Coluna do Mariano Maciel

È o que falta

O governo vai trabalhar para virar os votos de 13 deputados na comissão especial que analisa a reforma da Previdência na Câmara. O Placar da Previdência, do Estadão, mostra que, no colegiado, apenas cinco deputados dizem votar a favor do texto, enquanto 15 são contrários. O foco do Planalto será nos 10 que têm ressalvas e nos 3 indecisos.

* A tarefa do governo será árdua.

Toma lá, dá cá

Depois do corte de R$ 5,4 bilhões nas despesas com emendas parlamentares obrigatórias no fim de março, o governo decidiu antecipar para abril e maio o desembolso de R$ 1,8 bilhão do volume que sobrou.

 * A liberação ocorre num momento de intensa negociação para aprovação da Reforma da Previdência na Câmara. O projeto enviado pelo governo está em discussão na comissão especial.

Derrota

O governo federal está derrotado e por isso está recuando”. Com essa afirmação, o deputado federal Leo de Brito fez um pronunciamento na tribuna da Câmara dos Deputados para falar sobre o anúncio de mudança na proposta da Reforma da Previdência, feita pelo Palácio do Planalto.

Abrindo mão do conforto

Um lugar simples, familiar, conforto básico:  esta é a pousada onde o deputado Moisés Diniz se hospeda em Brasília. Neste lugar, o parlamentar comunista reside há sete meses, desde que assumiu o mandato na vaga do titular Sibá Machado e diz que não sente falta do apartamento funcional e nem do hotel de luxo que lhe ofereceram.

“Alguns podem dizer que isso é proselitismo, mas, eu deixei de gastar cerca de 30 mil reais de recursos públicos, ao não ter ido para o hotel. Como eu não trouxe minha família (fico apenas três dias por semana), não considerei ético usar o imenso apartamento funcional da Câmara” – postou na sua página social Facebook.

Abrindo mão de regalias

Moisés também abriu mão de regalias, tais como o serviço médico da Câmara e do reembolso das despesas com refeições, quando se encontra fora de Brasília.

Investigação

O deputado Major Rocha (PSDB) apresentou formalmente pedido de investigação a respeito de um possível mau uso do equipamento de escutas telefônicas utilizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Acre, também conhecido como “Guardião”.

O pedido foi feito e ao Ministério Público Federal (MPF) e ao Ministério Público do Estado do Acre (MPAC).

* O caso foi denunciado nas redes sociais por um juiz de direito acreano.

PMDB x PP

Para impedir que o PP ganhe a relatoria do Orçamento, Renan Calheiros retirou as indicações do PMDB para a comissão. O partido tem direito a presidência e sem a indicação do presidente os trabalhos não começam.

* Renan é adversário do PP em Alagoas e acha que o governo está dando espaço para seus oponentes. Ele quer que o PSDB assuma a relatoria.

Vai e volta

O presidente Michel Temer comentou, pela primeira vez, os ataques do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), ao seu governo. Em entrevista à “Rádio Bandeirantes”, Temer ironizou o ex-presidente do Senado, afirmando que não pode ficar brigando com quem não é presidente da República.

* “Ele (Renan) sempre agiu assim: vai e volta” – disse Temer

Frase

“Se não reformamos a Previdência, estarão comprometidos os aposentados de amanhã e de hoje, se perpetuarão privilégios, será abalada confiança de investidores e isso poderá ameaçar a própria trajetória de recuperação da nossa economia” – Michel Temer, Presidente da República.

Coluna do Mariano Maciel

Lava Jato: Uma nuvem negra paira sobre a maioria dos políticos em Brasília

Bancada federal no Acre  

Confirmada a próxima reunião da bancada acreana, em Rio Branco, no próximo dia 17 de abril, com a participação   dos prefeitos municipais, do Governo do Acre e a Associação dos Municípios do Acre. Serão definidos nesse encontro os valores e os ramais que serão beneficiados com emenda impositiva de mais de R$ 150 milhões para a recuperação dos ramais no Estado.

* È tudo o que a comunidade rural quer para sair do atoleiro.

Constrangimento

Na semana passada, enquanto o plenário da Câmara tentava votar o projeto de lei que regulamenta a terceirização em todas as atividades no País, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM), se ausentou por alguns minutos para participar de um evento em comemoração aos 95 anos do PC do B. Em posição central na mesa dos trabalhos, Maia assistiu a um vídeo do partido chamando o presidente Michel Temer de “golpista”, “ilegítimo” e pedindo “Fora Temer”.

* Sem constrangimento, o presidente da Câmara aplaudiu a peça veiculada ontem no rádio e na televisão pelo partido.

Despercebido   

Questionado pelos jornalistas, Maia riu da gafe e admitiu que não tinha se dado conta do conteúdo do vídeo.

*  “Tinha (no vídeo golpista e Fora Temer)? Não vi”, afirmou

Nuvem negra     

No momento em que a Lava Jato atinge expoentes dos principais partidos do país, o senador e presidente do PMDB, Romero Jucá (RR), diz que paira "uma nuvem negra sobre todos os políticos".

Navio hospital   

Convidada pela Marinha do Brasil, Jéssica Sales deverá fazer uma nova visita ao Navio Hospitalar Dr. Montenegro, na próxima segunda-feira 03, que se encontra ancorado no porto de Cruzeiro do Sul.

* Dessa vez, Jéssica estará acompanhada de parlamentares, em visita oficial.

Sinal de vida

Lançada quando cheguei do Acre para trabalhar no DF, a prioridade para quem se encontra na faixa de pedestre completa 2w0 anos, com sucesso, aceitação popular e respeito.

* Sustentada por ampla campanha que a associava à segurança no trânsito e a exemplos de cidadania, a prática passou a vigorar no DF em 1º de abril de 1997.

Até isso?

Projeto inusitado, protocolado na câmara,extingue o fundo partidário e cria outra fonte de renda para os partidos, também com recursos públicos.

* Na modalidade do IR, o contribuinte escolheria para qual legenda gostaria de destinar sua contribuição.

Frase

“Mataram meu bebê. Ela dormia agarradinha comigo. Tinha sonhos, era uma atleta, uma filha e tanto. Estava na escola dela, um lugar pertinho de casa, onde se sentia feliz. Duda morreu de uniforme – Rosilene Alves, mãe de Maria Eduarda, 13 nos, morta com três tiros dentro  da escola onde estudava na zona norte do Rio de Janeiro.

Coluna do Mariano Maciel

Saia justa na reunião do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em Rio Branco

Bagagens

A maioria dos parlamentes da bancada do Acre já se manifestou pela derrubada da cobrança das bagagens despachadas pelas empresas aéreas A Câmara deve votar esta semana, o projeto de decreto legislativo que susta os efeitos da decisão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que permitiu que as empresas aéreas passem a cobrar pelas bagagens despachadas.

* O projeto já foi aprovado no Senado e a Câmara precisa ainda confirmar a decisão.

Disputa interna

Além da disputa por mais espaço entre as bancadas da Câmara e do Senado, o que está em jogo no PMDB é quem vai dar as cartas, no partido, nas eleições de 2018.

* Na próxima semana, o presidente Michel Temer deve conversar com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros a  fim de aparar as arestas na relação, que voltou a ficar tensas depois de o senador afirmar que o deputado cassado Eduardo Cunha, mesmo da prisão, em Curitiba, pode capturar o governo.

Garantias de recursos

A deputada Jéssica Sales vem adotando a sistemática de acompanhamento junto as prefeituras, dos projetos referentes aos contratos e convênios de recursos alocados por ela através de emenda parlamentar e extras.

* A deputada garantiu os recursos para os municípios, mas,para a efetiva liberação desses projetos, depende da elaboração e aprovação dos projetos pelas prefeituras junto aos respectivos órgãos

Major Rocha põe Marcos Alexandre em saia justa pela falta de apoio ao agricultor

Saia justa

Uma reunião com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, ocorrida na manhã desta segunda-feira, na sede da Federação das Indústrias do Acre, em Rio Branco, resultou em uma saia justa ao prefeito Marcus Alexandre, quando o deputado federal Major Rocha (PSDB) usou as palavras do prefeito por conta da faltad investimentos no setor agrícola do Estado nos 20 anos de (governo do PT.

* Rocha criticou duramente o retrocesso no setor, cujos reflexos se manifestam na crise econômica vivida pelo Estado.

Agricultura

O prefeito Marcus Alexandre lembrou que os Estados cuja opção de desenvolvimento foi por investimentos na agricultura estão tendo melhores condições de enfrentar a grave crise financeira atual. Aproveitando a deixa, Rocha foi taxativo: “Uma pena que há 20 anos não é assim aqui no Acre, onde o foco do estado tem sido outras direções e não na agricultura”.

Gradual

A retirada do segredo de Justiça das 77 delações premiadas de executivos da Odebrecht não deverá acontecer de uma só vez, mas sim parcialmente, à medida em que a Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitar abertura de inquéritos ao Supremo Tribunal Federal (STF).

* A decisão sobre retirar ou não o sigilo será do relator da Operação Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin. Contudo, cabe ao procurador-geral da República Rodrigo Janot provocar uma decisão do ministro, por meio de pedido de abertura de investigação ou de arquivamento que ocorre quando a procuradoria avalia que não há indícios suficientes para sustentar uma investigação.

Será?

Partido mais fiel ao PT nas eleições presidenciais desde a redemocratização, o PCdoB pretende lançar, em março deste ano, candidato próprio ao Palácio do Planalto em 2018.

 *A legenda trabalha para se livrar da imagem de “puxadinho do PT” e mostrar que tem condições de apresentar um projeto nacional próprio, mas há quem diga que isso nunca vai ocorrer.

Frase

“Se procedente, realmente, o que está sinalizado no horizonte, evidentemente, se chegou ao extremo. Ou seja, de se receberem valores e tentar dar contornos de dinheiro limpo, mediante prestação de contas ao Judiciário Eleitoral” – de Marco Aurélio Mello, ministro do STF, sobre pagamento de propina disfarçado de doação eleitoral.

Coluna do Mariano Maciel

Bagagens

A maioria dos parlamentes da bancada do Acre já se manifestou pela derrubada da cobrança das bagagens despachadas pelas empresas aéreas A Câmara deve votar esta semana, o projeto de decreto legislativo que susta os efeitos da decisão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que permitiu que as empresas aéreas passem a cobrar pelas bagagens despachadas.

* O projeto já foi aprovado no Senado e a Câmara precisa ainda confirmar a decisão.

Disputa interna

Além da disputa por mais espaço entre as bancadas da Câmara e do Senado, o que está em jogo no PMDB é quem vai dar as cartas, no partido, nas eleições de 2018.

* Na próxima semana, o presidente Michel Temer deve conversar com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros a  fim de aparar as arestas na relação, que voltou a ficar tensas depois de o senador afirmar que o deputado cassado Eduardo Cunha, mesmo da prisão, em Curitiba, pode capturar o governo.

Garantia de recursos

A deputada Jéssica Sales vem adotando a sistemática de acompanhamento junto as prefeituras, dos projetos referentes aos contratos e convênios de recursos alocados por ela através de emenda parlamentar e extras.

* A deputada garantiu os recursos para os municípios, mas,para a efetiva liberação desses projetos, depende da elaboração e aprovação dos projetos pelas prefeituras junto aos respectivos órgãos

Major Rocha põe Marcos Alexandre em saia justa pela falta de apoio ao agricultor

Saia justa

Uma reunião com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, ocorrida na manhã desta segunda-feira, na sede da Federação das Indústrias do Acre, em Rio Branco, resultou em uma saia justa ao prefeito Marcus Alexandre, quando o deputado federal Major Rocha (PSDB) usou as palavras do prefeito por conta da faltad investimentos no setor agrícola do Estado nos 20 anos de (governo do PT.

* Rocha criticou duramente o retrocesso no setor, cujos reflexos se manifestam na crise econômica vivida pelo Estado.

Agricultura

O prefeito Marcus Alexandre lembrou que os Estados cuja opção de desenvolvimento foi por investimentos na agricultura estão tendo melhores condições de enfrentar a grave crise financeira atual. Aproveitando a deixa, Rocha foi taxativo: “Uma pena que há 20 anos não é assim aqui no Acre, onde o foco do estado tem sido outras direções e não na agricultura”.

Gradual

A retirada do segredo de Justiça das 77 delações premiadas de executivos da Odebrecht não deverá acontecer de uma só vez, mas sim parcialmente, à medida em que a Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitar abertura de inquéritos ao Supremo Tribunal Federal (STF).

 * A decisão sobre retirar ou não o sigilo será do relator da Operação Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin. Contudo, cabe ao procurador-geral da República Rodrigo Janot provocar uma decisão do ministro, por meio de pedido de abertura de investigação ou de arquivamento que ocorre quando a procuradoria avalia que não há indícios suficientes para sustentar uma investigação.

Será?

Partido mais fiel ao PT nas eleições presidenciais desde a redemocratização, o PCdoB pretende lançar, em março deste ano, candidato próprio ao Palácio do Planalto em 2018.

 *A legenda trabalha para se livrar da imagem de “puxadinho do PT” e mostrar que tem condições de apresentar um projeto nacional próprio, mas há quem diga que isso nunca vai ocorrer.

Frase

“Se procedente, realmente, o que está sinalizado no horizonte, evidentemente, se chegou ao extremo. Ou seja, de se receberem valores e tentar dar contornos de dinheiro limpo, mediante prestação de contas ao Judiciário Eleitoral” – de Marco Aurélio Mello, ministro do STF, sobre pagamento de propina disfarçado de doação eleitoral.

Coluna do Mariano Maciel

Bagagens

A maioria dos parlamentes da bancada do Acre já se manifestou pela derrubada da cobrança das bagagens despachadas pelas empresas aéreas A Câmara deve votar esta semana, o projeto de decreto legislativo que susta os efeitos da decisão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que permitiu que as empresas aéreas passem a cobrar pelas bagagens despachadas.

* O projeto já foi aprovado no Senado e a Câmara precisa ainda confirmar a decisão.

Disputa interna

Além da disputa por mais espaço entre as bancadas da Câmara e do Senado, o que está em jogo no PMDB é quem vai dar as cartas, no partido, nas eleições de 2018.

* Na próxima semana, o presidente Michel Temer deve conversar com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros a  fim de aparar as arestas na relação, que voltou a ficar tensas depois de o senador afirmar que o deputado cassado Eduardo Cunha, mesmo da prisão, em Curitiba, pode capturar o governo.

Garantias de recursos

A deputada Jéssica Sales vem adotando a sistemática de acompanhamento junto as prefeituras, dos projetos referentes aos contratos e convênios de recursos alocados por ela através de emenda parlamentar e extras.

* A deputada garantiu os recursos para os municípios, mas,para a efetiva liberação desses projetos, depende da elaboração e aprovação dos projetos pelas prefeituras junto aos respectivos órgãos

Major Rocha põe Marcos Alexandre em saia justa pela falta de apoio ao agricultor

Saia justa

Uma reunião com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, ocorrida na manhã desta segunda-feira, na sede da Federação das Indústrias do Acre, em Rio Branco, resultou em uma saia justa ao prefeito Marcus Alexandre, quando o deputado federal Major Rocha (PSDB) usou as palavras do prefeito por conta da faltad investimentos no setor agrícola do Estado nos 20 anos de (governo do PT.

* Rocha criticou duramente o retrocesso no setor, cujos reflexos se manifestam na crise econômica vivida pelo Estado.

Agricultura

O prefeito Marcus Alexandre lembrou que os Estados cuja opção de desenvolvimento foi por investimentos na agricultura estão tendo melhores condições de enfrentar a grave crise financeira atual. Aproveitando a deixa, Rocha foi taxativo: “Uma pena que há 20 anos não é assim aqui no Acre, onde o foco do estado tem sido outras direções e não na agricultura”.

Gradual

A retirada do segredo de Justiça das 77 delações premiadas de executivos da Odebrecht não deverá acontecer de uma só vez, mas sim parcialmente, à medida em que a Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitar abertura de inquéritos ao Supremo Tribunal Federal (STF).

* A decisão sobre retirar ou não o sigilo será do relator da Operação Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin. Contudo, cabe ao procurador-geral da República Rodrigo Janot provocar uma decisão do ministro, por meio de pedido de abertura de investigação ou de arquivamento que ocorre quando a procuradoria avalia que não há indícios suficientes para sustentar uma investigação.

Será?

Partido mais fiel ao PT nas eleições presidenciais desde a redemocratização, o PCdoB pretende lançar, em março deste ano, candidato próprio ao Palácio do Planalto em 2018.

 *A legenda trabalha para se livrar da imagem de “puxadinho do PT” e mostrar que tem condições de apresentar um projeto nacional próprio, mas há quem diga que isso nunca vai ocorrer.

Frase

“Se procedente, realmente, o que está sinalizado no horizonte, evidentemente, se chegou ao extremo. Ou seja, de se receberem valores e tentar dar contornos de dinheiro limpo, mediante prestação de contas ao Judiciário Eleitoral” – de Marco Aurélio Mello, ministro do STF, sobre pagamento de propina disfarçado de doação eleitoral.

Coluna do Mariano Maciel

Em causa própria: Deputados correram contra o tempo para salvar partidos que cometem irregularidades

Correria dos deputados

Depois de a Operação Lava-Jato desvendar o uso da estrutura financeira de alguns dos principais partidos políticos em atos de corrupção, a Câmara dos Deputados aprovou, em seu primeiro ato legislativo de 2017, a urgência de um projeto que retira poderes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como a possibilidade de cassar o registro de uma legenda por irregularidades em sua prestação de contas.

* Cerca de uma hora depois, o TSE decidiu que sorteará entre os sete integrantes da Corte os relatores dos três processos abertos para investigar desvios supostamente cometidos por PT, PMDB e PP na Lava-Jato.

Sabatina tensa  

Apesar do apoio de PMDB e PSDB, a sabatina de Alexandre de Moraes no Senado será tensa. O PT escalou um time de assessores para trabalhar exclusivamente nas questões que serão feitas pelos senadores do partido. A encomenda é para montar um dossiê com temas “sensíveis” sobre Moraes.

* Como o PT não tem senadores de São Paulo, deputados do Estado, que conhecem sua vida, ajudam a elaborar perguntas.

Opinião

Para o ministro Marco Aurélio, do STF, o fato de Alexandre Moraes ter sido  filiado ao PSDB e ligado ao presidente  Michel Temer não, necessariamente, o fará decidir de acordo com os interesses do partido.

* No passado, diz ele, outros políticos vieram para o tribunal, como Paulo Brossard, Nelson Jobim, Célio Borja…

Fiscalização e Controle

Deputado Léo de Brito deixa a presidência da Comissão de Fiscalização e Controle nesta semana. O colégio de líderes escolhe nesta terça 14, os novos presidentes das comissões permanentes.

* Brito fez um excelente trabalho à frente do colegiado que presidiu em 2016.

Cobrança

Diante da situação de violência no Espírito Santo e em outros estados brasileiros, o senador Jorge Viana cobrou do Governo Temer a indicação do novo ministro da Justiça.

De triciclo é melhor

Depois de utilizar o mototaxi para suas andanças pela capital do Acre, o deputado comunista Moisés Diniz disse no facebook que prefere o triciclo peruano:  “Ontem, meu transporte foi de mototáxi.

A gente tem uma sensação de aventura e de liberdade. Mas, confesso que o ziguezague entre os carros me deixou inseguro. Há também o incômodo da chuva que (durante 8 meses na Amazônia) provoca prejuízos aos mototaxistas e tira do pobre o direito de ir e vir”.

* E, completou: “Aqui do lado (no Peru) encontraram uma solução amazônica: triciclos com cabine para 2 passageiros, cinto de segurança e bagageiro”.

Mudança

Os investigadores estão intrigados com a mudança de comportamento do empresário Eike Batista. Quando regressou ao Brasil disse, em entrevista, que ia entregar todo mundo; entretanto resolveu permanecer calado nos dois depoimentos feitos à Justiça.

* Há quem suspeite que ele tenha recebido ameaças.

Frase

“Não houve redução significativa da pobreza no Brasil. O que existiu foi alguém da classe C que passou para a B. Mas não houve mobilidade lá embaixo, entre quem ganha menos de meio salário mínimo per capita, que corresponde à metade da população brasileira” – Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, sobre o Programa Bolsa Família.

Coluna do Mariano Maciel

Em causa própria: Deputados correram contra o tempo para salvar partidos que cometem irregularidades.

Depois de a Operação Lava-Jato desvendar o uso da estrutura financeira de alguns dos principais partidos políticos em atos de corrupção, a Câmara dos Deputados aprovou, em seu primeiro ato legislativo de 2017, a urgência de um projeto que retira poderes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como a possibilidade de cassar o registro de uma legenda por irregularidades em sua prestação de contas.

* Cerca de uma hora depois, o TSE decidiu que sorteará entre os sete integrantes da Corte os relatores dos três processos abertos para investigar desvios supostamente cometidos por PT, PMDB e PP na Lava-Jato.

Sabatina tensa  

Apesar do apoio de PMDB e PSDB, a sabatina de Alexandre de Moraes no Senado será tensa. O PT escalou um time de assessores para trabalhar exclusivamente nas questões que serão feitas pelos senadores do partido. A encomenda é para montar um dossiê com temas “sensíveis” sobre Moraes.

* Como o PT não tem senadores de São Paulo, deputados do Estado, que conhecem sua vida, ajudam a elaborar perguntas.

Opinião

Para o ministro Marco Aurélio, do STF, o fato de Alexandre Moraes ter sido  filiado ao PSDB e ligado ao presidente  Michel Temer não, necessariamente, o fará decidir de acordo com os interesses do partido.

* No passado, diz ele, outros políticos vieram para o tribunal, como Paulo Brossard, Nelson Jobim, Célio Borja…

Fiscalização e Controle

Deputado Léo de Brito deixa a presidência da Comissão de Fiscalização e Controle nesta semana. O colégio de líderes escolhe nesta terça 14, os novos presidentes das comissões permanentes.

* Brito fez um excelente trabalho à frente do colegiado que presidiu em 2016.

Cobrança

Diante da situação de violência no Espírito Santo e em outros estados brasileiros, o senador Jorge Viana cobrou do Governo Temer a indicação do novo ministro da Justiça.

De triciclo é melhor

Depois de utilizar o mototaxi para suas andanças pela capital do Acre, o deputado comunista Moisés Diniz disse no facebook que prefere o triciclo peruano:  “Ontem, meu transporte foi de mototáxi. A gente tem uma sensação de aventura e de liberdade. Mas, confesso que o ziguezague entre os carros me deixou inseguro. Há também o incômodo da chuva que (durante 8 meses na Amazônia) provoca prejuízos aos mototaxistas e tira do pobre o direito de ir e vir”.

E, completou: “Aqui do lado (no Peru) encontraram uma solução amazônica: triciclos com cabine para 2 passageiros, cinto de segurança e bagageiro”.

Mudança

Os investigadores estão intrigados com a mudança de comportamento do empresário Eike Batista. Quando regressou ao Brasil disse, em entrevista, que ia entregar todo mundo; entretanto resolveu permanecer calado nos dois depoimentos feitos à Justiça.

* Há quem suspeite que ele tenha recebido ameaças.

Frase

“Não houve redução significativa da pobreza no Brasil. O que existiu foi alguém da classe C que passou para a B. Mas não houve mobilidade lá embaixo, entre quem ganha menos de meio salário mínimo per capita, que corresponde à metade da população brasileira” – Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, sobre o Programa Bolsa Família.

Coluna do Mariano Maciel

Poder e regalia acirram eleições para presidentes dos Poderes

Sem afobação  

Deputado Rodrigo Maia, atual presidente da Câmara, tem recebido conselhos de aliados para repetir estratégia de Eduardo Cunha, que abriu mão do recesso parlamentar para viajar pelos estados em campanha para a presidência da Câmara.

* Maia ainda tem dúvidas. Teme criar um clima de afobação.

Sub judice

Mas o ministro Celso de Mello, do STF, adotou, em despacho, o rito abreviado para a ação direta de inconstitucionalidade do Solidariedade sobre a possibilidade de reeleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

* Com isso, a decisão ficará a cargo do plenário, que só voltará às atividades em fevereiro, depois da eleição para o comando da Câmara.Se vencer, o cargo ficará sub judice.

Vice presidente

Já o PMDB decidiu fazer eleição direta e secreta, em 31 de janeiro, para definir seu candidato à primeira-vice da Câmara.

* Ao menos os deputados Lúcio Vieira Lima (BA) e José Priante (PA) devem concorrer à vaga.

Sucessão no Senado  

Favorito para assumir a presidência no Senado no próximo ano, o líder do PMDB na Casa, Eunício Oliveira (CE) procura gora se distanciar da imagem do atual presidente Renan Calheiros (AL).

* Para buscar apoio dos partidos, Eunício tem afirmado em conversas reservadas que não é “da turma do Renan”.

À Presidência em 2017     

O PT pretende lançar a pré-candidatura do ex-presidente Lula à Presidência da República ainda no primeiro semestre do ano que vem, entre fevereiro e abril. A estratégia tem dois objetivos: O primeiro é aproveitar politicamente a baixa popularidade do governo Michel Temer. O segundo é reforçar a defesa jurídica de Lula, réu em cinco processos penais, quatro deles provenientes da Operação Lava Jato e seus desdobramentos.

O que marcou 2016 I

Entre tantos acontecimentos marcantes de 2016, um dos que mais impactaram o país e o Congresso Nacional foi o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

* O processo caracterizou-se por polêmica e divergência de opiniões no Parlamento e na sociedade.

O que marcou 2016 II

O ano de 2016 será lembrado por crises políticas. Os desdobramentos e descobertas da Operação Lava Jato elevaram a temperatura, com a prisão de parlamentares, ex-ministros e empresários. Nos últimos meses, uma crise entre poderes teve como protagonistas Câmara, Senado e Supremo Tribunal Federal.

* Eduardo Cunha, que enfrentava processo no Conselho de Ética, acabou sendo cassado depois de enfrentar um processo que durou 10 meses, o mais longo da história da Câmara. Depois de perder o mandato acabou sendo preso pela Polícia Federal e encaminhado  à Curitiba.

Frase

“Eu tenho um objetivo e um sonho: que ao final do meu mandato, embora sendo eu de São Paulo, vocês possam dizer 'esse foi o maior presidente nordestino que passou pelo Brasil” – Michel Temer em visita a Alagoas.

Coluna do Mariano Maciel

Procura-se uma nova liderança política

Decisão do TSE

O próximo ano promete mudanças profundas na política brasileira. O ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), disse em entrevista ao Estado, que deixou para o começo de 2017, provavelmente fevereiro, a apresentação do relatório-voto na ação que investiga a prática de abuso de poder político e econômico em benefício dos candidatos Dilma Rousseff e Michel Temer nas eleições de 2014.

Procura-se um líder

Com o aparecimento de nomes de políticos de todos os partidos nas delações da Lava Jato, resta saber quem assumirá a presidência de um país que precisa urgentemente de novas lideranças, honestas e capacitadas.

Pensando bem…

O número de envolvidos na delação da Odebrecht é tão grande que, nos bastidores, o cálculo é o de que eles têm quorum para aprovar qualquer projeto contra a investigação. A aposta é que dificilmente a Câmara ou o Senado processarão os seus e caberá ao Judiciário separar e afastar quem tiver problemas.

De acordo com a jornalista Denise Rothenburg, colunista do Correio, 2017 promete.

Fora Temer

A Central Única dos Trabalhadores, que andava meio desaparecida no governo petista,  confirmou a realização de um grande ato na próxima terça-feira 13, em Brasília contra as pautas de retirada de direitos do governo usurpador de Michel Temer. A CUT também defende uma eleição direta como saída para a crise política no País e a insegurança jurídica entre os poderes.

Falta de compasso

Para lideranças petistas, o episódio envolvendo o senador Jorge Viana, vice-presidente do Senado, na semana passada, evidenciou o descompasso e a falta de unidade no PT.

* Viana atuou para a permanência do presidente da Casa, Renan Calheiros, após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello de afastá-lo, a pedido da Rede.

PEC do Teto I

Enquanto o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) declarava nos corredores do Senado que Viana deveria enterrar a PEC do Teto dos Gastos, o senador acreano, por conta própria, participava da operação para salvar Renan.

* A atuação de Viana dividiu opiniões no PT. “Era um problema do Temer. Não temos que ser bombeiro de ninguém”, disse o líder do PT na Câmara, Afonso Florence.

PEC do Teto II

Enquanto isso, o Senado deve concluir nesta terça-feira (13) a votação da PEC que limita o aumento dos gastos públicos à variação da inflação pelos próximos 20 anos.

* A PEC do Teto de Gastos foi encaminhada pelo governo Temer ao Congresso para conter o crescimento do déficit público e estabelecer um novo regime fiscal. O governo argumenta que o ajuste levará a economia a retomar o crescimento.

Frase

“Nós aprendemos a lição. Estamos escaldados” – do general Eduardo Villas Bôas – comandante do Exército, ao descartar, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, qualquer risco de uma nova intervenção militar.

Coluna do Mariano Maciel

Temer com relação à Lei do Abuso: se vetar o bicho pega, se sancionar o bicho come

O presidente Michel Temer está angustiado com a tramitação no Congresso do projeto que trata do abuso de autoridade como juízes e integrantes do Ministério Público.

* Por isso, fará todos os esforços para enterrá-lo ainda no Senado e antes de chegar à mesa dele.

Situação complicada

O cálculo de Temer é o seguinte: se o projeto passar no Congresso e ele sancionar, ficará bem com os parlamentares e mal com a população, que defende investigações como a Lava Jato.

* Se vetar, Temer ficará bem com a população e mal com os parlamentares, de quem depende para aprova projetos importantes.

Viralizou

Parte do texto de uma matéria publicada pelo Correio Braziliense, neste sábado, viralizou na internet e se tornou um chamamento para as manifestações deste domingo a favor das 10 medidas de combate à corrupção e em apoio aos juízes e promotores públicos.

* Diz o texto: “aproveitaram que o Brasil chorava a tragédia com a Chapecoense e votaram às sombras, na calada da noite e longe dos holofotes da imprensa, o projeto de iniciativa popular das 10 medidas contra a corrupção. Desvirtuaram o texto com tantas emendas, prevendo inclusive punição para juízes e promotores que investigarem corruptos e indenização para os investigados”.

** “Vamos pressionar para que o presidente Temer vete essa lei e retornem ao texto original”; finaliza.

Precavido     

Como o presidente Renan Calheiros se encontra numa situação delicada depois de se tornar réu no Supremo Tribunal Federal, corre um boato no meio político que o presidente Temer já estaria agindo nos bastidores para colocar a senadora Rose de Freitas na segunda vice-Presidência do Senado.

** Como o seguro morreu de velho, o governo acredita que não daria prá ficar à mercê do petista Jorge Viana, primeiro vice da Casa.  

*** Mas, como Supremo só decidirá no próximo ano se quem é réu em processos pode compor a linha sucessória da Presidência da República, Renan deve ficar no cargo até lá.

Só prá lembrar

A saída de Renan deixaria a presidência nas mãos de Jorge Viana, pesadelo de Temer. Em 2007, quando ele renunciou, foi Tião Viana, irmão do petista, quem assumiu a Casa.  

Correria

Fim do ano chegando e, conseqüentemente, o recesso parlamentar, a correria dos senadores e deputados federais do Acre aos ministérios é grande, em busca de liberação de emendas pendentes do orçamento de 2016. Leva mais quem maior poder de articulação.

Brasília no mapa

Petistas gaúchos têm tentado convencer a ex-presidente Dilma Rousseff a se candidatar ao Senado pelo Rio Grande do Sul em 2018. O empecilho seria o eterno candidato Paulo Paim, que ensaia deixar o partido há tempos, mas não sai.

Frase

“É preciso logo fazer uma emenda no Congresso para a eleição direta”, FHC em entrevista ao programa Diálogos, da GloboNews.