une à primeira e o vídeo termina.

A reportagem entrou em contato com a assessoria da Polícia Militar que se limitou a dizer que o caso ocorreu na tarde de ontem e que mais informações serão divulgadas amanhã por meio de nota oficial do comando da PM.

 Veja o vídeo 

Fonte: acritica.com

Baleia Azul: homem é preso sob suspeita de influenciar 40 vítimas

Uma pessoa foi presa no RJ, e ação acontece em outros oito estados. O jogo não existe oficialmente – é uma iniciativa de criminosos que usam redes sociais para impor desafios macabros a crianças e adolescentes.

Baleia Azul 1

Polícia Civil do Rio prendeu jovem na comunidade Nova Era, em Nova Iguaçu (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Polícia Civil do Rio de Janeiro realiza na manhã desta terça-feira (18) uma operação no RJ e em outros oito estados contra o jogo da Baleia Azul, uma corrente que tenta induzir virtualmente seus participantes, a maioria menores de 16 anos, ao suicídio por meio de 50 desafios. Um suspeito foi preso na favela Nova Era, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Matheus Silva, de 23 anos, confessou aos policiais que era um dos "curadores" do jogo.

O Baleia Azul não existe oficialmente – não há um site ou algo parecido. É uma iniciativa de criminosos que usam as redes sociais para impor desafios macabros a crianças e adolescentes. Um grupo de organizadores, chamados "curadores", propõe uma sequência de missões que envolvem isolamento social, automutilação e suicídio.

Sob comando da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), os agentes tentam cumprir 24 mandados de busca e apreensão no Amazonas, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. Havia apenas um mandado de prisão, que já foi cumprido no Rio de Janeiro.

"Esse rapaz que foi preso, nós já tínhamos materialidade suficiente para pedir a prisão dele. Ele já confessou que era curador, que tinha influenciado 30 vítimas, mas temos nos autos cerca de 40 vítimas", disse a delegada-assistente Fernanda Fernandes.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Alexandre Abrahão, da 1ª Vara Criminal, e o objetivo é identificar e prender supostos "curadores" do jogo, que chegou a causar ferimentos em vítimas no Rio e tem ligação suspeita com casos no Mato Grosso e na Paraíba. Algumas das vítimas, ao tentarem deixar o jogo, foram ameaçadas por essas pessoas.

Às 8h50, os policiais já haviam apreendido telefones celulares e computadores em todos os estados onde a ação foi realizada. Os agentes vão avaliar o material apreendido, que vai ajudar a identificar os outros curadores do Baleia Azul. São 24 equipes de agentes em 20 municípios de todo o país, com pelo menos 3 agentes em cada. Assim, há pelo menos 72 policiais envolvidos.

Investigações

Segundo os responsáveis pela investigação, o trabalho foi uma corrida contra o tempo para preservar a vida dos jovens envolvidos. "Algumas vítimas estavam muito marcadas quando nós as encontramos", explicou a delegada Daniela Terra. Todas foram encaminhadas para atendimento psicológico.

A delegada afirmou que os pais devem avaliar se as crianças têm maturidade para ter um perfil em rede social.

As rondas virtuais por redes e serviços disponibilizados pela internet ajudaram a Polícia Civil do Rio de Janeiro a identificar a migração do jogo, que acontecia em alguns países da Europa, para as cidades brasileiras.

Segundo a Safernet (associação que combate violação de direitos humanos na internet), o jogo surgiu de uma notícia falsa na Rússia que se espalhou a partir de 2015. Desde abril, a DRCI investiga várias pessoas que estariam relacionadas aos crimes envolvendo o Baleia Azul.

Recomendações

As recomendações para as famílias são: monitorar o uso da internet, frequentar as redes sociais dos filhos, observar comportamentos estranhos e, sobretudo, conversar e conscientizar os adolescentes a respeito das consequências de práticas que nada têm de brincadeira. Atenção redobrada com os jovens que apresentem tendência a depressão, pois eles costumam ser especialmente atraídos por jogos como o da Baleia Azul.

Também as escolas devem colocar o assunto em pauta e incorporar no currículo, cada vez mais, a educação para a valorização da vida, o respeito pela vida dos outros e o uso consciente das mídias e tecnologias.

Baleia Azul

Polícia dá detalhes sobre operação no RJ e em outros oito estados contra o jogo da Baleia Azul (Foto: Larissa Johnsson )

1. Fique atento às mudanças de comportamento

Uma mudança brusca de comportamento pode ser sinal de que a criança ou o adolescente esteja sofrendo com algo que não saiba lidar, segundo Elizabeth dos Reis Sanada, doutora em psicologia escolar e docente no Instituto Singularidades.

“Isolamento, mudança no apetite, o fato de o adolescente passar muito tempo fechado no quarto ou usar roupas para se esquivar de mostrar o corpo são pistas de que sofre algo que não consegue falar”, afirma a especialista.

2. Compartilhe projetos de vida

Para entender se a criança ou adolescente está com problemas é fundamental que os pais se interessem por sua rotina. Elizabeth reforça que este deve ser um desejo genuíno, e não momentâneo por conta da repercussão do jogo da Baleia Azul.

“Os pais devem conhecer a rotina dos filhos, entender o que fazem, conhecer os amigos”, diz Elizabeth. Ela lembra que muitos adolescentes “falam” abertamente sobre a falta de motivação de viver nas redes sociais. Aos pais cabe incentivar que os filhos tenham projetos para o futuro, tracem metas como uma viagem, por exemplo, e até algo mais simples, como definir a programação do fim de semana.

3. Abra espaço para diálogo

Filhos devem se sentir acolhidos no âmbito familiar, por isso, Elizabeth reforça que é necessário que os pais revertam suas expectativas em relação a eles. “É preciso que o adolescente se sinta à vontade para falar de suas frustações e se sinta apoiado. Se ele tiver um espaço para dividir suas angústias e for escutado, tem um fator de proteção”.

Angela Bley, psicóloga coordenadora do instituto de psicologia do Hospital Pequeno Príncipe, diz que o adolescente com autoestima baixa, sem vínculo familiar fortalecido é mais vulnerável a cair neste tipo de armadilha.

“O que tem diálogo em casa, não é criticado o tempo todo, tem autoestima melhor, tem risco menor. Deixe que ele fale sobre o jogo, o que sente, é um momento de diálogo entre a família”, ressaltou a especialista.

Angela reforça que muitas vezes o adolescente não tem capacidade de discernir sobre todo o conteúdo ao qual é exposto. “Por isso é importante o diálogo franco. Não pode fingir que esse tipo de coisa não existe porque ele sabe que existe.”

4. Adolescentes devem buscar aliados

O adolescente precisa buscar as pessoas em que confia para compartilhar seus anseios, seja no ambiente escolar ou familiar, segundo as especialistas. “Que ele não ceda às ameaças de quem já está em contato com o jogo e entenda que quem está a frente deles são manipuladores”, conta Elizabeth.

5. Escolas podem criar iniciativas pela vida

Assim como a família, as escolas podem ajudar a identificar situações de risco entre os alunos. “Não é qualquer criança que vai responder ao chamado de um jogo como esse, são os que têm situações de vulnerabilidade. A escola ajuda a construir laços e tem papel fundamental de perceber como os alunos se desenvolvem”, afirma Elizabeth.

Baleia Azul no Brasil

Por Cristina Boeckel e Henrique Coelho, G1 Rio

Brasileiros de Harvard criam clube para ensinar ciência a jovens

Grupo oferece oficinas gratuitas de diferentes áreas de estudo para alunos brasileiros de graduação e ensino médio.

havard

Para ampliar o acesso de jovens à ciência, pesquisadores brasileiros da Universidade Harvard, uma das mais importantes dos Estados Unidos, decidiram criar o projetoClubes de Ciência Brasil. A iniciativa tem como objetivo levar conhecimento científico por meio de oficinas e mentorias gratuitas para estudantes brasileiros do ensino médio e dos dois primeiros anos de graduação em qualquer área.

O CdeC Brasil, como é apelidado, começou com quatro pesquisadores, mas hoje a equipe é formada por nove brasileiros e um norte-americano, Paul Joseph Franco. Entre as áreas de conhecimento deles estão empreendedorismo, epidemiologia, edição genômica e imunologia. “Pretendemos motivar e convencer futuros cientistas de que é possível fazer ciência de ponta no Brasil”, diz a página oficial do projeto na internet.

O projeto brasileiro integra o Clube de Ciência de Harvard, fundado em 2014 por doutorandos mexicanos da própria universidade e também do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Em um ano, o programa expandiu e criou clubes na Colômbia e na Bolívia. Já em 2017, o projeto chega pela primeira vez ao Brasil e também ao Paraguai e ao Peru.

Por aqui, os primeiros encontros serão realizados entre os dias 17 e 22 de julho, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte. Segundo os pesquisadores, a cidade foi escolhida por ser um local que possui centros de estudos científicos e de incentivo à inovação e tecnologia.

Quatro turmas de 20 alunos cada uma vão estudar tópicos inspirados nas pesquisas e teses de doutorado dos instrutores. Os temas são "células-tronco e edição genômica", "visualizando o sistema imune em ação", "combatendo epidemias" e "inovação e empreendedorismo científico".

Ao todo, o processo seletivo registrou mais de 900 candidatos. Foram aprovadas 80 pessoas de seis estados, sendo 40% estudantes de instituições públicas e quase 60% mulheres.

Universidades de outras regiões do país já mostraram também interesse no projeto. A agenda oficial de novos clubes para 2018 deve ser divulgada no final deste ano. De acordo com o CdeC Brasil, as áreas de CTEM (Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática, em inglês), como robótica e programação, podem ser temas das oficinas do ano que vem.

havard brasileiros

Novas evidências reforçam hipótese da existência do Planeta 9

Estudo realizado por astrônomos de universidade espanhola identifica perturbação onde possível planeta estaria.

A hipótese do Planeta 9 vem intrigando astrônomos do mundo inteiro ao longo dos últimos anos. Com uma nova técnica, cientistas da Universidade Complutense de Madri, na Espanha, identificaram o que podem ser um novo corpo, a uma distância de 300 e 400 vezes o trajeto entre a Terra e o Sol. Até então, as teorias em torno do novo planeta se baseavam em observações, que foram questionadas com o passar do tempo. 

Em estudo publicado no periódico MNRAS: Letters, os astrônomos espanhois explicam que a técnica foi desenvolvida para estudar os "objetos extremos" (ETNOs, em inglês), um tipo específico de objeto transnetuniano, ou seja, corpo do Sistema Solar que fica a uma distância maior que a entre o Sol e Netuno.

Cada um desses objetos possui dois pontos nos quais suas órbitas atravessam a de outro corpo do Sistema Solar. Nesses locais, a chance de os corpos interagirem com outros, passando por mudanças de órbita ou colisões, são maiores. 

Por meio de cálculos e análises de dados, a equipe de Madri descobriu que os pontos dos 28 objetos transnetunianos extremos estão agrupados. Além disso, há uma correlação, que não deveria haver, entre as posições dos pontos e as inclinações, um dos parâmetros que define a orientação das órbitas desses objetos no espaço. "Se não há nada para perturbá-los, os pontos desses objetos transnetunianos extremos deveriam estar distribuidos de maneira uniforme, como se não houvesse nada que eles precisassem evitar", explica o astrônomo Carlos de La Fuente, no anúcio da pesquisa.

Segundo ele, se há perturbações, existem duas possibilidades: na primeira, o objeto extremo estaria estável e seus pontos estariam longe do caminho de possíveis perturbações; já na segunda, se os pontos estivessem instáveis, eles se comportariam como os cometas que interagem com Júpiter, cujos pontos ficam mais próximos da órbita do que os perturba.

"Partindo do pressuposto que os objetos transnetunianos extremos são dinamicamente parecidos com os cometas que interagem com Júpiter, interpretamos esses resultados como sinais da presença de um planeta que está interagindo ativamente com esses corpos a distâncias de 300 a 400 unidades astronômicas", disse La Fuente.

É a primeira vez que os objetos extremos são usados como pontos de referência para um estudo desse tipo. De acordo com o pesquisador, a descoberta de mais deles pode contribuir para a confirmação da existência do Planeta 9 e, no futuro, talvez até mesmo a definição da órbita dele. 

novo planeta

Com informações de revistagalileu.globo.com

Pela 1° vez cientistas teletransportam partícula da Terra para o espaço

No caso do experimento, os fótons continuaram se relacionando, mesmo estando a 500 km de distância. Chineses mandaram um fóton do solo para um satélite orbitando a mais de 500km.

Apesar de a informação já ser conhecida há anos, uma experiência como a chinesa nunca havia sido realizada. Isso porque a técnica é muito frágil, pois as partículas interagem com a matéria na atmosfera ou dentro de fibras óticas, o que faz com que a relação entre elas seja perdida. No caso do experimento, os fótons continuaram se relacionando, mesmo estando a 500 km de distância. 

“Experimentos anteriores de teletransporte entre locais distantes foram limitados a cem quilômetros, devido à perda de fótons em fibras ópticas ou canais terrestres livres", afirmou a equipe em entrevista ao MIT Technology Review. Por isso o feito dos chineses foi tão surpreendente.

O time de cientistas mandou milhões de fótons para o espaço durante 32 dias, mas só obtiveram 911 respostas positivas. “Relatamos o primeiro teletransporte quântico de qubits independentes de um único fóton a partir de um observatório terrestre até um satélite na órbita terrestre — através de um canal de ligação ascendente — com uma distância de até 1,4 mil km", afirmaram.

O feito coloca os chineses em posição de liderança da área, que era até então dominada pela Europa e pelos Estados Unidos. “Esse trabalho estabelece a primeira ligação ascendente terra-satélite para o teletransporte quântico ultra-longo, um passo essencial para a internet quântica de escala global”, conclui a equipe.

orbita

Com informações de revistagalileu.globo.com

Mulher de 55 anos é morta pelo marido porque atrasou o jantar

Ela, com 55 anos, esperava o seu marido de 60 anos em casa. Quando o homem chegou à residência, aparentemente bêbado, começou a preparar o jantar dele, no entanto, demorou e acabou sendo morta a tiros.

Clique aqui e curta nossa página do facebook

O fato aconteceu na Índia nesse último sábado, dia 8. O homem, de nome Ashok Kumar, já admitiu para a polícia que de fato matou a sua mulher, Sunaina, com um tiro na testa, pelo simples fato de ela demorar a servir o jantar.

O fato aconteceu na cidade de Ghaziabad, região metropolitana de Nova Déli. Quando estava respondendo aos policiais sobre o crime que cometeu, o senhor de 60 disse que já estava arrependido de ter cometido tal ato.

“Ele queria que ela fizesse o jantar imediatamente.

Ele ficou irritado com o atraso e atirou nela”, conta o policial Ruphesh Singh, que deu entrevista à rede de televisão BBC.

 O oficial também contou que Ashok já tinha histórico de bebedeiras e era uma pessoa considerada dependente de bebidas alcóolicas, inclusive, de acordo com o policial, ele bebia todos os dias  e não conseguia maneirar em sua dependência química. No entanto, apesar do vício na bebida alcóolica, o oficial conta que Kumar era uma pessoa que convivia com a sua mulher e os dois não chegavam a ter discussões para chegar a esse ponto.

“O homem bebia todo dia. No sábado, ele chegou em casa bêbado e começou a brigar com a esposa.”, diz o policial, que ainda explicou que Kumar já apresentava sinais de arrependimento por ser uma pessoa dependente química. Rupshesh diz que Ashok contou na delegacia que procurava alguém para falar sobre a sua dependência de álcool, mas não encontrava.

No dia do assassinato, o senhor de 60 anos também pensava em conversar sobre isso, no entanto, acabou se irritando com a demora no preparo do jantar, por parte de sua própria mulher.

A Índia – que é um dos países mais populosos do mundo e é repleto de manifestações culturais diversas – tem um histórico de violência familiar que chega assustar, principalmente com relação à violência contra a mulher no seio da família, e isso já acontece há mais de dez anos.

A dois anos atrás, 2015, estatísticas mostravam que a cada quatro minutos acontecia um episódio de #Violência doméstica na Índia. Lá, essas questões são conhecidas como ‘mortes de dote’, que tem a ver com todas as crueldades e violências que são cometidos geralmente pelo chefe de família em seus filhos e esposa.

A violência doméstica nesse país é algo tão ‘normal’ que os índices desse tipo de crueldade chega a incomodar representantes da ONU.

Clique aqui e curta nossa página do facebook

Arma de fogo

fonte   br.blastingnews.com

Vídeo: Três homens envolvidos na morte de policial são presos em Santa Margarida

Na tentativa de assaltar duas agências bancárias, criminosos trocaram tiros com a PM e vigilantes. Duas pessoas morreram Bandidos foram encontrados durante cerco.

Criminosos

Criminosos foram encontrados em um matagal durante um cerco (foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)

Uma grande operação conjunta entre as polícias Civil e Militar foi montada para localizar os criminosos que levaram terror à população de Santa Margarida, na Zona da Mata, nesta segunda-feira, em assaltos a bancos. Um vigia e um policial foram mortos.

Durante o cerco, foram presos três suspeitos de integrar a quadrilha e apreendidas armas de grosso calibre e munição. São eles, Josimar Pereira Rodrigues, e os irmãos Sirlande da Silva Ferreira, de 27 anos, e Silvonei da Silva Ferreira, de 30.

As ações continuam para tentar encontrar outros integrantes da facção. Policiais de Belo Horizonte e de outras cidades participam das buscas, com ajuda de três aeronaves. 

Clique aqui e curta nossa página do facebook

 Veja o Vídeo 

Vídeo: Cabo da PM é morto em tentativa de assalto a bancos, em Santa Margarida

De acordo com PM, dois vigilantes foram baleados, um deles morreu. Cerca de oito ladrões fortemente armados com fuzis tentaram roubar as agências do Banco do Brasil e do Sicoob.

Cerca de oito ladrões fortemente armados com fuzis

Tentativa de assalto termina com morte de policial militar e vigilante em Santa Margarida, na Zona da Mata de Minas Gerais (Foto: Reprodução/Redes Sociais)​

Um cabo de 37 anos da Polícia Militar (PM) e um vigilante foram assassinados por criminosos em uma tentativa de assalto a dois bancos, em Santa Margarida, na Região da Zona da Mata, em Minas Gerais, na manhã desta segunda-feira (10).

O policial militar estava próximo a uma esquina e tentava se aproximar dos assaltantes, que atiram contra ele. Os disparos passam perto do policial e estilhaçam uma vidraça. O PM recuou.

Outro policial dirigia uma viatura de ré para sair da ação dos criminosos, mas o militar que estava a pé voltou para perto da esquina e foi surpreendido pelo grupo de assaltantes em uma caminhonete, que atirou e matou o policial.

Dois vigilantes do Sicoob foram baleados. Um morreu e o outro foi socorrido para um hospital.

De acordo com a PM, cerca de oito ladrões fortemente armados com fuzis tentaram roubar as agências do Banco do Brasil e do Sicoob.

A PM informou que os suspeitos fugiram em uma picape e que estão sendo rastreados. Na fuga duas pessoas foram feitas reféns, mas foram liberadas na saída da cidade.

Três homens foram presos no início da tarde. Três armas calibre 12 , uma submetralhadora, dois coletes a prova de balas e muita munição foram apreendidos.

Clique aqui e curta nossa página do facebook

 Veja o Vídeo 

Por G1 MG, Belo Horizonte

Manicure é executada após rir e debochar de impotente sexual

O suspeito de matar por estrangulamento uma jovem no Paraná foi preso pela Polícia Civil.

Romeo Francisco dos Santos Junior, 32, confessou o crime e justificou-se com um motivo torpe.

De acordo com Romeo, o casal passeou de carro durante um tempo e decidiu ir a um drive-in, onde tentou manter relações sexuais.

O motorista contou que não conseguiu ter uma ereção por estar sob efeito de cocaína.

“A vítima começou a rir e debochar do suspeito, então ele se irritou e esganou Sibele ainda dentro do veículo”, disse o delegado.

O corpo da manicure foi encontrado parcialmente em chamas no dia 15 de junho, às margens do Rio Miringuava, em São José dos Pinhais (SJP), na Região Metropolitana de Curitiba. 

Jovem e morta

Com informações de Portal Acontece.

Justiça do RJ autoriza casal a cultivar maconha em casa para tratamento

Desde janeiro de 2015, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso medicinal de produtos à base de canabidiol.

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou um casal a cultivar maconha em casa para o tratamento de uma doença crônica de sua filha. A decisão confirma uma liminar concedida em dezembro do ano passado.

Margarete Brito e Marcos Lins obtiveram um habeas corpus preventivo que proíbe qualquer ato contra sua liberdade em razão do cultivo e processamento da maconha em sua residência. Segundo laudos médicos, a menina teve redução de até 60% de suas crises convulsivas após a utilização, sob a supervisão médica, de extrato artesanal da erva.

Outras decisões judiciais parecidas têm sido proferidas pelo país. Um dos usos do canabidiol, extraído da maconha, é no controle de crises convulsivas de crianças. O produto pode ser importado, mas o custo é elevado. Desde janeiro de 2015, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso medicinal de produtos à base de canabidiol.

maconha

Com informações Jusbrasil